“Gatão de Meia Idade”

O “Gatão de Meia Idade”, a peça, com os atores Oscar Magrini, Leona Cavalli, o ator ventríloquo Yakko Sideratos, sai das tradicionais tirinhas do Jornal O Globo e Jornal do Brasil e que já foi publicada até na Itália, vai pela primeira vez para o teatro e é inspirada no livro “Cama de gato, Histórias de Cama do Gatão de Meia Idade”, de autoria de Miguel Paiva

O personagem “Gatão”, criado em 1986 e interpretado, desta vez, pelo ator Oscar Magrini, é um homem na faixa dos 50 anos, solteiro, crítico de sua condição, mas que não quer envelhecer sozinho e sabe que, se não se esforçar para isso, vai acabar assim. Além disso, ele é bastante antenado, mas sua antena está, muitas vezes, direcionada para o satélite errado e ele sofre com isso. A atriz Leona Cavalli interpreta oito hilariantes personagens femininos, todos completamente diferentes e repletos de humor, que dão bossa aos relacionamentos amorosos vividos ao longo da história pelo “Gatão”.

Serviço: Teatro J. Safra, R. Josef Kryss, 318, Barra Funda, tel. 3611-3042. Sextas às 21h30, sábados às 21h e domingos às 20h. Ingressos: sextas de R$ 20 a R$ 60, sábados de R$ 30 a R$ 80 e aos domingos de R$ 25 a R$ 70. Até 14/10.

REFLEXÃO

O hoje já é o suficiente
Neste dia de sua vida, querido(a) amigo(a), acredito que Deus quer que você saiba.... QUE É BOM EVITAR A TENDÊNCIA PARA CATÁSTROFES...Pare de se preocupar sobre tudo o que poderia ocorrer amanhã. Você fica agitado sobre coisas que nem aconteceram ainda ... e talvez nunca aconteçam. Fique aqui, bem aqui, neste momento. O que está acontecendo agora ... o que está ocorrendo aqui mesmo ? Isso é tudo o que importa. É aí que sua vida está sendo vivida.
Amor, Seu Amigo.
Neale Donald Walsch.

“Aparecida do Brasil” e “300 anos de Devoção Popular”

“Aparecida do Brasil” entra em cartaz na Sala MAS - Metrô Tiradentes e apresenta o olhar do fotógrafo oficial da basílica sobre o Santuário e os devotos.

Duas exposições na capital paulista marcam o início das festividades pelos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida nas águas do rio Paraíba do Sul, na cidade de Aparecida (SP). “Aparecida do Brasil” e “300 anos de Devoção Popular” serão inauguradas no dia 21 de setembro, às 11h. O fotógrafo oficial do Santuário Nacional de Aparecida Thiago Leon se emociona a cada clique. “Isso me toca muito (...). São milhões de pessoas com seus desafios, buscando inspirações nas coisas do céu. Isso me motiva a quebrar barreiras pessoais e me aproximar mais dos devotos e saber por que eles estão aqui.” Essas imagens nos introduzem ao espírito iconográfico de Cláudio Pastro, artista convidado para finalizar a basílica, no final da década de 1990, com afrescos nas paredes que, de forma contemporânea, retratam o mistério da fé revelado aos homens por Jesus e que expressam, em linhas e cores, o transcender da alma. Em “Aparecida do Brasil”, além das fotografias, o espectador também terá a chance de encontrar fragmentos arquitetônicos da basílica velha e protótipos do novo Santuário, os quais demonstram as transformações artísticas ocorridas no templo desde o estilo barroco até o contemporâneo sacro.

Serviço: Estação Tiradentes do Metrô, tel. 3326-5393. De terça a domingo das 9h às 17h. Grátis aos usuários do Metrô. Até 19/11.

Roleta Russa

Roleta-Russa temproario

O espetáculo “Roleta-Russa” reestreiou dia 16 de setembro para uma última temporada na capital paulista. A peça é uma adaptação de Suicidas de Raphael Montes, um dos livros de maior repercussão no meio literário nos últimos anos, com mais 20 mil exemplares vendidos e traduzido para mais de 10 idiomas. A história se passa em um porão, onde estão nove jovens e uma Magnum 608. Meninos e meninas universitários da elite carioca, aparentemente sem problemas, decidem participar de uma roleta russa. Depois de um ano da morte desses jovens, uma nova pista, um manuscrito é encontrado. Numa trama de suspense noir, o público é convidado a tentar desvendar a história como realmente aconteceu. Rompendo as relações de tempo e espaço, o espetáculo apresenta um suspense arrebatador, com uma dose de humor irônico, personagens dúbios e tramas que se entrelaçam até a solução surpreendente que só se mostra nas últimas palavras. Com Ana Terra, Dan Rosseto, Diogo Pasquim, Emerson Grotti, Felipe Palhares, Gabriel Chadan, Helio Souto Jr., Lorrana Mousinho e Virgínia Castellões.

Serviço: Espaço Parlapatões, Pça Franklin Roosevelt, 158, Centro, tel. 3258-4449. Sábados às 21h. Ingressos: R4 50 e R$ 25 (meia). Até 28/10.

Cerâmica

Tendo como homenageada a artista visual Norma Grinberg, a l Mostra de Arte Cerâmica conta com grande variedade temática, técnica e de materiais. Juntos estão grandes nomes que representam a cerâmica artística brasileira e peças de autoria de artistas da nova geração da arte cerâmica. A iniciativa objetiva consagrar a diversidade da arte cerâmica no Brasil. Quando se pensa em mostra de arte, a ideia que vem à mente é a de um evento contemplativo. Ao colocar lado a lado significativos representantes da arte cerâmica brasileira, a presente proposta vai além, estabelecendo pontes de intercâmbio difíceis de ocorrer em outros contextos, possibilitando conhecimento para um vasto público através da visualização das obras expostas, além de democratizar o acesso à cultura em espaço importante e de grande tradição da cidade de São Paulo.

Serviço: Centro Universitário Maria Antonia da USP, R. Maria Antonia, 294, Vila Buarque, De terça a domingo, das 10h às 18h. Entrada franca. Até 28/01.