Afro

Iansã, obra de Valter Nu.

Esculturas inspiradas em divindades africanas, do artista visual, Valter Nu, que confecciona arte com sucata desde 1993, está em exposição até o dia 1 de outubro

As obras da exposição são um recorte da série “Tecno orixás vol IV” e foram produzidas com restos de materiais tecnológicos descartados, encontrados nas caçambas de entulho da cidade. Do descarte e da sucata, o artista colhe sua matéria prima não orgânica e tece suas criações orgânicas, sem a presença de soldas, parafusos e colas, todas as obras são tecidas sem nenhum processo industrial. Os visitantes do parque poderão conferir as esculturas de Ogum, Oxum, Iansã e seu Oxóssi. Todo o trabalho mostra a tradição de oralidade da cultura afro-brasileira, que foi propagada por meio de canções populares, Orixás cantados em canções da MPB.

Serviço: Parque Ten. Siqueira Campos (ParqueTrianon), R. Peixoto Gomide, 949. De segunda a domingo das 6h às 18h. Entrada franca. Até 01/10.

REFLEXÃO

Seja Positivo!
“Pensamentos positivos fazem você feliz. Como resultado, suas expectativas em relação aos outros diminuem. Isso não significa que você não se importa com eles mas que você não pede mais por amor, respeito, reconhecimento ou até mesmo calma a eles. Isso torna seus relacionamentos muito mais fáceis e duradouros. Quando você tem felicidade interior, você tem a força para aceitar as outras pessoas como elas são sem esperar que elas sejam diferentes. Essa aceitação gera paz nos relacionamentos. Com uma atitude positiva você pode relacionar-se com os outros exatamente do jeito que você é, com suas virtudes e limitações.”
Brahma Kumaris

Arte especial

Alunos do Projeto UP da Oficina dos Menestréis, turma 2017.

Como parte de seus projetos sociais, cuja proposta é trabalhar o seu programa de treinamento artístico com os mais diversos públicos, a Oficina dos Menestréis leva ao palco jovens com Síndrome de Down, que compõem o elenco do musical “UP 7”. A peça trata da sétima edição deste musical do Projeto UP, iniciativa inovadora de inclusão social por meio do teatro musical, com elenco de jovens com Síndrome de Dowm e direção de Deto Montenegro. Após oito meses de treinamento, o grupo com 40 alunos, apresentará o resultado artístico da sexta edição do projeto. No musical, cenas do repertório da Oficina dos Menestréis, além de criações originais para o grupo, integram a programação da Rádio ZYBembom, roteirizada de forma leve e divertida com a presença da banda e de convidados especiais.

Serviço: Teatro Dias Gamaro, R. Dr. Almeida Lima, 1176, Mooca, tel. 2081-5924. Domingos (01 e 15/10), às 16h e Teatro União Cultural, R. Mario Amaral, 209, Paraíso, tel. 2148-2923. Sábados (29/9 e 14/10) às 16h. Ingressos: R$ 70 e R$ 35 (meia).

NOTA

O programa sociocultural “Arte em todo Canto”, idealizado e produzido pela ONG Canto Cidadão, chega à sua quarta temporada tendo já beneficiado mais de 50 mil pessoas. Até novembro, a iniciativa levará teatro gratuito a milhares de pacientes, acompanhantes e profissionais da saúde de cinco hospitais públicos e filantrópicos da Grande São Paulo, entre eles o Hospital das Clínicas e a Santa Casa de Misericórdia. O tema deste ano é “Entre palavras e atitudes, vontade”, e busca estimular, a vontade de protagonizar bons encontros, dentro e fora dos hospitais. As seis cenas do repertório apresentam momentos alegres e afetivos, com artistas que se revezam, que acontecem desde a recepção até a UTI. Em uma delas, por exemplo, “A menina e o pássaro encantado”, é inspirado em um conto de Rubem Alves, que fala sobre a liberdade e a própria necessidade de amar as coisas e as pessoas. Mais informações (www.cantocidadao.org.br).

Condição feminina

O Caleidos Cia de Dança apresenta o espetáculo “Ana Bastarda” que dança o universo do feminismo histórico e da condição feminina na contemporaneidade. A encenação remete a um dos elementos estruturantes das primeiras organizações feministas: o encontro de mulheres para compartilhar relatos e romper com a ideia de culpa pessoal e destino individual revelando a questão social que se ancorava nas vivências de cada uma delas, chamados de grupos de ampliação de consciência, os “consciousness-raising groups”. Partindo desse princípio, “Ana Bastarda” oferece diversas formas de relatos - relatos do corpo que dança, relatos da voz que poeta, relatos das cenas que integram e acolhem o público. A peça discute as violências contra as mulheres e as resistências das vozes do feminino; o espetáculo busca ecoar nos corpos que dançam os relatos de mulheres do passado que se presentificam por meio da voz e da poesia e os relatos do feminino na contemporaneidade que se afirmam por meio da interação com o público nas cenas de dança.

Serviço:Instituto Caleidos, R: Mota Pais, 213, Lapa. Sábado (23) às 20h e domingo (24) às 19h. Meia entrada promocional para todos R$ 10.

MPB

Tiago Iorc e Milton Nascimento.

Considerado um dos principais nomes da nova geração da MPB, Tiago Iorc se juntará a Milton Nascimento, um dos grandes nomes do genêro, para realizar uma mini turnê pelo Brasil. Ao todo serão seis shows que passarão por São Paulo (25/11), Salvador (01/12), Belo Horizonte (03/12), Porto Alegre (08/12), Curitiba (10/12) e Rio de Janeiro (16/12). A ideia da turnê partiu após os cantores gravarem a inédita “Mais bonito não há”, que tem previsão de lançamento para outubro. A música é uma composição dos dois artistas e contará com a participação da Orquestra Filarmônica da Cidade de Praga. O registro ocorreu este mês no estúdio Toca do Bandido, no Rio de Janeiro, e terá produção do próprio Tiago Iorc.

MPB

Nando Reis

Nando Reis já iniciou sua nova turnê “jardim-pomar”, baseada em seu disco de inéditas lançando recentemente. No show, que tem a direção de Roger Velloso, o público poderá conferir as músicas do novo álbum “jardim-pomar”, como “Só Posso Dizer”, “Azul de Presunto”, “Pra Onde Foi”, “Inimitável”, entre outras. O cantor também não deixa de lado os grandes sucessos de sua carreira, como “Os Cegos do Castelo”, “Sou Dela”, “All Star”, “O Segundo Sol”, “Relicário” e “Marvin”. A concepção do show foi toda montada, com muita simplicidade, para mostrar uma perspectiva completamente nova do cantor para o público. O espaço cênico foi montado com transparências que se sobrepõem, imagens em movimento e um projeto de luz que cria um jogo entre as imagens, as músicas e a plateia. Durante o show, o público poderá ouvir sons pré-gravados (conversas, vozes, sons mecânicos, rotina, cotidiano, passos e bastidores) que dialogam com a performance de Nando e sua banda.

Serviço: Tom Brasil, R. Bragança Paulista, 1281, Vila Cruzeiro. Quinta (21) às 22h. Ingressos: De R$ 50 a R$ 125.

Mais Lidas