Velhice como futuro

“A Domadora” é um drama psicológico se passa dentro da cabeça de uma domadora de elefantes, nos quinze últimos segundos de seu número

Paula Picarelli

No ápice do show, a elefanta desce sua pata lentamente até encostá-la na ponta do nariz dessa mulher. O espetáculo expõe os processos internos de uma mulher que está chegando aos 40 anos, reconhecendo com dificuldade a velhice como um futuro iminente. Na peça, a domadora entra em contato com suas memórias, cenas de sua infância, adolescência e juventude, em especial os desajustes em relação a expectativas alheias e próprias. Em lugar de envelhecerem normalmente, percorrendo todo o seu ciclo vital, as mulheres são obrigadas a criar a ilusão de que seu processo de desenvolvimento para na segunda ou terceira década da vida adulta. Com Paula Picarelli.

Serviço: CCC – Centro Compartilhado de Criação, R. Brigadeiro Galvão, 1010, Barra Funda. Sábados às 21h e domingos às 19h. Dias 19 e 26 duas sessões às 19h e às 21h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia). Até 27\08.

REFLEXÃO

Relaxe, Respire
Relaxe, Respire. Não há necessidade de se apressar ou de forçar as coisas acontecerem, pois tudo está se revelando em seu tempo mais perfeito, independentemente do seu horário, e desde que não seja influenciado pelo livre arbítrio de outros. Se o seu projeto não tem absolutamente nada a ver com ninguém ou com qualquer coisa além de você, então, o tempo cabe inteiramente a você e às medidas que você tomar. Se isto envolver os pensamentos e os sentimentos de outros, então, você pode estar à mercê do tempo divino. É importante defender o que você acredita e é também importante para você e o seu crescimento que trabalhe no domínio de suas emoções e pensamentos, mantendo-os em equilíbrio e compreendendo que você está no comando deles. Seu código moral pode estar mudando e isto é apropriado para você. Cada um de vocês irá evoluir e mudar em diferentes ritmos e tempos diferentes, assim, seja gentil com o outro e aceite que o seu caminho pode não ser o único. O Mantra para hoje é: “Quando eu respiro e relaxo, permito que a energia do Universo faça o que for necessário para alinhar as coisas para mim!”
E assim é.
Você é muito amado e apoiado, sempre.
Sharon Taphorn.

“Vento Forte”

mpb temporario

No show Vento Forte o cantor Fagner apresenta grandes clássicos da carreira e também canções mais recentes. As músicas de Fagner são grandes clássicos da música brasileira. As letras, seguindo diversos viés, tendem para regionalismo, críticas sociais e também amores perdidos. Entre os hits escolhidos estão “Sinal Fechado”, “Jura Secreta”, “Súplica Cearense”, “Asa Partida”, “Noturno” (Coração Alado) e “Deslizes”. E claro, “Burbulhas de Amor” também não ficará de fora. No palco, ele contará com a presença de Robertinho Marçal (bateria), Cristiano Pinho (guitarra), Manassés (violão e viola), Jorge Helder (baixo), Marcus Vinnie (teclados), Rômulo Santiago (trombone). Ricardo Neto (trompete) e Thiago Rocha (sax tenor e flauta).

Serviço: Espaço das Américas, R. Tagipuru, 795, Barra Funda. Sábado (19) a partir das 20h30. Ingressos: de R$ 140 a R$ 260.

Infantil

Vicentini Gomez estreia a comédia infantil “O Vendedor de Sacis & Outras Lorotas” no dia 12 de agosto. O infantil é um divertido passeio pelas lendas urbanas e pelo folclore brasileiro. José, ou simplesmente Zé, é um desses personagens que resolveu cair no mundo e conhecer as histórias, os causos e as lorotas de cada cidade que surge em seu caminho. Aventureiro e curioso, ele se mete em muitas enrascadas, deixando crianças e adultos curiosos para entender como ele se envolveu em tais aventuras, e encantados com a magia das personagens ao se livrarem de tantas encrencas.

Serviço: Teatro Ruth Escobar, R. dos ingleses, 209, Bela Vista, tel. 3289-2358. Sábados e domingos às 16h.Ingressos: R$ 50 e R$ 25 (meia). Até 29/10.

Fome no mundo

Cena de “Fome.doc”.

Com roteiro e direção geral de Fernando Kinas, a Kiwi Companhia de Teatro apresenta seu novo espetáculo, “Fome.doc”. A peça é um trabalho cênico inspirado nas técnicas e princípios do teatro documentário que discute, sob diferentes ângulos, a fome no mundo. Da fisiologia humana à Glauber Rocha, de Oscar Wilde à João Cabral, da Palestina ao Sudão do Sul, de Beethoven ao rock, do agronegócio ao MST, a montagem apresenta um panorama de processos sociais que revelam a desumanização no mundo da mercadoria. Para assim vislumbrar o seu possível contrário.

Serviço: CCSP (Centro Cultural São Paulo), R. Vergueiro, 1000, Paraíso, tel. 3397-4002. Sextas e sábados 21h e domingos 20h. Ingressos: R$ 10 e 5 (meia). Até 20\08.

Sertanejo

As gêmeas Maiara & Maraisa apresenta repertório como: “Medo bobo”, “Bengala e crochê e “Cinco minutos ou 50 anos”. Também tem o momento de se divertir com as letras de “10%”, “Disk sex”, “Mexidinho” e “Sob nova direção”. Os ingressos já estão à venda.

Serviço: Villa Country, Av. Francisco Matarazzo, 774, Parque da Água Branca. Quinta (31) às 00h30. Ingressos: De R$ 70 a R$ 120.