“Eu sou muitas”

No Brasil, a violência silenciosa aprisiona milhões de mulheres diariamente. O país ocupa o 5º lugar no ranking de feminicídio de acordo com a ONU Mulheres. Além disso, 3 em cada 5 mulheres sofreram, sofrem ou sofrerão violência em um relacionamento afetivo

Para fomentar o debate sobre relacionamentos abusivos e machismo acontece o projeto “Eu sou muitas”, de Karlla Girotto. A exposição reúne 14 fotografias de mulheres que participaram do projeto e criaram máscaras a partir do conto A dama do mar, adaptação de Susan Sontag para uma obra de Henrik Ibsen. Na roda de conversa com a artista que será dia 8 de agosto, terça-feira, às 20h00, Karlla fala sobre o processo de criação, a produção coletiva com as participantes das oficinas do projeto e a importância de falar sobre a violência doméstica para que o assunto deixe de ser tabu.

Oficina Cultural Alfredo Volpi, R. Américo Salvador Novelli, 416, Itaquera, tel. 2205-5180. De terça a quinta das 13h às 22h e sextas e sábados das 10h às 18h. Entrada franca.

REFLEXÃO

Medo
Neste dia de sua vida, querido(a) amigo(a), acredito que Deus quer que você saiba...... QUE MEDOS NADA MAIS SÃO QUE ESTADOS DE ESPÍRITO... Napoleon Hill disse isso, e ele estava certo. No momento em que você se deparar com medo de alguma coisa se pergunte: “Por que estou tornando isso real? O que há dentro de mim que me leva a fazer isso? “
Há uma enorme diferença entre medo e cautela. A cautela faz com que nos movemos com cuidado, o medo nos deixa parados, paralisados. Evite a paralisia a todo custo. Não é bom para a alma - e isso não leva a lugar nenhum.
Amor, Seu Amigo.
Neale Donald Walsch.

Comédia

Divulgação

A peça “10 Coisas que Não te contaram antes do Casamento” estreia no próximo dia 12 e conta a história de que um livro faz com que três mulheres completamente diferentes repensem suas vidas. Blenda vive em um casamento violento. Monela não consegue aceitar estar solteira e Koyo não quer ter filhos. A vida dessas três se cruzam em uma deliciosa comédia sobre não perder sua identidade. Com Almir Martins, Delídia Duarte, Luciana Garcia, Paulo Tardivo, Sullivam Sena e Tiago Pessoa.

Teatro Augusta, R. Augusta, 943, Cerqueira César, tel. 3151-4141. Sábados às 22h e aos domingos às 20h. Ingresso: R$ 60.

MPB

Alessandra Verney traz o seu Café de Hotel acompanhada por Fernando Nunes (direção musical, contrabaixo e violão 7 cordas), Guiza Ribeiro (guitarra e violão) e Lenis Rino (percuteria e efeitos), Alessandra recebe o ator e cantor Daniel Boaventura para uma participação especial. Juntos, cantam Café da Manhã, de Roberto Carlos e Erasmo Carlos. A proposta da artista é reunir composições próprias e releituras para músicas já consagradas pelo grande público. Roupagens inusitadas para clássicos contemporâneos da MPB como Noturno, conhecido na voz de Fagner e Cadê Você, de Odair José, estão ao lado de composições inéditas, como a que dá nome ao show, e a irônica Picadeiro, somadas a uma pérola chamada Longe, composição pouquíssimo conhecida de Zeca Baleiro e Suely Mesquita.

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Quinta (10) às 21h. Ingressos: R4 80 e R$ 40 (meia).

Revivendo histórias

Beth Zalcman e Simone Kalil.

Baseado em histórias reais, a peça “Brimas” retrata a história de milhares de imigrantes que chegaram ao Brasil no início do séc. XX através das histórias contadas por Beth e Simone, sobre suas avós. Esther, judia, nascida no Egito e Marion, católica maronita, vinda do Líbano, fazem comida para fora e revivem suas histórias de vida enquanto cozinham quibes para um velório. Usando o humor como tempero, o público vai descobrindo a cultura do oriente médio e a coragem dessas matriarcas inseparáveis que fazem da cozinha um verdadeiro território de paz e amizade. Com Beth Zalcman e Simone Kalil.

Serviço: Teatro Folha (Shopping Pátio Higienópolis), Av. Higienópolis, 618, Higienópolis, tel. 3823-2323. Quartas e quintas às 21h. Ingresso: R$ 50. Até 30\08.

Estreia

Na comédia “Só Por Deus”, uma bêbada, com uma amiga imaginária, se depara com uma hippie. Ela poderia muito bem tomar conselhos com a mulher do Ariovaldo. No meio de tudo isso acontece um assalto, e Elisa, uma fumante inveterada, com certeza é a pessoa mais nervosa no local. Ela apenas se acalmaria conhecendo Sheila, uma funkeira desesperada em busca do grande amor. Esses e outros personagens, você vai encontrar em “Só Por Deus”. Com Darwin Demarch e Rita Murai.

Serviço: Teatro Jardim Sul (Shopping Jardim Sul), Av. Giovanni Gronchi, 5.819, Vila Andrade, tel. 2122-4087. Sextas às 21h30. Ingresso: R$ 50. Até 01\09.

Stand-up

De passado vive o museu, não a facebooker Marcela Tavares. A turnê do novo show “Danos Morais”, apresenta textos inéditos, com piadas fortes, que nos faz pensar e rever conceitos de uma maneira extremamente bem humorada (há controvérsias). Os assuntos vão de política, sexo, feminismo, redes sociais até histórias do cotidiano que geram identificação imediata e hilária por parte do público. “Danos Morais” não é um solo de stand-up comum. O espetáculo conta com momentos de grande interação com a plateia, entre elas o grupo de whatsapp que é formado pela própria humorista e que inclui todos aqueles que foram assisti-la. A facebooker usa recursos como projeções interativas, sons, vídeos e internet para criar uma atmosfera de profunda imersão do público no espetáculo. Durante a apresentação os momentos de improviso são um show à parte. Marcela interage com o público transformando-os em parte integrante do espetáculo.

Serviço: Teatro Gazeta, Av. Paulista, 900. Sexta (25) às 22h45. Ingressos: R$ 60 e R$ 30 (meia).