Orquestra Mundana Refugi

Com instrumentos que vão do kanun ao acordeom, passando pelo piano, flauta, violino, alaúde e tantos outros, e vozes em português, espanhol e árabe

Refugiados temproario

A Orquestra Mundana Refugi toca ao lado de refugiados e imigrantes apresentando músicas como Africanita, Levyana e Ayacucho dividem espaço com o canto de trabalho Planté Mayi apresentado ao grupo pelo haitiano Junior Odnel, a música Samai Atlântico, composta por Raouf Jemni, da Tunísia, e cantos tradicionais árabes e persas interpretados pelas cantoras Oula Al-Saghir, da Síria/Palestina, e Mah Mooni, do Irã, entre tantas outras. Com instrumentos que vão do kanun ao acordeom, passando pelo piano, flauta, violino, alaúde e tantos outros, e vozes em português, espanhol e árabe, as apresentações de encerramento do Refugi sintetizam o que os participantes e o público vivenciaram em suas atividades: Se existe uma forma de comunicação que ultrapassa qualquer fronteira, é a música.

Serviço: Teatro Anchieta (Sesc Consolação), R. Doutor Vila Nova, 245, tel. 3234-3000. Sábado (5) às 21h e domingo (6) às 18h. Ingressos: R$ 17 e R$ 8,50 (meia).

REFLEXÃO

Pensamentos Positivos
Algo maravilhoso está prestes a acontecer
Mantenha a sensação de que algo maravilhoso está surgindo em seu caminho e atraia esta energia para projetar esta intenção durante todo o seu dia. Quando você se sente realizado, isto repercute em outras áreas de sua vida e é o catalisador para a mudança de uma maneira positiva.
Permita que a sua alma cigana dance na luz. Permita-se sentir a liberdade que isto traz e use esta energia para transformar qualquer aspecto de seu dia ou de sua vida. É este tipo de pura energia cinética que lhe dá um potencial não manifestado além dos seus sonhos mais extraordinários.
O Mantra para hoje é: “Algo maravilhoso está acontecendo em minha vida agora.”
E assim é.
Você é muito amado e apoiado, sempre.
Os Anjos e Guias - Sharon Taphorn.

Maria Alcina canta Caetano

Divulgação

Assim que foi revelada no Festival Internacional da Canção com a emblemática Fio Maravilha, em 1972, Maria Alcina foi contratada para gravar seu primeiro disco e uma das músicas escolhidas foi Mamãe Coragem, de Caetano Veloso e Torquato Neto. Desde então o compositor baiano passou a fazer parte do repertório da cantora que acaba de lançar o CD Espírito de Tudo, mais um trabalho ousado da sua discografia. Produzido por Thiago Marques Luiz, todas as décadas de Caetano estão presentes nas dez músicas que integram o álbum. Três delas, A Cor Amarela (2009), Rock’n’Raul (2000) e Rocks (2006), até então tinham sido gravadas somente pelo compositor.O repertório inclui ainda A Voz do Morto (1968), Fora da Ordem (1991), Língua (1984), O Estrangeiro (1989), Os Mais Doces Bárbaros (1976) e Tropicália (1968).

Serviço: Espaço Cultural Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 610, Campos Elíseos, tel. 3226-7361. Domingo (6) às 14h. Entrada franca.

Feminino

Com orientação de Janaina Leite, o núcleo se apoiou sobre a obra da artista espanhola Angélica Liddell e sobre o conceito de “abjeção” proposto por Julia Kristeva para investigar as representações do feminino hoje na peça Feminino Abjeto. Para essa abertura de processo, o grupo trabalhou a partir de quatro disparadores tomados de obras de Liddell: Minha Relação com a Comida, Fuck You Mother, Eu Não Sou Bonita e O Que Farei Com Essa Espada?. Com Ana Laís Azanha, Bruna Betito, Cibele Bissoli, Débora Rebecchi, Emilene Gutierrez, Florido, Gilka Verana, Juliana Piesco, Letícia Bassit, Maíra Maciel, Olívia Lagua, Ramilla Souza e Sol Faganello.

Serviço: Vila Maria Zélia, R. Mário Costa 13, Belém, tel. 2081-4647. Sábado (29/07 e 05/08), às 20h e domingos (30/07 e 06/08), às 19h. Entrada franca.

Estreia

Inspirado no neonazismo, O Ovo da Serpente fala sobre a crueldade humana e a banalização da vida.

Com direção de André Grecco, o espetáculo “O Ovo da Serpente”, de Rudson Mazzorana, estreia no dia 5 de agosto. A trama, que apresenta três personagens insólitos: Lascívia, Jack e Mike, fala de um assassino neonazista que convida um jovem psicopata para testar o caráter de sua esposa, uma ex-prostituta judia. No entanto, algo foge do controle. Com Glória Rabelo, Rudson Mazzorana e Zaqueu Machado.

Serviço: Viga Espaço Cênico, R. Capote Valente, 1323, Pinheiros, tel. 3801-1843. Sábados às 21h e aos domingos às 19h. Ingressos: R$ 50 e R$ 25 (meia). Até 27/08.

Estreia

Drama inédito do autor romeno Matéi Visniec, o espetáculo “A Palavra Progresso na Boca de Minha Mãe Soava Terrivelmente Falsa”, estreia dia 2 de agosto. A peça é ambientada no pós-guerra da desintegração da antiga Iugoslávia e fala sobre a angústia da procura, da espera, e o resgate das memórias feridas que foram esquecidas, desaparecidas. Montagem da Temporall Cia. Cênica tem direção de Reginaldo Nascimento e reúne no elenco atores formados no Teatro Escola Macunaíma. Com Barbara Bernardes, Beatriz Alves, Camila Brandão, Déris Allves, Elvis Zemenoi, Felipe Oliveira, Fernanda Tessitore, Francisco Cruz, Geni Sau, Rafa Anastácio, Reinaldo Fonseca, Rogério Pérez, Simone Cardozo, Stella Obelenis e Tom Freire.

Serviço: Teatro Commune, R. da Consolação, 1.218, Consolação, tel: 3476-0792. Quartas e quintas às 21h. Até 19/10.