Fotos drusas

A exposição Religiosidade em Israel Através de Lentes Drusas, é composta por 40 registros feitos pelo coletivo Clube de Fotógrafos Drusos

Obra da exposição Religiosidade em Israel Através de Lentes Drusas.

Clube é formado por Ameer Zeyan, Effo Backria, Eyal Amer, Fares Saaida, Jamal Ali, Rabia Basha, Zohar Ferro, a mostra nasce de uma parceria inédita com o Consulado Geral de Israel em São Paulo e aborda aspectos da religião drusa, captando também manifestações da fé de comunidades judaicas e cristãs. Ao visitar esta exposição coletiva, o espectador terá acesso a imagens que retratam cerimônias e demonstrações de fé que cerceiam a vida e a morte, e que nos dão um panorama da diversidade de crenças em Israel.

Serviço: Museu de Arte Sacra de São Paulo, Av. Tiradentes, 676, Luz, tel. 3326-5393. De terça a domingo das 9 às 17h. Ingresso: R$ 6 e R$ 3 (meia), entrada ranca aos sábados. Até 27/08.

REFLEXÃO

Entregue e Libere
Há uma luz no fim do túnel e assim é o momento de entregar o passado, de modo que o novo possa entrar. Você já concluiu estas coisas do passado. A pergunta a se fazer é por que está ainda se apegando e procure interiormente esta resposta. Você tem o que precisa, você tem os talentos e as habilidades, assim se pergunte: “Qual é a peça que falta para este enigma?”
Mantenha um foco e atitude positivos, independentemente, e faça coisas para ajudá-lo a permanecer nesta mentalidade. Interiorize-se em busca de respostas e saiba que elas virão a você de muitas formas. Você tem muito a ser grato e muito mais a fazer. Lembre-se de que ao cuidar de si mesmo, você é bem mais capaz de cuidar dos outros, mas você não tem que fazer isto por si mesmo e você não está sozinho, assim aprenda a permitir em sua vida. O Mantra para hoje é: “Eu libero o passado e entrego o que já não mais me serve em todas as dimensões de tempo e espaço, o passado, o presente e o futuro.”
E assim é. Você é muito amado e apoiado, sempre.
Os Anjos e Guias - Sharon Taphorn.

Ritmos nordestino

Cabruêra estará no SESC Belenzinho

O show da Cabruêra passeia por toda a carreira do grupo, com músicas dos cinco álbuns lançados no Brasil e no exterior, destacando-se canções que referenciam o cancioneiro popular da Paraíba, como “Bendito de São José”, “Passarada” e “Samba Negro”. O espetáculo musical divide-se em três partes: o início resgata músicas dos primeiros álbuns, com destaque para os cocos e emboladas. Na segunda parte, mais experimental, destaca-se o uso do violão tocado com uma caneta esferográfica, efeito que se tornou uma marca da banda (“Forró Esferográfico”, “Espinhos”, “Visagem” e “A Pisada”). Nesse momento há também um trecho percussivo, com referência aos ritmos nordestinos como forró, baião, coco e emboladas. A parte final do show é marcada pela interação com o público, levando a platéia a realizar uma grande ciranda embalada por canções de domínio público. Cabruêra é formada por Arthur Pessoa, Pablo Ramires, Leo Marinho, Edy Gonzaga.

Serviço: Sesc Belenzinho, R. Padre Adelino, 1000, tel. 2076-9700. Sábado (08), às 21h30. Ingressos: R$ 20, R$ 10 e R$ 6.

Loucura Estável

Depois de encarar a produção, a criação e a performance instrumental de seu primeiro trabalho solo, o compositor e cantor Vitoriano apresenta o show de lançamento do álbum Para Manter a Loucura Estável. Participações: Andreia Dias, Edgard Scandurra e Juliano Gauche.

Serviço: Sesc Belenzinho, R. Padre Adelino, 1000, tel. 2076-9700. Sexta (14) às 21h. Ingressos: R$ 20, R$ 10 e R$ 6.

Política de deus

Cena da peça “ANTIdeus”.

Como as religiões afetam a sociedade, a política e até mesmo a economia de um país? Investigar isso e outros aspectos da obstinação religiosa é um dos objetivos de “ANTIdeus”, segundo espetáculo da programação da Mostra de Dramaturgia em Pequenos Formatos Cênicos. Com texto e direção de Carlos Canhameiro, a montagem tem elenco formado por Paula Mirhan, Marilene Grama, Ernani Sanchez, Daniel Gonzalez, Lineker e Rui Barossi. Na peça um país indeterminado seu presidente sanciona lei revogando os feriados religiosos como feriados nacionais, em respeito à laicidade do governo. Com essa premissa ANTIdeus tem início e seus desdobramentos entre as mais diversas camadas sociais sobre deus e a política ou a política de deus.

Serviço: Centro Cultural São Paulo, R. Vergueiro, 1000, Estação de metrô Vergueiro, tel. 3397-4002. Sexta e sábado às 21h e domingo às 20h. Ingresso: R$ 10. Até 30/07.

Instrumental

O Chaiss Quarteto é um grupo paulistano de música instrumental formado por Rob Ashtoffen, Fábio de Albuquerque, Ederson “Jimi Hendrix” Martins e Vinicius Chagas. O repertório engloba temas extraídos do jazz, blues, música brasileira e outras referências da música mundial. Desde 2012 a banda se apresenta pelas ruas da cidade de São Paulo, cidades do interior do estado, Paraty (RJ), Porto Alegre (RS), e participa de programas de televisão e séries de internet. Nesse show, apresentam músicas do álbum “Afrodisia” (lançado em 2015, pelo Selo 180) e novas composições que preparam para o próximo disco.

Serviço: Sesc Belenzinho, R. Padre Adelino, 1000, tel. 2076-9700. Sexta (7) às 21h. Ingressos: R$ 20, R$ 10 e R$ 6.