EM ORATÓRIA, É PRECISO ESTAR SEGURO!

Ao longo dessas três décadas em que venho ministrando Cursos de Oratória – para os mais diversos segmentos e níveis profissionais, culturais e sociais observei que a maior dificuldade a vencer, na comunicação interpessoal, é a INIBIÇÃO!

E o que é essa tal de INIBIÇÃO?

 

 

É o MEDO DE FALAR COM AS PESSOAS!

 

De minha parte, acho que isso só se dá com nós, brasileiros, (observe: havendo um termo modificativo – como “brasileiros”, neste caso – a forma pronominal a ser usada não é conosco, mas com nós, ficando assim: com nós, brasileiros!) porque nossa base educacional não é das melhores; nosso caldo de cultura deixa muito a desejar e isso tudo nos transmite insegurança, certo?

 

Não. Errado! Estudos realizados nos Estados Unidos demonstraram que o medo de falar em público é um dos maiores entre os cidadãos americanos! Tão acentuado – imaginem – quanto o medo da morte! Portanto, esse trauma não é “privilégio” nosso: é um sentimento universal!

 

Dizia Dadá Maravilha que “toda problemática tem que ter uma solucionática”! Qual é a que se aplica ao caso? Como fazer para afastar essa barreira que trava a garganta de tantas pessoas?

 

Bem, a primeira coisa a fazer quando se quer enfrentar – e vencer – uma dificuldade, é conhecê-la! Então, precisamos saber o que é INIBIÇÃO. Ela responde por outros nomes, como INCERTEZA, MEDO, TIMIDEZ e, mais apropriadamente, INSEGURANÇA. De fato, a problemática é que você, como comunicador, se sente totalmente INSEGURO. A “solucionática”, portanto, é que você procure tornar-se SEGURO! Desta forma:

 

1. ESTEJA SEGURO EM SUA APRESENTAÇÃO PESSOAL

     Cuide muito bem de sua aparência, que é seu marketing pessoal, sua vitrine.

     Coloque bem a voz¸ projetando-a com firmeza, clareza e polidez.

     Cumprimente de maneira correta, demonstrando bem estar, simpatia e respeito.

     Sorria de modo cordial, sincero e discreto. Transmita bom humor e boa disposição pessoal.

 

 2. ESTEJA SEGURO EM SUA MENTE

     Defina e qualifique seu objetivo: o que pretende obter do interlocutor ou do grupo.

     Determine o que vai oferecer e quem serão os destinatários da mensagem.

     Monte mentalmente a demonstração do que está apresentando. Enfatize os pontos-chave.

     Automotive-se. Entusiasme-se. Mantenha Atitude Mental Positiva.

 

3. ESTEJA SEGURO EM SUA COMUNICAÇÃO

     Estude minuciosamente o assunto. Conheça muito bem sua tese e a do concorrente.

     Preveja as possíveis perguntas, dúvidas e objeções. Prepare-se para atendê-las satisfatoriamente.

     Reúna o máximo possível de elementos de comprovação e corroboração de sua tese.

     Faça exercícios, simulações e testes, ampliando e melhorando seus argumentos.

 

4. ESTEJA SEGURO EM SEU DESEMPENHO

     Reveja sua apresentação pessoal: aparência física, traje, expressão fisionômica e postura.

 

     Trabalhe os Canais Neurolinguísticos da Comunicação: visual, auditivo e sinestésico.

     Prepare-se para colher retornos (feedback). Grave nomes, dados e detalhes.

     Saiba tudo sobre o assunto, mas fale só o suficiente. Conclua cada item que apresentar.

 

5. ESTEJA SEGURO NOS PONTOS CRÍTICOS DA COMUNICAÇÃO

     INÍCIO: faça a abertura – abordagem – de forma original, inteligente e que desperte curiosidade.

     MEIO: dê ao desenvolvimento – demonstração – consistência, com números, dados, comprovações.

     FIM: proceda ao encerramento – fechamento – de modo marcante, firme e convincente.

     CHAVE-DE-OURO: use uma expressão final empática e amiga, motivando para nova comunicação.

 

Aplicados atenta e disciplinadamente, estes meros cinco itens afastarão a inibição, porque proporcionarão o nível de segurança necessário à formação do sentimento de autoconfiança e firmeza, base de qualquer boa comunicação. Por outro lado, como pode ser claramente visto, as técnicas usadas em Oratória Clássica – comunicação com o público – são as mesma utilizadas para comunicação dialogada, comunicação em reuniões, no trabalho, no meio social e na família. Os princípios e procedimentos são os mesmos, também, para a Comunicação em vendas e negociação, ou seja, a Oratória Negocial. A conclusão obrigatória é esta: aplicar Técnicas de Oratória é garantia de superação de traumas e medos, gerando satisfação profissional e social.

 

J. B. Oliveira é Consultor de Empresas, Professor Universitário, Advogado e Jornalista. É Autor do livro “Falar Bem é Bem Fácil”, e membro da Academia Cristã de Letras. - www.jboliveira.com.br – O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.." style="text-align: left;">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

 

EM ORATÓRIA, É PRECISO ESTAR SEGURO!