ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Geraldo Nunes, jornalista e memorialista,
integra a Academia Paulista de História.
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Dia do Mundial do Rock virou festa dos “coroas”

Quem poderia imaginar que o Rock considerado a mais ousada forma de expressão artística do século XX, se tornaria um ritmo musical superado para boa parte dos jovens da atualidade

rock-materia temproario

O assunto não diz respeito apenas ao Brasil visto que nos Estados Unidos, a Gibson, lendária fabricante de guitarras elétricas segue lutando contra a falência por ter acumulado uma dívida em torno dos US$ 375 milhões. Sua maior concorrente, a Fender não divulgou números, mas também enfrenta dificuldades.

Em nosso país a preferência dos jovens, mesmo em nível universitário, é pela música dos rappers, mc’s e dj’s, bem como o sertanejo. Com isso no Brasil, a venda de violões supera em muito a de guitarras. De acordo com a Associação Nacional da Indústria da Música (Anafima), entre os instrumentos musicais, a guitarra é o que apresenta os piores resultados nas vendas. Comparando números de importações entre 2012 e 2017, as guitarras amargam queda de 78%.

Especialistas do setor avaliam que aprender a tocar um instrumento requer uma rotina que envolve dedicação e muitas horas de estudo, práticas e descobertas. Diante do imediatismo das novas tecnologias, os adolescentes atuais preferem atividades que consumam menos tempo. “Se não há interesse de quem queira tocar guitarra, o vendedor não tem para quem vender e o mercado sofre abalos”, avalia a entidade.

R-77813 temproarioCom isso o rock passou a ser encarado como música que agrada aos “coroas”, ou seja, aquelas pessoas com mais de 50 anos que ainda buscam na programação musical das emissoras de rádio seu entretenimento. Apenas as rádios segmentadas deram atenção ao Dia Mundial do Rock que este ano caiu em uma data propícia aos adeptos do heavy-metal: a última sexta-feira (13).

O Dia Mundial do Rock é comemorado todo 13 de julho, desde 1985, por causa do Live Aid, um festival de música idealizado por Bob Geldof, vocalista da banda Boomtown Rats que ao lado do guitarrista Idge Ure, teve a ideia de organizar um encontro reunindo as principais bandas de rock do mundo todo para uma apresentação em quatro palcos distribuídos pelos continentes, sendo a renda revertida em prol dos famintos da Etiópia.

Pela primeira vez artistas consagrados internacionalmente se uniram em uma causa conjunta e o festival acabou acontecendo com apresentações simultâneas nos Estados Unidos, dentro do JFK - John Fitzgerald Kennedy Stadium, na Filadélfia, cidade mais populosa do Estado da Pensilvânia e no lendário estádio de Wembley, em Londres, capital da Inglaterra. Alguns artistas apresentaram-se também em Sydney, Moscou e Tóquio. Foi uma das maiores transmissões de televisão em larga escala por satélite em todos os tempos, estima-se que 1,5 bilhão de espectadores, em mais de 100 países, assistiram às apresentações ao vivo.

O concerto começou às 12 horas no horário local da Inglaterra e continuou no JFK Stadium (EUA) às 13:51. As apresentações no Reino Unido terminaram às 22:00 horas, enquanto que no JFK a conclusão se deu às 04:05 da madrugada. O concerto teve cerca de 16 horas de duração, embora não tenham entrado nesse cálculo as apresentações simultâneas entre os dois países e nem a soma dos horários dos shows nas outras três outras grandes cidades.

R-7192711-147 temproarioBandas como o Queen e o Black Sabbath, de Ozzy Osbourne, participaram; além do Led Zeppelin com três integrantes de sua formação original. Cantores como David Bowie, Mick Jagger, Bob Dylan, Tina Turner e Phil Collins participaram, além de guitarristas renomados como B.B.King, Carlos Santana e Eric Clapton, entre outros.

O Queen abriu seu show com “Bohemian Rhapsody”, sob intensa ovação com Freddie Mercury ao piano. A apresentação foi eleita posteriormente a melhor do grupo em sua história e o melhor show de rock ao vivo já realizado em todos os tempos. O Led Zeppelin marcou sua volta aos palcos por não ter ainda realizado nenhum show ao vivo, desde a morte de seu baterista John Bonham, cinco anos antes.

Em entrevista posterior, o vocalista do Led Zeppelin, Robert Plant, declarou à revista Rolling Stone, em 1988, que não gostou da apresentação da banda no Live Aid porque no dia estava rouco e ensaiaram apenas uma tarde. Segundo ele, fora entregue ao líder do grupo, Jimmy Page, uma guitarra que estava desafinada quando já se encaminhavam ao palco e os retornos não funcionaram direito. “Mal nos ouvíamos”, reclamou Plant. “Apesar de tudo - escreveu a revista - o público amou a apresentação”. Phil Collins, por outro lado, adorou o resultado de tudo o que fez. Abriu o show nos EUA e na sequência, voou para Londres para fechar o festival.

pink-floyd-t temproario

Outros encontros musicais com essa mesma consciência social aconteceram, mas o Live Aid foi mais marcante por ter arrecadado cerca de 60 milhões de dólares doados em prol dos famintos na África. Curiosamente, não houve após o show nenhum filme, CD ou DVD que registrasse o festival em definitivo. Atribui-se o fato à grande quantidade de artistas envolvidos no projeto. Esses shows, entretanto, estão postados em separado no Youtube.

A criação do Dia Mundial do Rock, para marcar a data, partiu das revistas especializadas que cobriram o encontro e consideraram o acontecimento um fato relevante para a história da música. Desde então, pesquisas de todo o tipo envolvendo o assunto Rock’n Roll passaram a ser feitas pelos órgãos de imprensa e sites voltados exclusivamente ao assunto. Visitamos pela internet vários deles e fizemos uma compilação das 20 melhores músicas interpretadas por cantores ou bandas de rock internacionais em todos os tempos.

Claro que os gostos variam de pessoa para pessoa e existem músicas que fizeram mais sucesso no Brasil do que em outros países e vice-versa. Por isso buscamos a opinião de entendidos e compilamos um levantamento único para o Brasil e o resultado ficou assim.

 

 

 

As 20 melhores canções do Rock em Todos os Temposchuck-berry-joh temproario

1. Bohemian Rhapsody- Queen
2. Stairway to Heaven - Led Zeppelin
3. Another Break on the Wall – Pink Floyd
4. Johnny B. Goode – Chuck Berry
5. (I Can't Get No) Satisfaction – The Rolling Stones
6. Jailhouse Rock - Elvis Presley
7. Rock Around The Clock - Bill Haley & His Comets
8. Hey Jude – The Beatles
9. Thriller - Michael Jackson
10. Like a Rolling Stone – Bob Dylan
11. Starman – David Bowie
12. Tutti-Frutti - Little Richard
13. Smoke on the Water – Deep Purple
14. Sunday, Blood Sunday – U2
15. Imagine - John Lennon
16. Notorious – Duran Duran
17. Cocaine – Eric Clapton
18. Sweet Child O' Mine - Guns N’ Roses
19. Owner Of A Lonely Heart - Yes
20. Smells Like Teen Spirit - Nirvana

Mais artigos...

  1. Reflexões sobre a Revolução Constitucionalista de 1932
  2. Alegria da garotada, o futebol de botão é agora esporte sério
  3. Os 80 anos do “novo” Viaduto do Chá
  4. Capelas que ajudam a contar a história do Grande ABC e de São Paulo
  5. Em São Paulo a tradição das capelas segue mantida
  6. O Dia Mundial do Rádio e as confusões do carnaval
  7. Dançarinas de aluguel que atuavam nos taxi-dancings de São Paulo
  8. Era uma vez um repórter aéreo na noite do réveillon
  9. Lendas e Verdades sobre o Natal
  10. Alguém ainda duvida que Elvis não morreu?
  11. Greve Geral há cem anos traz reflexões sobre o momento atual
  12. Jânio Quadros volta a ser assunto na cidade após entrega dos “Arcos”
  13. Machado de Assis e os 178 anos de um texto que não envelhece
  14. Os 50 anos do disco mais emblemático dos Beatles
  15. Conheça os fatos que marcaram a fatídica noite de 23 de maio de 1932
  16. Os 80 anos da Rádio Bandeirantes e a democracia no Brasil
  17. São Paulo com suas ruas e bairros de nomes polêmicos
  18. São Paulo de Todos os Tempos e o sentido de respeito à cidade
  19. O fim da Rádio Estadão é só um pedaço da crise instalada na mídia
  20. Há 150 anos o trem chegava a São Paulo
  21. Bravo Maestro, ou Maestro Bravo?
  22. Belém ou Belenzinho? Eis a questão
  23. “Novos Cangaceiros” agem no interior do Nordeste como nos tempos de Virgulino Ferreira, o “Lampião”
  24. Memórias de um repórter aéreo no aniversário da cidade
  25. A estrela sobe
  26. Circulando de carro por uma São Paulo que não volta mais
  27. Um passeio na história paulistana para quem visita a Liberdade
  28. Os 50 anos do álbum Revolver e a curiosa história de Eleanor Rigby
  29. Na festa da Rádio Nacional preocupação e saudades
  30. Paralimpíadas prometem marcar história no Brasil
  31. Morre o policial criador do Museu do Crime
  32. A curiosa passagem de um cronista inglês pelo Brasil de 1927
  33. Postura do povo paulista em 32 é exemplo para nossos dias
  34. Narrações esportivas da Copa 50 são doadas ao Museu do Futebol
  35. Vamos falar da Mooca?
  36. Os reis do futebol
  37. Esculápios, Boticas e Misericórdias na Piratininga D’Outrora
  38. A magia da vida nas canções de Gal Costa
  39. Conheça a verdadeira história da Revolução Constitucionalista
  40. A Era do Rádio
  41. São Paulo mantém mas não preserva a lenda do DC-3
  42. Os 20 anos do Windows 95 e o museu brasileiro do computador
  43. 50 anos depois a Jovem Guarda já é vista com melhores olhos
  44. Estados Unidos reabrem embaixada com festa e desconfiança
  45. Constellation: uma viagem aérea e musical pelo Rio de Janeiro antigo
  46. Há 60 anos surgia a fábrica de sonhos de Walt Disney
  47. Da maioridade de Dom Pedro II aos dias atuais, o Brasil sempre foi um país de “pedaladas”
  48. Marisa Monte reconhecida entre as melhores da MPB
  49. Estatuto da Pessoa com Deficiência: agora começa luta para qualificar a mão de obra
  50. A verdadeira história da Revolução Constitucionalista
  51. Marreco jogou melhor no tricolor do que Pato e Ganso
  52. Maria Bethânia: quinta melhor voz da MPB em todos os tempos
  53. Você já foi chamado de “coxinha”?
  54. Descubra o que São Paulo perdeu visitando acervo digital
  55. Descubra o que São Paulo perdeu visitando acervo digital (2)
  56. Livro e exposição resgatam chegada do zepelim ao Brasil
  57. Arqueólogas descobrem no Rio caminho secreto de Dom Pedro I
  58. Mostra desvenda a figura do Morgado de Mateus
  59. Em novo livro Gilles Lapouge declara seu amor ao Brasil

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171