Vitamina B pode ajudar a reduzir danos causados pela poluição

A vitamina B está presente no ovo, na banana, no atum, entre outros.

Tomar vitaminas do complexo B pode ajudar a reduzir alguns dos efeitos nocivos da poluição do ar, mostra estudo

A pesquisa, coordenada por Jia Zhong, da Escola de Saúde Pública Mailman, da Universidade de Columbia, revelou que as vitaminas do complexo B, como o ácido fólico e as vitaminas B6 e B12, podem desempenhar papel fundamental na redução do impacto da poluição do ar sobre um tipo específico de modificação genética, que tem sido associada a doenças cardiovasculares e até mesmo ao câncer.
“O fundamento molecular mecanicista dos efeitos sobre a saúde da poluição do ar não são totalmente compreendidos, e a falta de opções preventivas individuais representa lacuna crítica de conhecimento,” escreveram Zhong e seus colegas em um artigo. “Nosso estudo demonstrou os efeitos epigenéticos da poluição do ar e sugeriu que as vitaminas B poderiam ser usadas como prevenção para complementar as regulamentações e atenuar o impacto dessa poluição”.
O estudo, feito com pesquisadores da Escola de Saúde Pública TH Chan de Harvard, na Suécia, China, Cingapura, México e Canadá, foi publicado online na revista americana Proceedings of The National Academy of Sciences. Os pesquisadores administraram um placebo ou suplemento de vitamina B (2,5 mg de ácido fólico, 50 mg de vitamina B6 e 1 mg de vitamina B12) diariamente a cada adulto recrutado para o estudo, que incluía dez pessoas.
Para participar da intervenção, os voluntários deveriam ser não fumantes, saudáveis, de 18 a 60 anos de idade, que não estivessem tomando quaisquer medicamentos ou suplementos vitamínicos.
Os resultados mostraram que a suplementação de quatro semanas com vitamina B pode reduzir de 28% a 76% o dano causado pela exposição às partículas PM2,5, com diâmetro aerodinâmico de 2,5 ou menos. Zhong disse à Xinhua que o estudo ainda está em fase inicial e que atualmente não conseguiram recomendar a suplementação de vitaminas do complexo B. Em vez disso, ela sugeriu manter uma dieta saudável e equilibrada, com fontes suficientes de vitaminas do complexo B.
Em geral, essa suplementação deve ser considerada com base na condição do indivíduo e em consulta com a recomendação de um médico, acrescentou.
“Embora o controle e a regulação de emissões sejam a espinha dorsal da prevenção, as altas exposições são, infelizmente, a regra ainda em muitas megacidades em todo o mundo,” disse Andrea Baccarelli, professora e catedrática do Departamento de Ciências da Saúde Ambiental da Escola Mailman.
“Como indivíduos, temos poucas opções para nos proteger contra a poluição do ar, especialmente em áreas fortemente poluídas, são urgentemente necessárias validar nossas descobertas e, finalmente, desenvolver intervenções preventivas usando vitamina B para conter os efeitos da poluição do ar na saúde,” acrescentou Andrea Agência Xinhua.

Empresas podem proibir véu islâmico, determina Corte da UE

Mulher muçulmana veste um véu islâmico no local de trabalho.

A Corte de Justiça da União Europeia apoiou uma empresa que demitiu uma mulher muçulmana após ela se negar a retirar seu véu islâmico. Segundo o tribunal, em decisão pronunciada ontem (14), a política da empresa recai sobre todos os funcionários e não se trata de discriminação contra uma pessoa ou uma religião.
“A proibição de vestir o véu islâmico deriva de uma norma interna de uma empresa privada, a qual impede que seja usado de maneira visível qualquer item que demonstre posições políticas, filosóficas ou religiosa no ambiente de trabalho, e não constitui uma discriminação direta contra religiões ou crenças pessoais”, disse a Corte. O caso se refere ao de uma mulher que foi demitida porque se recusara a retirar seu véu no expediente de trabalho.
Samira Achbita tinha sido contratada em 2003 como recepcionista da empresa G4S na Bélgica. À época da contratação, uma regra interna não escrita proibia que funcionários vestissem ou usassem artigos que demonstrassem suas opiniões políticas, filosóficas ou religiosas. Em abril de 2006, Achbita informou seu superior da intenção de vestir o véu durante o expediente de trabalho. A direção comunicou a funcionária da impossibilidade do ato, alegando que poderia comprometer a imparcialidade com que atendia seus clientes.
Após se recusar a respeitar a norma, a funcionaria foi demitida e processou a empresa na Bélgica. O caso foi parar na Corte Europeia. O uso de véu islâmico já causou polêmicas e processos judiciais em outros países da Europa também, como na França, que proíbe o uso de véu islâmico que cubra todo o corpo, como a burca e o niqab, em espaços públicos (ANSA).

Aumentam as denúncias de irregularidades em depósitos do FGTS

Desde o anúncio da liberação do saque de contas inativas do FGTS, o Ministério do Trabalho já recebeu 5.341 denúncias de irregularidades nos depósitos do benefício. A média, segundo o governo, é quase 100 queixas formais por dia. Até segunda-feira (13), o número total de denúncias feitas à pasta foi 14.356, ou seja, mais de um terço dos problemas relatados por trabalhadores foi referente ao FGTS. A quantidade de trabalhadores prejudicados pode ser maior do que o número de denúncias apresentadas, já que uma única denúncia pode vir de um sindicato, por exemplo, o que representaria centenas ou milhares de empregados prejudicados.
O depósito de FGTS está previsto na Lei 8.036/1990, que determina que todos os empregadores são obrigados a depositar, em conta bancária vinculada, o correspondente a 8% da remuneração do trabalhador no mês anterior. A legislação diz que os depósitos devem ocorrer mensalmente até o dia 7 e, quando a data não cair em dia útil, o recolhimento deverá ser antecipado. Além disso, as empresas são obrigadas a comunicar mensalmente os empregados sobre os valores recolhidos.
Para verificar se o depósito está ocorrendo, basta tirar um extrato atualizado da conta vinculada do fundo de garantia. O documento pode ser obtido em qualquer agência da Caixa, de posse do Cartão do Trabalhador, ou da Carteira de Trabalho e o cartão ou número do PIS. Também é possível fazer usar o aplicativo do FGTS para smartphone. Se o trabalhador constatar que não teve o FGTS depositado, pode formalizar denúncia contra a empresa.
Ele deve procurar o sindicato representante da categoria profissional ao qual ele pertence ou uma superintendência, agência ou gerência do ministério. O trabalhador também tem a opção de oferecer denúncia ao MP do Trabalho ou ingressar com reclamação na Justiça do Trabalho. Nos casos em que a empresa não exista mais, ele pode ingressar com uma ação na Justiça do Trabalho e requerer o pagamento do FGTS devido (ABr).

Síria tornou-se uma “câmara de torturas”

Cerca de 13,5 milhões de pessoas na Síria precisam receber ajuda humanitária, segundo a ONU.

A “Síria é a pior catástrofe causada pelo ser humano desde a Segunda Guerra Mundial” e virou “um lugar de horror selvagem e de injustiça absoluta”, afirmou ontem (14) o alto comissário de Direitos Humanos das Nações Unidas, Zeid Al Hussein. O pronunciamento foi feito durante reunião do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra. Segundo ele, o conflito sírio, que completou seis anos este mês, se transformou numa verdadeira “câmara de torturas”.
Zeid disse ainda que os “apelos desesperados feitos pela população de Alepo no ano passado tiveram pouco ou nenhum impacto sobre os líderes mundiais, cuja influência poderia ajudar a pôr um fim ao conflito”. A guerra na Síria já causou a morte de centenas de milhares de pessoas e o deslocamento de milhões de outras, principalmente sírios. Zeid lembrou que “repetidos vetos de resoluções no Conselho de Segurança têm adiado a esperança para o fim da carnificina”.
O alto comissário da ONU afirmou que isso acontece apesar dos sequestros e da venda de mulheres e meninas da minoria Yazidi como escravas sexuais pelos terroristas do grupo Estado Islâmico. Segundo Zeid, é muito importante garantir que os autores dos crimes cometidos no país sejam responsabilizados. Para isso, o Escritório de Direitos Humanos tenta acelerar a implementação de um mecanismo internacional para julgar os responsáveis pelas atrocidades ocorridas na Síria, muitas das quais podem ser classificadas como “crimes de guerra” ONU News.

EUA vão enviar drones armados à Coreia do Norte

O Pentágono anunciou que vai enviar drones armados à Coreia do Norte. O envio dos chamados Gray Eagle MQ-1C foi anunciado poucos dias depois do início de exercícios militares conjuntos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, após a confirmação do governo norte-coreano da realização de testes bem-sucedidos com mísseis balísticos de longo alcance.
Os drones armados, entretanto, não serão direcionados somente à Coreia do Norte, liderada por Kim Jong-un. O porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, Jeff Davis, afirmou que a utilização dos Gray Eagle MQ-1C faz parte de um plano estratégico global. “Não é só para a Coreia do Norte. Todas as divisões do Exército vão utilizar esses drones”, afirmou, em entrevista.
Ainda segundo o Pentágono, a Coreia do Sul vai receber uma equipe para operar os drones no início do ano que vem.