Contato: (11) 3043-4171

Obesidade cresce entre usuários de planos de saúde, diz pesquisa
Apesar de mais frequentes o consumo de frutas e hortaliças e a prática de atividade física, pesquisa  mostra aumento da obesidade e sobrepeso entre 208 e 2016.


Uma pesquisa com 53 mil usuários de planos de saúde de todo o Brasil aponta aumento da obesidade e do sobrepeso entre 2008 e 2016, apesar de terem se tornado mais frequentes o consumo de frutas e hortaliças e a prática de atividade física

Os dados foram divulgados ontem (15) pela ANS e fazem parte de Inquérito Telefônico (Vigitel). Foram entrevistados cerca de 20 mil homens e 33 mil mulheres que moram nas 26 capitais estaduais.
Em 2008, 46,5% dos entrevistados apresentavam Índice de Massa Corpórea (IMC) superior a 25 pontos. Essa parcela da população aumentou para 53,7% quando a pesquisa foi repetida no ano passado. O IMC é um dos parâmetros utilizados pela OMS para identificar se uma pessoa está em um peso correspondente a sua altura. O valor é calculado dividindo o peso da pessoa pela sua altura ao quadrado [multiplicada por ela mesma]. Quando atinge ao menos 30 pontos de IMC, uma pessoa é considerada obesa, o que é o caso de 17,7% dos usuários de planos de saúde.
Em 2008, essa parcela era de 12,5%, e, se comparado o número de obesos daquele ano ao de 2016, é possível constatar que houve um crescimento de 41,6%.
Apesar dessa alta, a pesquisa constatou a melhora de alguns indicadores. O número de adultos que consomem refrigerantes ao menos cinco vezes por semana caiu de 26,2% para 14,7%. O percentual de pessoas que trocam refeições por lanches começou a ser medido em 2013 e também caiu, de 19% para 15,6%. Por sua vez, o hábito de comer hortaliças e frutas com regularidade cresceu de 27% em 2008 para 30,5% em 2016.
A população que pratica ao menos 150 minutos de atividade física moderada ou intensa semanalmente cresceu de 37,4% em 2010 para 42,3% em 2016. A inatividade física, por outro lado, caiu cinco pontos percentuais, de 19,2% para 14,2%. Foi classificado como inativo o entrevistado que respondeu não ter praticado nenhuma atividade física nos três meses anteriores à pesquisa.
A pesquisa identificou números regionais sobre os fatores de risco pesquisados e chegou à conclusão que cinco capitais já registram mais de 20% de usuários de plano de saúde obesos. Manaus tem o índice mais elevado, com 22,3%, seguida por Macapá, com 20,8%, e Rio de Janeiro, com 20,5%. João Pessoa tem 20,2% e Aracaju, 20%. Palmas e Distrito Federal têm o menor percentual, de 13,4%. Outro dado foi o consumo de cigarro, que apresentou queda em relação a 2008, mas parou de cair se observada a variação de 2015 para 2016 (ABr).

Turismo mundial registrou crescimento de 7% em 2017

A Europa registrou um aumento extraordinário de chegadas internacionais.

O turismo mundial superou as expectativas de crescimento em 2017, com 1,322 bilhão de viajantes internacionais, o que significa um aumento de 7% com relação a 2016, o mais alto em sete anos, informou nesta segunda-feira (15) o secretário-geral da Organização Mundial de Turismo (OMT), Zurab Pololikashvili.
A Europa, com os destinos mediterrâneos na liderança, registrou um aumento extraordinário de chegadas internacionais de 8%, igual ao continente africano, que consolida sua recuperação iniciada em 2016. Segundo os dados da OMT, a Ásia e o Pacífico contabilizaram 6% de turistas a mais; o Oriente Médio, 5%, e as Américas, 3% a mais.
É esperado que este forte aumento, que fica muito acima da tendência sustentável e constante do crescimento de 4% ou superior desde 2010, após a crise econômica e financeira de 2009, continue em 2018, ainda que a um ritmo de entre 4% e 5%.
A OMT aponta um avanço de entre 3,5% e 4,5% na Europa e nas Américas neste ano; entre 5% e 6% na Ásia e no Pacífico; de 5% a 7% na África; e entre 4% e 6% no Oriente Médio.
O ano 2017 se caracterizou por um crescimento sustentado em muitos destinos e uma firme recuperação naqueles que sofreram quedas em exercícios anteriores.
Em coletiva de imprensa, Pololikashvili destacou os resultados da Espanha. Com 82 milhões de turistas estrangeiros em 2017, 9% a mais, volta a ser o segundo destino mais visitado do mundo.
Os resultados mundiais foram impulsionados em parte pela recuperação econômica global e a forte demanda registrada em muitos mercados emissores tantos tradicionais como emergentes, destacando aumentos da despesa turística no Brasil e na Rússia, após anos de queda. O secretário-geral da OMT apresentou os dados a dois dias do início da Feira Internacional de Turismo (Fitur) de Madri, que é realizada todos os anos (ABr/EFE).

Fronteira entre Brasil e Bolívia é liberada

A fronteira com a Bolívia, em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, foi liberada no último fim de semana, após uma paralisação feita por manifestantes que são contra mudanças no Código Penal do país. Após a abertura, militares bolivianos organizaram o trânsito de carros e veículos pesados na linha internacional e multavam os que estavam atrapalhando o tráfego.
De acordo com a polícia boliviana, os protestos foram pacíficos e não houve registro de nenhum dano. Nas últimas semanas, os manifestantes bloquearam por pelo menos três vezes a fronteira. Os caminhoneiros ficaram dois dias sem se locomoverem. O comércio boliviano ficou fechado e só voltou a funcionar no último sábado (13). Médicos e motoristas aguardam uma resposta das autoridades bolivianas para retomar as atividades.
Há dois meses a Bolívia enfrenta uma onda de protestos. Os atos ocorreram porque a população quer a anulação da mudança do Código Penal que prevê punições a profissionais da saúde em caso de negligência e para motoristas em caso de infrações de trânsito (ANSA).

Trump diz na Flórida que não é racista

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, negou que seja racista,. Ele foi questionado por jornalistas, na Flórida, sobre a polêmica causada por suas declarações, nas quais chamou de “países de merda” nações como o Haiti e os da África. “Eu não sou racista. Sou a pessoa menos racista que você já entrevistou. Que posso dizer?”, respondeu Trump brevemente, ao ser abordado quando chegava para jantar em um clube de golfe da Flórida.
O presidente americano já havia desmentido, na sexta-feira (12), a informação do The Washington Post, segundo a qual ele teria dito, durante reunião sobre imigração, que o Haiti, El Salvador e países africanos são “países de merda”. Um legislador democrata, que participou da reunião, confirmou ao jornal Los Angeles Times as declarações de Trump.
No entanto, o presidente norte-americano escreveu depois, em sua conta do Twitter, que a linguagem que usou na reunião do Daca (programa para os imigrantes que chegaram, na infância, aos EUA) foi dura, mas que não usou palavras para ofender. Apesar do desmentido, Trump recebeu duras críticas dos países citados e de outros (ABr/EFE).

Aniversário de SP terá 25 horas de programação cultural

Os 464 anos da cidade de São Paulo serão celebrados no dia 25 de janeiro com uma grande festa no Vale do Anhangabaú e em diversos pontos da cidade. Chamada de A Festa da Cidade, a programação terá início às 11h do dia 25 e se estenderá até às 12h dia seguinte. Serão 25 horas de programação e a expectativa do prefeito João Doria é que mais de 2 milhões de pessoas aproveitem o evento.
“Serão 25 horas de atividades, de festa e de entretenimento para a população da cidade. E quero ressaltar que toda a programação está sendo feita com apoio do setor privado. Não haverá desembolso por parte da prefeitura da cidade de São Paulo”, disse o prefeito. Os patrocinadores da festa, informou Doria, são o Centro Cultural Banco do Brasil e a AES Eletropaulo.

Investimento em imóveis no exterior quase dobra em 5 anos

Aston Martin Residences, empreendimento imobiliário em área nobre de Miami que conta com brasileiros entre seus compradores.

Os investimentos de brasileiros em imóveis no exterior quase dobraram de 2011 para 2016: o índice foi de US$ 3,6 bilhões para US$ 6,1 bilhões, segundo dados do Banco Central. Estados Unidos aparece como país preferido, onde foram aportados US$ 2,3 bilhões em imóveis em 2016. Portugal vem em segundo lugar, com US$ 725 milhões, seguido de França, com US$ 589 milhões, e Itália, com US$ 290 milhões.
Empresas do segmento já analisam dados iniciais dos últimos meses e, percebendo a tendência, se preparam para conquistar os brasileiros. Matias Alem, fundador da Beyond Realty Group (BRG), que comercializa imóveis de luxo em Miami, diz que a procura de pessoas do país por apartamentos no tradicional destino de compras aumentou nos últimos dois anos.
“A gente mostra muito apartamento para brasileiros e vê profissionais qualificados se mudando para cá. Quem tem negócio grande no Brasil, e não pode deixar o país, compra como segunda residência”, diz. Os imóveis que ele vende custam, em média, US$ 5 milhões (cerca de R$ 16,5 milhões).

Fonte e mais informações: (www.beyondrealtygroup.com).

“Iglu Bar”, a nova tendência de bar nos EUA

A nova tendência de bar e balada nos EUA.

Depois das “baladas de gelo”, a moda em 2018 é o “iglu bar”. O bares temáticos que vêm surgindo pelos Estados Unidos, ao contrário da neve, apresentam ambientes quentes e confortáveis, com vista panorâmica, já que maioria está no alto de arranha-céus.
Um dos mais famosos está no “ Rooftop 230”, que fica em Nova York, na Quinta Avenida. O local, aberto desde novembro de 2017, possui 17 iglus em suas dependências, que comportam até 12 pessoas cada um. O cardápio inclui chocolate quente, drinks alcoólicos e petiscos. O bar pode ser reservado para eventos e datas especiais, como a festa de dia de São Valentim, em 14 de fevereiro, e a premiação do Oscar, em 4 de março.
Outro bar-iglu fica em Boston, no último andar do Hotel Envoy, e estará aberto ao público até 16 de abril. Inaugurado em em 11 de novembro de 2017, o point oferece um menu de cocktails especiais feito por Brian McDougall. Para pedir um drink, aperta-se um botão que ilumina o iglu e notifica o pedido aos atendentes. O local conta com 6 iglus que comportam até 10 pessoas cada (ANSA).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171