Neymar lembra lesão e define Copa de 2014 como ‘porcaria’
Em relação ao próximo Mundial, Neymar está animado. Segundo o atleta, o Brasil está entre os favoritos, ao lado de Espanha, Argentina, Alemanha e França.


Entrevistado pelo ex-companheiro de Barcelona Gerard Piqué, o atacante Neymar relembrou ontem (27) a eliminação do Brasil da Copa do Mundo de 2014, além de sua lesão que o tirou do Mundial

O bate-papo descontraído entre os dois atletas foi realizado pelo portal “The Players’ Tribune”. Apesar de Piqué e Neymar terem evitado de falar sobre seus tempos de Barcelona, ambos compartilharam memórias em suas seleções.
Ao longo da entrevista, o craque brasileiro foi perguntado sobre a eliminação do Brasil na Copa do Mundo de 2014, quando a seleção brasileira perdeu de 7 a 1 para a Alemanha, e sobre a lesão que sofreu no jogo diante da Colômbia, que o tirou do resto do Mundial. “Quando ele [Zuñiga, jogador colombiano] me atacou, senti uma reação. Mas eu tentei me levantar. Eu estava com muita dor e eu me lembro que minha cabeça estava no chão. Não conseguia mexer minhas pernas”, relembrou Neymar.
“O médico me tirou e comecei a chorar porque estava doendo muito e eu não sentia nada. Foi aí que eu entendi que não tinha como continuar.”, acrescentou.
Sobre o histórico 7 a 1 sofrido pelos alemães, Piqué, de forma bem humorada, contou que assistiu o massacre em Las Vegas e não estava acreditando no resultado. Neymar, estava de cadeira de rodas no Guarujá, tentou explicar o jogo.
“Tudo deu errado! E ao mesmo tempo, tudo deu certo para eles. Mas, é bem difícil falar sobre isso do lado de fora, porque eu perguntei a todos que estavam no campo e eles me disseram: ‘Nós não sabemos o que aconteceu. Nada funcionou. Não conseguimos fazer nada. Nada.’”, explicou. O zagueiro espanhol pediu para que Neymar definisse a Copa do Mundo de 2014 em uma palavra, e o craque brasileiro afirmou que foi “uma porcaria”.
Em relação ao próximo Mundial, em 2018, na Rússia, o brasileiro mostrou estar bem animado. Segundo o atleta, o Brasil está entre os favoritos, ao lado de Espanha, Argentina, Alemanha e França (ANSA).

Anistia acusa China de aproveitar o Natal para condenar dissidentes

Wu Gan, dissidente chinês enfrenta sentença de oito anos de cadeia por subversão.

A organização Anistia Internacional (AI) acusou a China de aproveitar o Natal - uma época de menor presença de diplomatas e imprensa internacional no país - para silenciar dissidentes políticos, como reação às penas impostas na terça-feira contra os ativistas Wu Gan e Xie Yang. “É uma vergonha que as autoridades chinesas tenham escolhido o dia posterior ao do Natal para tratar o caso de duas pessoas que ficaram num limbo legal, após a campanha sem precedentes contra ativistas e advogados de direitos humanos iniciada em 2015”, afirmou em comunicado o pesquisador da organização para a China Patrick Poon.
“Realizar julgamentos injustos e sentenças politizadas de defensores dos direitos humanos num momento no qual é mais difícil que diplomatas, jornalistas, observadores internacionais e opinião pública respondam ao cínico cálculo político”, ressaltou Poon. Wu Gan, um ativista conhecido pelas suas campanhas em defesa de direitos humanos tanto nas vias públicas quanto por meio da internet, foi condenado na terça-feira a oito anos de prisão por “subversão”, um crime frequentemente usado contra presos políticos na China.
O advogado Xie Yang, que defendeu vários casos relacionados com os direitos humanos na China, também foi considerado culpado desse crime. A sentença, separada, foi estabelecida ontem, embora os tribunais tenham lhe absolvido de ir para a prisão por considerar que tinha confessado seus crimes. “Ao tentar esquivar a apuração da imprensa e da comunidade internacional, o governo chinês não pode ocultar o fato de que esses vergonhosos julgamentos não se sustentam”, acrescentou Poon (ABr/EFE).

Vacina contra febre amarela na zona oeste

São Paulo - A Prefeitura de São Paulo informou que foi criado mais um polo de vacinação contra a febre amarela na capital, desta vez na zona oeste da cidade. Moradores de Raposo Tavares já podem tomar a vacina contra a doença nos postos AMA/UBS Integrada Jardim São Jorge, AMA/UBS Integrada Paulo VI e UBS Jardim Boa Vista.
O horário de atendimento é das 7h às 19h, de segunda a sábado, nos postos do Jardim São Jorge (Rua Ângelo Aparecido dos Santos Dias, 331) e Paulo VI (Av. Vaticano 69 ) e de segunda a sexta no Jardim Boa Vista (Rua Candido Fontoura 620). A meta da secretaria é imunizar 70 mil moradores da região durante a ação preventiva.
O atendimento contra a febre amarela começou em 21 de outubro apenas na zona norte. Na região, segundo balanço oficial, 1,1 milhão de vacinas foram aplicadas até 19 de dezembro, em 90 unidades básicas de saúde. Vacinas começaram a ser aplicadas pelos agentes também na zona sul, nos distritos de Jardim Ângela, Parelheiros, Marsilac e parte do Capão Redondo, com um total de 46,9 mil atendidos nesta região. Os postos da zona sul podem ser vistos no site da Prefeitura (AE).

Obama alerta para uso ‘irresponsável’ das redes sociais

Obama fez crítica velada a Trump em entrevista.

Em uma entrevista para o príncipe Harry, o ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama alertou para os riscos do “uso irresponsável” das mídias sociais por isso “distorcer” a capacidade de opinião pública. O alerta foi dado para o membro da família real durante uma entrevista de rádio da emissora britânica “BBC” divulgada ontem (27).
Segundo Obama, essa utilização está espalhando informações falsas e afetando o poder da opinião pública de compreender questões complexas. “Um dos riscos da internet é que as pessoas podem ter realidades completamente diferentes. Elas podem usar essa informação para reforçar seus preconceitos”, disse ainda.
Apesar de não citar durante a conversa com Harry, em uma das raras entrevistas dadas pelo ex-mandatário desde que deixou a Casa Branca, a fala parece direcionada para seu sucessor, Donald Trump, conhecido por ser um feroz e constante utilizador do Twitter. Ao ser questionado sobre como se sentiu ao deixar a Presidência, o democrata destacou que tinha “preocupações com todo o trabalho que não foi terminado”, mas que deixou o posto “sereno” (ANSA).

Ex-jogador George Weah deve ser o novo presidente da Libéria

Weah e Boakai disputam Presidência da Libéria.

O ex-jogador de futebol George Weah deve ser anunciado como novo presidente da Libéria, informa a mídia local. Os resultados oficiais das eleições ainda não foram divulgados pela Comissão Nacional Eleitoral, mas o ex-astro do Milan estaria à frente de Joseph Boakai. “O povo liberiano claramente fez sua escolha ontem e, todos juntos, estamos muito confiantes no resultado do processo eleitoral”, escreveu Weah em sua conta pessoal no Twitter.
Atendendo a um pedido da Comissão, no entanto, os dois postulantes ao cargo não fizeram “anúncios prematuros” sobre as pesquisas extraoficiais. Weah, 51 anos, atua como senador do país e se lançou candidato à Presidência pela segunda vez. Ele teve 39% dos votos no primeiro turno, derrotando o atual vice-presidente de 73 anos, que está há 12 no cargo. A contagem dos votos começou na madrugada de ontem (27), mas a Comissão Eleitoral tem até duas semanas para anunciar quem foi o vencedor de fato.
Weah foi eleito o melhor jogador do mundo em 1995, sendo o único africano a ter recebido o prêmio, e teve uma longa carreira (1985-2003). Além de atuar pelo Milan, Weah defendeu, entre outros clubes, o Monaco, o Paris Saint-Germain, o Manchester City e o Chelsea (ANSA).

Ex-beatle Ringo Starr vai receber título de ‘Sir’

O ex-baterista dos Beatles Ringo Starr será condecorado com o título de “Sir” pela rainha Elizabeth II. O anúncio oficial será feito formalmente nas Honras de Ano Novo no Palácio de Buckingham, informou o tabloide inglês “The Sun”. O título será dado pela dedicação de Starr às causas sociais, como a luta contra a Aids e o abuso sexual infantil, além da luta pelos direitos humanos.
Não é a primeira vez que o músico recebe reconhecimento oficial. Em 1965, ele e a banda se tornaram membros da Excelentíssima Ordem do Império Britânico, proposta pelo então primeiro-ministro Harold Wilson. O também ex-Beatle Paul McCartney recebeu o título de “Sir”, em 1997. Dentre os motivos pelo reconhecimento estão as obras de caridade realizada pelo músico, como a criação de uma escola para jovens intérpretes em Londres.
Além de Paul, outros músicos como Elton John e Mick Jagger e a escritora J.K. Rowling, já foram reconhecidos pela família real britânica (ANSA).

Mais Lidas