O estoque da dívida subiu 0,22%, passando de R$ 3,430 trilhões, em setembro, para R$ 3,438 trilhões em outubro, informou ontem (27) a Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda. Esse crescimento da dívida ocorreu devido aos gastos com juros no valor de R$ 30,97 bilhões. Por outro lado, em setembro, os resgates de títulos pelos investidores foram superiores às emissões de títulos, em R$ 23,33 milhões.
A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi), que é a parte da dívida pública que pode ser paga em reais, ficou praticamente estável (redução de 0,02%) em R$ 3,311 trilhões. O estoque da Dívida Pública Federal Externa, captada do mercado internacional, teve aumento de 6,88%, encerrando o mês passado em R$ 127,07 bilhões (US$ 38,78 bilhões). A variação do endividamento do Tesouro pode ocorrer por meio da oferta de títulos públicos em leilões pela internet (Tesouro Direto) ou pela emissão direta.
Além disso, pode ocorrer assinatura de contratos de empréstimo para o Tesouro, tomado de uma instituição ou de um banco de fomento, destinado a financiar o desenvolvimento de uma determinada região. Já a redução do endividamento se dá, por exemplo, pelo resgate de títulos. De acordo com o Plano Anual de Financiamento (PAF), a dívida pública poderá fechar este ano entre R$ 3,45 trilhões e R$ 3,65 trilhões.
O coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Leandro Secunho, afirmou que em outubro houve muita volatilidade (fortes oscilações) no mercado, com as indefinições sobre a reforma da Previdência, mas a dívida vai encerrar o ano dentro do intervalo do PAF. “Em outubro, houve baixa liquidez [recursos disponíveis] no mercado doméstico de títulos púbicos. Houve alguma aversão a risco no mercado externo e alguma apreensão no mercado interno em função de expectativas da reforma da Previdência e a continuidade das reformas”, disse Secunho. Ele acrescentou que outubro foi “mais desafiador”, que setembro, com aumento de taxas de juros.
Em outubro, os maiores detentores da dívida pública eram os fundos de Previdência (25,37%) . O estoque desse grupo passou de R$ 834,76 bilhões para R$ 840,17 bilhões, entre setembro e outubro. Em seguida, estão as instituições financeiras, com 21,5%, os fundos de investimentos (25,96%), os investidores estrangeiros (12,78%), o governo (4,69%), seguradoras (4,03%) e outros (5,66%) (ABr).

Sul-africana Demi-Leigh Nel Peters é eleita Miss Universo

Participaram da competição mais de 90 candidatas.

A sul-africana Demi-Leigh Nel Peters, de 22 anos, foi eleita ontem (26) a Miss Universo 2017. Participaram da competição mais de 90 candidatas, dentre elas, a italiana Maria Miriam Polverino, de 25 anos. A Miss Brasil Monalysa Alcântara, de 18 anos, ficou entre as 10 semifinalistas. A colombiana Laura Gonzalez ficou em segundo lugar e a Miss Jamaica, Davina Bennett, em terceiro.
No verão passado, a modelo sul-africana se envolveu em polêmicas acerca da AIDS, após usar luvas para servir comida a crianças portadoras do vírus. Segundo a imprensa sul-africana, ela ainda foi acusada de racista, pois o local em que realizou trabalho voluntário, Soweto, tem população majoritariamente negra. Durante a disputa, a jovem administradora de empresas declarou que a “AIDS é um grande problema no meu país, África do Sul”, e que “esperava poder se empenhar com esse tema”.
A Miss Universo falou também sobre disparidade salarial entre gêneros ao ser questionada sobre a maior situação que as mulheres enfrentam no trabalho. Modelo sul-africana e formada em Administração de Empresas pela Universidade de North West, Demi-Leigh Nel Peters, recebeu, além da coroa, um apartamento de luxo em Nova York, onde morará durante um ano, e diversos outros prêmios.
O evento aconteceu no Planet Hollywood, em Las Vegas e, pela primeira vez, os países de Camboja, Laos e Nepal tiveram representantes no concurso. Outra inovação foi a divisão do concurso em grupos regionais, de acordo com o continente de cada participante (ANSA).

ONU condena ataque no Egito

O secretário-geral da ONU, António Guterres, e o Conselho de Segurança das Nações Unidas condenaram de forma veemente o ataque realizado na última sexta-feira (24) numa mesquita na cidade de Bir al-Abed, no norte do Sinai, no Egito. O atentado deixou mais de 300 mortos e mais de uma centena de feridos.
Em nota emitida por seu vice-porta-voz, Farhan Haq, Guterres enviou “profundas condolências” ao governo e à população do Egito e desejou rápida recuperação aos feridos. Ele pediu que os responsáveis pelo ataque sejam rapidamente levados à justiça.
O Conselho de Segurança das Nações Unidas também condenou o “ataque terrorista hediondo e covarde” e reafirmou que o terrorismo em todas as suas formas e manifestações constitui uma das ameaças mais graves à paz e segurança internacionais (ONU News).

Meredith compra grupo Time

A Editoria Meredith anunciou que comprará por US$ 2,8 bilhões o grupo Time Inc., proprietário das revistas “Time”, “Sports illustrated”, “Fortune” e “People”. A Meredith é a atual detentora dos títulos “Better Homes&Gardens”, “Shape” e “Allrecipes”.
A Meredith contará com apoio financeiro dos irmãos bilionários Koch, donos da Koch Industries. Charles e David são conhecidos por apoiarem causas de conservação ambiental. Segundo a editora, os Koch não terão assento no conselho de administração da nova companhia nascida da fusão.
A operação aumentará o alcance das revistas entre uma nova nova geração de leitores. Juntas, a Meredith e a Time terão 600 milhões de assinantes (ANSA).

Réveillon 2018 em Copacabana terá 17 minutos de queima de fogos

Tradicional queima de fogos na virada do ano em Copacaban.

A queima de fogos no tradicional Réveillon na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, contará com 17 minutos para comemorar a chegada de 2018. A noite terá ainda shows de Anitta, Frejat e a presença das campeãs do Carnaval 2017, Portela e Mocidade. O público que vai acompanhar a queima de fogos nas areias de Copacabana vai aproveitar um novo ângulo da festa: drones vão sobrevoar o show pirotécnico e transmitir as imagens para os telões.
Segundo a prefeitura do Rio, no último Réveillon, 2,7 milhões de pessoas vieram à capital fluminense e movimentaram mais de R$ 2,2 bilhões. Para este ano, a meta é crescer 15%. Para manter o turismo na cidade aquecido por mais tempo, a prefeitura esticou a programação do Réveillon deste ano, que começará no dia 26 de dezembro. As atrações incluem uma apresentação do Cirque du Soleil, no Parque Olímpico, e um show da Orquestra Tabajara, em Copacabana.
A programação termina no dia 6 de janeiro, com um desfile na Av. Atlântica, em Copacabana, das baterias das 13 escolas de samba do Grupo Especial. Elas irão até o palco montado para a festa de Réveillon, para se juntar ao espetáculo da Orquestra Sinfônica Brasileira. “O Réveillon deste ano será exuberante. A prefeitura vai dobrar o número de guardas municipais em Copacabana para manter o bairro sem problemas de ordem urbana”, disse o prefeito Marcelo Crivella, ao anunciar os detalhes (ABr).

Bolzano é província com melhor qualidade de vida na Itália

A província de Bolzano, que fica na de Trentino-Alto Ádige, foi eleita a melhor em qualidade de vida na Itália na pesquisa anual publicada no último dia 26, pela prestigiada Universidade La Sapienza. Bolzano desbancou a província de Mantova, na Toscana, que havia liderado o ranking de 2016. Já Trento, que fica na mesma região que a primeira colocada, manteve-se na segunda colocação da pesquisa.
Já na outra ponta do ranking, Trapani é apontada como a pior província, seguida por Medio Campidano e Nápoles. O ranking mostra que todas as 10 melhores colocadas ficam na região norte e nordeste do país, enquanto as piores ficam no sul da Itália. Um dos maiores saltos na pesquisa foi conseguido por Roma, que avançou 21 posições e chegou a 67ª posição. Já Potenza é a melhor província do Sul, com a 44ª colocação.
A pequisa é realizada pelo Departamento de Estatísticas Econômicas da Universidade e usa como base notas de um a cinco em nove categorias diferentes: trabalho, meio-ambiente, criminalidade, problemas sociais e pessoais, população, serviços financeiros e escolares, saúde, tempo livre e expectativa de vida. Confira o ranking das 10 melhores províncias: 1- Bolzano; 2- Trento; 3-Belluno; 4- Vicenza; 5- Lecco; 6- Treviso; 7- Parma; 8- Mantova; 9- Pordenone; 10- Údine (ANSA).

Mais Lidas