Mais de 800 mil pessoas continuam deslocadas de Mossul

Os trabalhos de reconstrução de Mossul prosseguem, mas ainda há muito a ser feito.

A Organização Internacional para Migrações das Nações Unidas (OIM), afirmou que quase 840 mil pessoas continuam deslocadas após a retomada da cidade de Mossul, no Iraque

Segundo equipes da agência da ONU, milhares de corpos continuam soterrados por destroços de casas, prédios e lojas destruídos pelos combates na cidade. Mossul já teve uma população de 1,4 milhão de pessoas e uma história que vem desde, pelo menos, o ano 401 antes de Cristo. A informação é da ONU News.
Desde o início das operações militares para a retomada de Mossul do controle do Estado Islâmico (EI), em outubro do ano passado, o número de deslocados internos na cidade já passou de 1 milhão. Até o momento, mais de 230 mil pessoas deslocadas por causa da guerra já voltaram para suas casas em Mossul oriental.
O chefe da Missão da OIM no Iraque, Thomas Lothar Weiss, disse que as histórias contadas por civis presos na região e o sofrimento que essas pessoas tiveram de passar servem para lembrar que a “assistência humanitária é vital”. Nesse sentido, vale destacar as operações de um hospital montado pela OIM em Mossul onde, desde a sua abertura, em abril, já foram realizadas quase 500 cirurgias e mais de 6,2 mil pessoas receberam tratamento (ONU News).

Nigéria faz prisão em massa contra homossexuais

Homossexualidade pode causar 14 anos de prisão na Nigéria.

Ao menos 42 homens foram presos em uma ação da polícia em um hotel de Lagos, na Nigéria, no último sábado (29) suspeitos de “cometerem atos homossexuais”. A informação foi divulgada ontem (31) pelo jornal local “Punch”. O grupo deve comparecer a um tribunal e pode pegar até 14 anos de prisão por serem gays.
Na Nigéria, é proibido ter relações homossexuais ou sequer mostrar carinho por uma pessoa do mesmo sexo em público. De acordo com o jornal nigeriano, que cita o porta-voz da polícia estadual, Olarinde Famous-Cole, o grupo foi preso por volta das 15h30 (hora local) e levado para uma divisão da força tarefa policial estadual. Em 2013, a Câmara dos Deputados da Nigéria aprovou uma lei que proíbe expressamente os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, além de vetar a criação de entidades e associações que defendam os homossexuais.
De acordo com a campanha “Livres e Iguais” da Organização das Nações Unidas (ONU), ao menos 76 países pelo mundo possuem leis que “criminalizam relações privadas e consensuais de pessoas do mesmo sexo”.
Ainda segundo a entidade, em cinco países do mundo, um pessoa homossexual pode ser condenada à morte apenas por gostar de alguém do mesmo sexo (ANSA).

Itália inaugura o primeiro ‘Museu da Mentira’

Há mais de 50 anos realizando o “Campeonato Italiano da Mentira”, a cidade de Le Piastre, na região da Toscana, inaugura no próximo sábado (5), o Museu da Mentira. A exposição foi montada em um antigo hotel da cidade, tendo diversos painéis ilustrados com fotos, textos e desenhos animados, dividos em nove salas, todas dedicadas à mentira e a ícones da “arte de mentir”.
O museu será aberto ao público como forma de comemorar a 41º edição do tradicional Campeonato Italiano da Mentira, que se iniciará no domingo (6).
Para o reitor da Academia das Mentiras, Emanuelle Begliomini, os visitantes vão encontrar no mudeu a verdadeira arte da mentira. “Os visitantes vão encontrar uma concentração da verdadeira arte ‘piastrese’ de torná-la mais humana e interessante. Porque ser mentirosos com estilo e ironia não é fácil, mas aqui você pode aprender a ser, sem segundas intenções, apenas por diversão. Fazemos isso por 50 anos e agora decidimos mostrá-lo a todos “, concluiu (ANSA).

Honolulu vai multar pedestres que usarem celular nas ruas

O aumento de acidentes de trânsito no Havaí obrigaram as autoridades de Honolulu a tomar medidas urgentes, como a aprovação de uma lei que proíbe pedestres de usarem celulares ou aparelhos eletrônicos enquanto atravessam as ruas. O prefeito de Honolulu, Kirk Caldwell, admitiu que a medida é "drástica", mas necesária, segundo ele, devido à "falta de bom senso" dos pedestres.
A lei foi aprovada há duas semanas, com sete votos favoráveis e dois contrários, pela Câmara Municipal, e entrará em vigor dia 25 de outubro. Quem for pego enviando mensagens ou mexendo no celular enquanto atravessa a rua terá que pagar uma multa que vai de US$ 15 a U$ 35, podendo chegar a U$ 99 em caso de reincidência. Até agora, as leis penalizavam apenas os motoristas que cometessem infrações de trânsito devido ao uso de celulares.
Mas, com o índice de acidentes ainda alto, as autoridades de Honolulu decidiram punir os pedestres também. "Temos a triste recordação de sermos a cidade com o maior número de pedestres, principalmente idosos, atropelados em cruzamentos", disse Caldwell. Mas a nova lei já provocou uma onda de protestos, com críticos argumentando que as autoridades não deveriam legislar sobre temas que invadem de maneira excessiva a vida privada dos cidadãos.
De acordo com dados da Universidade de Maryland, distrações com celulares deixaram 11 mil pessoas feridas no trânsito entre os anos 2000 e 2011, um número elevado que fez o Departamento de Segurança Nacional incluir a "caminhada distraída" na lista anual dos maiores riscos de incidentes e mortes nos Estados Unidos. Outras cidades do mundo, como Chongqing, na China, resolveram criar em 2014 calçadas especiais para pedestres que desejam caminhar enquanto utilizam equipamentos eletrônicos e celulares. A iniciativa foi copiada por Antuérpia, na Bélgica, no ano seguinte (ANSA).

Vestibular exclusivo para indígenas na UnB

Indígenas podem se inscrever até 31 de agosto.

Estudantes que se autodeclararem indígenas já podem se inscrever gratuitamente em vestibular específico da Universidade de Brasília (UnB). De acordo com o edital, são 72 vagas distribuídas em 17 cursos de graduação, com aulas nos campi Darcy Ribeiro, Ceilândia e Planaltina. Oferecidas com parceria da Funai, as vagas são para ingresso nos dois semestres de 2018. Somente podem concorrer a uma vaga candidatos que tenham cursado ou estejam cursando a maior parte do ensino médio em escolas da rede pública ou que sejam bolsistas da rede particular.
As vagas concentram-se nos cursos de Administração, Ciência Política, Ciências Sociais, Comunicação Organizacional, Direito, Enfermagem, Engenharia Florestal, Fisioterapia, Gestão Ambiental, Gestão do Agronegócio, Jornalismo, Licenciatura em Ciências Naturais, Medicina, Nutrição, Psicologia, Saúde Coletiva e Serviço Social.
Até as 18h do dia 31 de agosto, os interessados deverão preencher um formulário no site do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe). Os candidatos que necessitarem de atendimento especial deverão informar o fato na inscrição e posteriormente enviar laudos e documentos que comprovem sua condição.
O processo seletivo será composto de duas fases. Além da prova objetiva e da redação, previstas para 28 de outubro, o candidato será avaliado por meio de documentação e uma entrevista. As fases serão realizadas nas cidades de Águas Belas (PE), Baía da Traição (PB) , Brasília, Cruzeiro do Sul (AC), Lábrea (AM), Macapá e Manaus (ABr).

Percentual de endividados no país cresce para 57,1% entre junho e julho

Percentual dos que têm contas ou dívidas em atraso chegou a 24,2% em julho. Consumidores estão mais cautelosos.

O percentual de famílias endividadas no país cresceu de 56,4% em junho para 57,1% em julho deste ano, segundo dados da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, divulgados ontem (31), no Rio de Janeiro, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Apesar disso, o percentual caiu na comparação com julho de 2016 (57,7%).
O percentual de inadimplentes, isto é, aqueles que têm contas ou dívidas em atraso, chegou a 24,2% em julho deste ano, proporção inferior a junho (24,3%), mas superior a julho de 2016 (22,9%). Ainda segundo a CNC, as famílias que não terão condições de pagar suas dívidas ficaram em 9,4%, abaixo do total de junho (9,6%), mas acima de julho de 2016 (8,7%).
A maior parte das dívidas dos brasileiros é com cartão de crédito (76,8%), seguido por carnês (15,4%), crédito pessoal (11%), financiamento de carro (10,1%) e financiamento de casa (8%). O tempo médio de atraso nos pagamentos é de 63,1 dias (ABr).