Festival de arte digital traz mais de 350 obras e atividades a São Paulo

Black Hole Horizont, do alemão Thom Kubli em exposição no File, forma grandes bolhas de sabão a partir do som emitido por três buzinas.

A 18ª edição do Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File), um dos maiores encontros do país sobre arte e tecnologia, começou ontem (17) fica em cartaz até 3 de setembro no Centro Cultural da Fiesp (Av.Paulista, 1313), com mais de 350 obras, incluindo instalações interativas, obras de realidade virtual, animações, games e mostra de videoarte, além de oficinas gratuitas

“Este é um festival que acontece há 18 anos e a gente vem, ao longo desse tempo, tentando estimular, promover e divulgar as produções estéticas que são feitas para essa área [arte digital]. O File é uma plataforma cultural que estimula o desenvolvimento desses projetos e anualmente tem a oportunidade de exibir e compartilhar com o público”, disse a curadora Paula Perissinotto durante abertura do evento.
Black Hole Horizont (na foto), do alemão Thom Kubli, é uma obra que chama a atenção dos visitantes, com a formação de grandes bolhas de sabão a partir do som emitido por três buzinas. Formada por aparelhos parecidos com buzina de navio, a obra é uma máquina que transforma o som em objetos tridimensionais – as bolhas que se espalham pelo espaço da exposição. A escultura interativa Perfect View, do canadense Daniel Jolliffe, representa o desejo das pessoas de mostrar sempre seu melhor lado.
Oficinas com educadores da ciência da computação e artistas buscarão uma imersão experimental na essência da linguagem binária. O objetivo é a transferência de conhecimento e a pesquisa sobre o uso da computação para fins artísticos, difundindo a tecnologia como linguagem criativa e como processo de desenvolvimento artístico. “A ideia é oferecer o acesso a um certo conhecimento que muitas vezes tem que se pagar muito caro para ter. Nessas oficinas as pessoas podem ter contato com profissionais que já desenvolvem trabalhos nessa área e adquirir algum conhecimento”, destacou Paula (ABr).

Trump ameaça impor sanções econômicas à Venezuela

Trump afirmou que os EUA ‘não ficarão imóveis enquanto a Venezuela cai’.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou impor sanções econômicas à Venezuela se o governo de Nicolás Maduro não desistir de eleger uma Assembleia Constituinte no próximo dia 30. A ameaça está em um comunicado divulgado pela Casa Branca um dia depois de 98% dos participantes de um plebiscito informal da oposição terem rejeitado a proposta do presidente venezuelano de reescrever a Constituição do país.
“O povo venezuelano deixou claro mais uma vez que está ao lado da democracia, da liberdade e do Estado de Direito. E mesmo assim suas fortes e corajosas ações continuam sendo ignoradas por um péssimo líder que sonha em se tornar um ditador”, diz a nota de Trump. Em seguida, ele afirma que os EUA ‘não ficarão imóveis enquanto a Venezuela cai’. “Se o regime de Maduro impor sua Assembleia Constituinte em 30 de julho, os EUA adotarão pesadas sanções econômicas”, acrescenta. Maduro vem recebendo pressões de todos os lados para cancelar a Constituinte, inclusive do Brasil e da União Europeia.
Por conta disso, o presidente foi à televisão e chamou de “insolente” a alta representante da UE para Política Externa, a italiana Federica Mogherini, que cobrara a revogação da eleição. “Na Venezuela, mandam os venezuelanos. Você errou de país, Federica Mogherini, a Venezuela não é uma colônia europeia”, declarou. A Constituinte foi convocada em meio à crise política que atinge o país, que já deixou quase 100 mortos, e é criticada pela oposição, a qual pede para o Maduro antecipar o fim de seu mandato e realizar eleições presidenciais (ANSA).

Espanha emite ordem de captura contra Teixeira

A Justiça espanhola emitiu uma ordem internacional de captura contra o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) Ricardo Teixeira, informou o site espanhol “Cronica Global”. O pedido seria baseado na participação do ex-cartola em um esquema montado pelo ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, e que teria desviado milhões de dólares na organização de amistosos da seleção brasileira.
De acordo com o portal, o pedido de prisão foi emitido pela juíza Carmen Lamela, da Audiência Nacional , no dia 12 de junho, 15 dias após a prisão de Rosell. Para ela, “Teixeira obteve de forma indireta, mediante um emaranhado societário que se nutria da renda proveniente do abono da ISE (empresa beneficiária dos direitos audiovisuais de 23 partidas da seleção do Brasil) para a Uptrend (sociedade com contas ocultas em Andorra), grande parte dos 8.393.328 euros que ISE pagou para a Uptrend pela suposta intermediação dessa última”.
O Brasil tem um tratado de extradição com a Espanha, mas mesmo em caso de prisão, pelo fato de Teixeira morar no Brasil, a chance de extradição é quase nula (ANSA).

Netflix passa dos 100 milhões de assinantes

A Netflix anunciou que conseguiu 5,2 milhões de novos assinantes durante o segundo trimestre de 2017, superando a expectativa de 3,2 milhões elaborada pela empresa. A informação foi divulgada através de uma carta a seus investidores ontem (18). No mesmo comunicado, a companhia afirmou ter ultrapassado a marca de 100 milhões de clientes pelo mundo, consolidando-se com folga como líder mundial de assinantes pagos para um serviço de streaming de vídeo. Os lucros da Netflix também foram altos.
A empresa registrou um avanço econômico de 60% no segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2016, saindo dos US$ 40,8 milhões e saltando para US$ 65,6 milhões. Além disso, a Netflix atingiu pela primeira vez um maior número de assinantes no exterior do que nos Estados Unidos - 52,03 milhões contra 51, 92 milhões. A companhia explicou que a série “13 Reasons Why” e a nova temporada do drama político “House of Cards” ajudaram a atrair mais assinantes no segundo trimestre, que economicamente costuma ser o mais moderado do ano (ANSA).

‘Birra’ de príncipe George chama atenção na Polônia

Getty Images

Os “caprichos” do príncipe George, filho de William e Kate Middleton, na chegada à Polônia na segunda-feira (18) chamaram a atenção dos jornais ao redor do mundo. Isso porque o terceiro na linha sucessória da coroa protagonizou cenas não habituais quando o assunto é a realeza.
Assim que a família começou a descer do avião, George hesitou e relutou em deixar a aeronave. Ao descer as escadas, sempre segurando firmemente a mão de William, ele voltou a fazer bicos e caretas nos cumprimentos oficiais. O duque de Cambridge, então, conversou com o pequeno que seguiu de cara amarrada.
Por sua vez, a pequena Charlotte ficou muito simpática no colo da mamãe e acenou para todos os presentes. A mídia britânica começou, então, a chamar o pequeno príncipe de “Tímido George” por conta de sua relutância em eventos públicos. A família real continua em visita na Polônia e, de lá, segue para a Alemanha (ANSA).

Ações que melhorem o mundo são melhor homenagem a Mandela

A ONU e o mundo comemoraram ontem (18), o Dia Internacional Nelson Mandela, que presta um tributo ao líder sul-africano conhecido internacionalmente. Para o secretário-geral da Nações Unidas, António Guterres, a melhor homenagem que pode ser prestada a esse grande homem “não são palavras ou cerimônias, mas ações que melhorem o mundo”.
Ontem, a ONU se uniu à Fundação Mandela pedindo a pessoas que façam a diferença em suas comunidades. Funcionários das Nações Unidas ao redor do mundo marcaram o dia sendo voluntários para o serviço público. Guterres lembrou que o presidente da Assembleia Geral da ONU, Peter Thomson, está dando um grande exemplo disso e como voluntário em uma ação ambiental em Nova York.
Para o chefe da ONU, todos podem fazer a diferença na promoção da paz, dos direitos humanos, do desenvolvimento sustentável e de vidas de dignidade para todos. Segundo ele, todos podem ser inspirados pelo exemplo de Nelson Mandela e suas famosas palavras: sempre parece impossível, até que alguém faça (ONU News).