Mulheres receberam 23,6% menos que os homens em 2015, aponta IBGE

Em 2015, Do total de assalariados, 56% eram homens e 44% mulheres.

As trabalhadoras brasileiras ganhavam, em 2015, 23,6% menos que os trabalhadores. Dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre) revelam que, considerando o universo de pessoas ocupadas assalariadas, os homens receberam em média R$2.708,22 e as mulheres R$2.191,59

O levantamento foi divulgado ontem (5) pelo IBGE. Em 2015, o país tinha 5,1 milhões de empresas e outras organizações ativas que empregavam 53,3 milhões de pessoas, sendo 46,6 milhões (87%) assalariados e 7 milhões (13%) sócias ou proprietárias.
Do total de assalariados, 56% eram homens e 44% mulheres. Em relação a 2014, o número de assalariados recuou 3,6%, sendo a queda entre os homens de 4,5% e entre as mulheres de 2,4%. Em cinco anos, entre 2010 e 2015, o percentual de mulheres ocupadas assalariadas aumentou 1,9 ponto percentual. A maior participação feminina nesse período estava na administração pública e nas entidades sem fins lucrativos. Neste último ambiente, por exemplo, a participação das mulheres passou de 53,3% para 55,8% e a dos homens caiu de 46,7% par 44,2%, no período.
Em 2015, 79,6% do pessoal ocupado assalariado não tinham nível superior e 20,4% tinham. O número de empregados com nível superior cresceu 0,4%, enquanto o pessoal sem nível superior recuou 4,5%, em relação a 2014. Logo, a participação relativa do pessoal com nível superior aumentou 0,8 ponto percentual. A pesquisa mostra também que, entre 2010 e 2015, apesar da predominância de trabalhadores sem nível superior, houve acréscimo de 3,8 pontos percentuais no número de empregados com nível superior, que era de 16,6% em 2010.
Em 2015, o salário dos trabalhadores com nível superior era, em média, de R$5.349,89 e o dos empregados sem nível superior, R$1.745,62, uma diferença de 206,5%. Na comparação com 2014, o salário médio mensal teve queda real de 3,2%, sendo que para as mulheres esse declínio foi de 2,3% e para os homens de 3,5%. A queda no rendimento médio foi maior entre os trabalhadores sem nível superior (4,3%) do que entre os empregados com nível superior (3,8%) (ABr).

Peru revela rosto de antiga matriarca pré-Inca que viveu há 1.700 anos

O rosto da matriarca La Señora de Cao foi revelado em cerimônia no Museu de La Nación, em Lima, ao lado dos seus restos mortais mumificados.

O Peru revelou, em uma cerimônia no Museu de La Nación, em Lima, o rosto de uma antiga matriarca pré-Inca que acreditam que tenha governado o norte do Vale de Chicama, há cerca de 1.700 anos. Usando a tecnologia forense 3D, os arqueólogos recriaram as características faciais a partir de restos mumificados e bem preservados. Os restos mostraram vestígios de tatuagens de aranha e cobra e, por isso, a matricarca recebeu o apelido de A Senhora Tatuada.
Acredita-se que ela tenha morrido com idade entre 25 e 30 anos, depois de um parto. “A tecnologia nos permite ver o rosto da governante político-religioso-cultural do passado”, disse o ministro da Cultura Salvador del Solar, em uma cerimônia na sede do ministério, que ocorreu antes que a réplica fosse revelada. Uma equipe de 30 especialistas de diferentes campos de atuação e diferentes países trabalharam para recriar a imagem de La Señora de Cao, que recebeu o nome de uma cidade próxima.
Os especialistas basearam-se na múmia bem preservada – que incluía o crânio, a linha da testa, as maçãs do rosto e os dentes – para estabelecer as características e também levaram em conta as fotografias dos moradores ao redor do sítio arqueológico de El Brujo, em Chicama, onde a múmia foi encontrada. La Señora de Cao foi descoberta em 2005, enterrada junto com 100 quilos de relíquias funerárias e objetos valiosos. Embora os arqueólogos ainda não tenham evidências claras sobre seu papel entre a cultura Moche, sua tumba indica que tenha sido governante ou membro de uma família importante (Agência Xinhua).

Alckmin nomeia 3.747 professores aprovados em concurso

O governador Geraldo Alckmin assinou a nomeação de 3.747 professores. O edital foi publicado na edição de ontem (5) do Diário Oficial do Estado. Os cargos são remanescentes do concurso para professores da educação básica II (Anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio). Os docentes terão agora 30 dias para tomar posse, prorrogáveis por mais 30 dias. A escolha de vagas foi efetuada nas 91 Diretorias de Ensino no fim de junho.
O comunicado conjunto das secretarias da Educação e Planejamento e Gestão com as instruções para as perícias médicas foram publicadas na edição de 21 de junho do Diário Oficial e também estão no portal (www.educacao.sp.gov.br/cgrh). A seleção dos educadores foi feita com base no desempenho dos candidatos. Os novos docentes se somam aos outros 50 mil já nomeados pela Secretaria nos últimos três anos. O concurso foi o maior do magistério paulista e prevê a contração de 59 mil. Na época, o certame registrou recorde com 322,7 mil inscrições.
O concurso foi voltado a professores das disciplinas de Arte, Biologia, Ciências Físicas e Biológicas, Educação Física, Física, Filosofia, Geografia, História, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química, Sociologia ou para atuar nas áreas da Educação Especial (SEE).

Brasil se aproxima de padrão positivo de combate à tuberculos

Dos 29 países que correspondem a 82% da carga global de tuberculose, ou seja, que apresentam o maior número de casos da doença proporcionalmente à população, o Brasil está mais próximo do padrão positivo de políticas para o setor. Isso significa que o país está mais de acordo com as recomendações internacionais, adotando ou tentando implementar políticas sugeridas pela OMS e mostrando avanço nas melhores práticas.
O Brasil, por exemplo, usa tecnologias mais modernas para o diagnóstico da doença e inicia o tratamento nas unidades básicas de saúde, conforme sugerido pelos órgãos internacionais. Essa é uma das conclusões da terceira edição do relatório Out of Step (Descompasso, em português), divulgada ontem (5) pela organização médico-humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) e a Stop TB Partnership. O documento destaca a necessidade de os governos aumentarem os esforços de combate à tuberculose que, em 2015, matou 1,8 milhão de pessoas no mundo.
Felipe Carvalho, coordenador da Campanha de Acesso a Medicamentos da MSF, observou que o relatório apresenta dois fatos alarmantes. Um deles é que 40% das pessoas com a doença não estão recebendo sequer o diagnóstico. “Essa é uma lacuna terrível, levando em conta que a tuberculose é a doença infecciosa que mais mata no mundo. É muito grave”. O trabalho mostra ainda que apenas sete países (Armênia, Belarus, Brasil, Geórgia, África do Sul, Suazilândia e Zimbábue) avançaram no sentido de usar as ferramentas mais modernas e eficientes de diagnóstico disponíveis atualmente, que incluem o teste molecular rápido Xpert MTB/RIF (ABr).

Barcelona anuncia renovação de contrato de Messi até 2021

O Barcelona pôs fim à novela e anunciou ontem (5) a renovação do contrato do astro argentino Lionel Messi até 2021. Com uma nota em seu site, o clube catalão informou que o novo compromisso segue até 30 de junho daquele ano e que a “ampliação da relação contratual será formalizada nas próximas semanas”.
“A continuidade e o compromisso do melhor jogador do mundo foi muito celebrada pelo clube catalão. O craque argentino é o símbolo de uma era de extraordinária e inédita de conquistas no futebol mundial”, escreveu o clube. Apesar de não informar oficialmente o valor da multa contratual, a mídia espanhola especula que ela ficou em 300 milhões de euros (cerca de R$ 1,1 bilhão).
Messi está no Barcelona desde 2000, quando tinha apenas 13 anos de idade, e nunca vestiu a camisa de outro clube. Até o momento, ele já conquistou 8 Ligas Espanholas, 4 Ligas do Campeões, 5 Copas do Rei, 7 Supercopas da Espanha, 3 Supercopas da Europa e 3 Mundiais de Clubes.
Além disso, foi pelo clube catalão que ele se tornou o melhor do mundo por cinco vezes. Ao todo, o argentino marcou 507 gols em 583 jogos e é o maior goleador da história do time (ANSA).

Pepe é anunciado pelo Besiktas

O zagueiro brasileiro, naturalizado português, Pepe, foi anunciado ontem (5) como o novo reforço do Besiktas, da Turquia. O jogador de 34 anos assinou contrato de duas temporadas. No Besiktas, Pepe irá receber ao todo 9,5 milhões de euros (cerca de R$ 35,7 milhões). Em seu contrato, há também uma cláusula que por cada partida disputada pelo jogador, ele receberá 4 mil euros (cerca de R$ 15 mil).
O Paris Saint Germain (PSG) quase foi o destino de Pepe, mas o jogador recusou o clube francês por oferecerem um contrato de apenas uma temporada. De última hora, o Besiktas apareceu na disputa, dando ao brasileiro um vínculo com todas suas exigências. O jogador chega ao Besiktas após 10 temporadas no Real Madrid, onde conquistou três Campeonatos Espanhois, dois Mundiais de Clubes e outras três Liga dos Campeões. Além da equipe espanhola, o zagueiro já defendeu o Porto e Marítimo, ambos de Portugal (ANSA).