Enem: atendimento especial terá que enviar laudo médico

Estudantes surdos poderão ter acesso a vídeo com prova do Enem traduzida.

Os candidatos ao Enem que solicitarem algum atendimento especializado ou específico, além da isenção da taxa do exame, deverão estar atentos aos documentos comprobatórios

Este ano, serão exigidos laudos médicos, além de outras informações, como o Número de Identificação Social (NIS), que comprove que o participante integra o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).
Na seção Recursos, o candidato informa se necessita de atendimento especializado ou específico para fazer a prova. O atendimento especializado é concedido àqueles que comprovarem, por informação do código de Classificação Internacional de Doenças (CID) e inserção de laudo médico, condições de autismo, baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência intelectual/mental, déficit de atenção, discalculia, dislexia, surdez, deficiência auditiva, surdocegueira e visão monocular.
Já o Atendimento Específico é garantido a gestantes, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar e, a partir de 2017, a outras condições específicas, para as quais deverá ser informado o CID. Entram nessa nova categoria algumas doenças que demandam algum tipo de atendimento específico. Um exemplo são os participantes diabéticos que usem bomba de insulina.
Atualmente, o Inep disponibiliza guia-intérprete, tradutor-intérprete de libras, leitura labial, prova ampliada, prova em braile, prova super ampliada, auxílio para leitura, auxílio para transcrição, entre outros mecanismos para promover a acessibilidade. Nesta edição, um novo recurso vai auxiliar participantes com surdez e deficiência auditiva: a prova em vídeo libras, oferecida em caráter experimental. Participantes com surdez e deficiência auditiva poderão selecionar apenas um tipo de recurso (ABr).

Macron toma posse no domingo e deve ir a Berlim em 1ª viagem

Ao lado de Hollande, Macron participa de cerimônia em Paris.

O recém-eleito presidente da França, Emmanuel Macron, tomará posse no próximo domingo (14), anunciou ontem (8) o Palácio do Eliseu. Com isso, o líder do partido “Em Marcha!”, que venceu as eleições presidenciais, terá apenas uma semana para formar seu gabinete e realizar a transição política. Ontem, Macron compareceu a um evento no Arco do Triunfo, em Paris, ao lado do atual presidente, François Hollande, para celebrar os 72 anos do fim da Segunda Guerra Mundial.
A participação de Macron ocorreu a convite de Hollande, que tenta demonstrar continuidade e proximidade ao novo governo, já que o recém-eleito presidente fora seu secretário-adjunto e seu ministro da Economia antes de se afastar em 2016 e formar seu próprio partido político. Fontes próximas a Macron também disseram que ele irá a Berlim, em sua primeira viagem oficial ao exterior. A informação foi divulgada pela rede CNews, citando a eurodeputada Sylvie Goulard, amiga do líder do “Em Marcha!”.
Logo após a confirmação de sua vitória nas eleições, Macron rcebeu um telefonema da chanceler alemã, Angela Merkel. “Merkel está muito contente com a eleição de Macron, que leva esperança a milhões de franceses, e também a milhões de pessoas na Alemanha e na Europa”, comentou o porta-voz da chanceler, Steffen Seibert. “Ele conduziu uma campanha pela Europa, pela abertura ao mundo, e não pelo isolamento”, ressaltou.
Macron venceu o segundo turno das eleições francesas com cerca de 66% dos votos, derrotando a candidata ultranacionalista Marine Le Pen, do partido “Frente Nacional” (FN), que defende a saída da França da União Europeia e medidas de restrição à imigração (ANSA/COM ANSA).

Justiça proíbe montagem de acampamentos em Curitiba

Está proibida, até as 23h de amanhã (10), a montagem de estruturas e acampamentos nas ruas e praças da cidade de Curitiba, sob pena de multa diária de R$ 50 mil. A decisão é da juíza Diele Denardin Zydek, da 5ª Vara da Fazenda Pública da Região Metropolitana, que acatou pedido de liminar em ação movida pela prefeitura da capital paranaense.
A ação do município foi impetrada devido ao depoimento que o ex-presidente Lula dará ao juiz Sergio Moro, marcado para amanhã (10). Lula é réu em uma ação penal em que é acusado de receber propina da empreiteira OAS por meio das reformas de um apartamento tríplex no Guarujá e de um sítio em Atibaia. A defesa do ex-presidente nega que ele seja dono dos imóveis.
Na sua decisão, a juíza diz que “o direito de manifestação não se confunde com a possibilidade de ocupação de bens públicos ou particulares”. Apesar da proibição, a magistrada destaca no documento ser salutar que a prefeitura negocie com os movimentos sociais, entre eles o MTR, soluções que garantam o direito de manifestação. A juíza decidiu ainda que, no perímetro traçado pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná nas áreas próximas à sede da Justiça Federal, estão proibidas a passagem de pedestres e veículos não autorizados sob pena de multas (ABr).

Professor americano nega ‘namoro’ com Dilma

Professor norte-americano atribui os boatos do namoro com a ex-presidente à misoginia.

Um boato de que a ex-presidente Dilma Rousseff estaria namorando um professor de história latino-americana está circulando na internet. A notícia do possível “affair” de Dilma veio à tona pelo “portal RD1”, site de notícias sobre famosos e celebridades. O “namorado” seria James Green, professor na Brown University, nos Estados Unidos. Ele e Dilma se conheceram em 2016, em Brasília, e viraram amigos. Em entrevista à revista “Piauí”, porém, o norte-americano negou que tenha uma relação amorosa com a petista. Ele, inclusive, é homossexual assumido.
O boato começou na semana passada, quando o portal RD1 publicou uma foto de Dilma e Green abraçados. Citando duas fontes que preferiram não ser identificadas, o site disse que o professor de 65 anos estaria “encantado” pela ex-presidente e que os dois teriam ficado “inseparáveis” durante a turnê dela por várias faculdades norte-americanas no mês passado, durante a qual ele foi seu intérprete. “Mas é claro que estávamos inseparáveis, eu estava ajudando a organizar as palestras, passei vários dias como o intérprete dela”, disse James à “Piauí”, negando o affair.
Durante a visita de Dilma aos Estados Unidos, os dois aproveitaram para passear juntos em lugares como o Central Park, o Metropolitan Museum of Art e o Lincoln Center, todos em Nova York. “Foi só isso. Foi uma temporada muito agradável”, afirmou. O professor norte-americano atribui os boatos do namoro com a ex-presidente à misoginia. “Tem a percepção de que uma mulher não pode ser livre e independente, que ela tem que ter sempre algum homem para apoiá-la. Daí quando ela aparece com qualquer pessoa, surge essa especulação imediata sobre um relacionamento romântico, se ela vai casar”, disse (ANSA/COM ANSA).

Atividade do comércio recuou 0,2% em abril

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, o movimento dos consumidores nas lojas de todo o país caiu 0,2% em abril, já efetuados os devidos ajustes sazonais. Em relação ao mesmo mês do ano passado (abril/16), o recuo da atividade varejista foi de 0,2%. De acordo com os economistas da Serasa Experian, apesar do recuo dos juros e da inflação, o movimento dos consumidores no varejo ainda se mostra enfraquecido, sobretudo pelo quadro ainda bastante desfavorável do nível de emprego do país.
Dos seis setores do comércio varejista pesquisados, três mostraram elevações em abril/17: veículos, motos e peças (+2,6%); tecidos, vestuário, calçados e acessórios (+2,0%), material de construção (+0,9%). No campo negativo, o mês de abril registrou retrações nos seguintes segmentos: supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (-0,6%), móveis, eletroeletrônicos e informática (-1,2%) e combustíveis e lubrificantes (-3,7%).
Na comparação com o primeiro quadrimestre de 2016, todos os segmentos varejistas recuaram nestes primeiros quatro meses de 2017, a saber: supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (-3,7%); móveis, eletroeletrônicos e informática (-12,5%); combustíveis e lubrificantes (-3,6%); veículos, motos e peças (-10,4%); tecidos, vestuário, calçados e acessórios (-11,5%); e material de construção (-13,7%) - (Serasa Experian).

Bispos venezuelanos devem ‘construir pontes’ para paz

O papa Francisco enviou uma carta para a Conferência Episcopal Venezuelana onde pede que os religiosos e o povo venezuelano não percam a esperança por um futuro melhor e mostra proximidade à dramática situação de crise do país. “Queridos irmãos, desejo animá-los para que não permitam que os amados filhos da Venezuela se deixem vencer pela desconfiança e pelo desespero, pois esses são males que penetram no coração das pessoas quando elas não veem perspectivas de futuro”, disse na carta.
O documento faz parte de uma série de apelos feitos por Jorge Mario Bergoglio para que governo e oposição negociem uma saída pacífica para a crise político-econômica da nação. “Vos asseguro que estou seguindo com grande preocupação a situação do querido povo venezuelano perante os graves problemas que o atingem e sinto uma profunda dor pelos enfrentamentos e pela violência desses dias, que causaram numerosos mortos e feridos, o que não ajuda a solucionar os problemas, mas que causam unicamente mais sofrimento e dor”, escreveu o líder católico aos bispos.
A fala referia-se às mais de 30 mortes registradas durante os protestos contra o presidente Nicolás Maduro. Bergoglio ainda afirmou que acompanha os casos em que religiosos “suportaram ataques pessoais e atos violentos em suas igrejas”. Além disso, afirmou acompanhar aqueles “que sofrem pela falta de alimentos e medicamentos” e agradeceu a postura da igreja venezuelana de ajudar a todos e “especialmente, os mais pobres e necessitados” (ANSA/COM ANSA).