Pesquisa revela que 58% dos brasileiros não se dedicam às próprias finanças

Seis em cada 10 brasileiros (58%) admitem que nunca, ou somente às vezes, dedicam tempo a atividades de controle da vida financeira, e 17% dos consumidores, sempre ou frequentemente, precisam usar cartão de crédito, cheque especial ou até mesmo pedir dinheiro emprestado para conseguir pagar as contas do mês. O percentual aumenta para 24% entre os mais jovens. Há, também, aqueles que precisam recorrer ao crédito para complementar a renda.

Arquivo/ABr

Um terço dos consumidores não avalia se precisa do produto que compra, diz a pesquisa.

Ludmilla Souza/Agência Brasil

Os dados, obtidos em pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), mostram que a organização financeira não é uma tarefa que atrai os consumidores. Para o educador financeiro José Vignoli, do portal Meu Bolso Feliz, uma vida financeira saudável depende do esforço de cada consumidor em buscar informação e exercitar a disciplina para incorporá-la no seu cotidiano.

“Muitas pessoas poderiam, facilmente, ter acesso às informações necessárias para ter um orçamento mais equilibrado, mas não parecem conseguir. Elas pensam que dá trabalho, ou que é muito difícil manter o controle sobre as despesas, e se esquecem de que trabalhoso mesmo é encarar o endividamento e a restrição ao crédito. Lidar com o dinheiro exige disciplina e comprometimento para viver dentro da sua realidade financeira e não tomar decisões equivocadas”, afirmou Vignoli.

O mestrando Murilo Gouveia disse que espera mudar seus hábitos financeiros em breve. “Eu já fiz planilhas anos atrás, mas hoje não faço mais porque os gastos variam, e ganho muito mal, mas agora vou trocar de emprego e quero me organizar.”

c1ecc1265c2738ecac3bb69c3715aae7 temporarioEquilíbrio
Uma prova de que a vida financeira equilibrada traz mais satisfação e tranquilidade é que 56% dos consumidores ouvidos no levantamento disseram que se sentem melhor quando planejam as despesas para os próximos seis meses. O problema, novamente, é que nem sempre isso acontece na prática, porque 48% deles nunca ou somente às vezes fazem um planejamento cuidadoso dos passos a seguir para ficar dentro do orçamento nos meses seguintes. O problema surge com mais força entre os consumidores de baixa renda (classes C, D e E), com 51% de citações.

A executiva de vendas Marta Ferreira afirmou que já perdeu o controle das contas e que hoje tenta ser mais organizada. “Dedico meu tempo sempre para fazer minhas contas quando recebo, uso uma caderneta e faço minhas anotações. Antes, confesso que não fazia, mas depois que fui perdendo o controle do que pagava resolvi anotar meus gastos.”
Planejar-se para realizar um sonho de consumo também não é um hábito comum para a maioria dos consumidores. Os que estabelecem metas e as seguem à risca, quando querem adquirir um bem de mais alto valor, como uma casa, um automóvel ou realizar uma viagem, por exemplo, somam 48% da amostra. Nesse caso, o comportamento é mais frequente entre as pessoas das classes A e B, com 59% de menções. Os que nunca ou somente às vezes fazem esse tipo de esforço somam outros 48% dos entrevistados. Há ainda 38% que nem sempre têm planos.

A contabilista Iana Leite, que se definiu como "bem controlada nas finanças", só neste ano começou a juntar dinheiro para investir em um imóvel. “Este ano comecei a transferir todo mês um dinheiro fixo para uma poupança. Assim que tiver um valor, vou comprar um apartamento ou uma casa.”

882679ffbc8bc4b7e0335ea93c53f053 temporarioMatemática
Os consumidores ouvidos no levantamento afirmaram que ter algum tipo de familiaridade com matemática e conhecimento sobre números torna mais fácil exercer controle sobre a vida financeira. Em cada 10 brasileiros, seis (61%) consideram que informações numéricas são úteis na vida financeira diária e 62% dizem que aprender a interpretar números é importante para tomar boas decisões financeiras. Porém, nem sempre essas pessoas procuram, de fato, informar-se a respeito desses temas.

A pesquisa detectou que 19% dos entrevistados não costumam prestar atenção em assuntos que envolvem números, percentual que aumenta para 24% entre os homens e 27% entre os mais jovens. Há ainda 39% que nunca ou somente às vezes calculam o quanto pagam de juros ao parcelar uma compra e 53% que fazem esse cálculo com frequência. Quando parcelam alguma compra, um terço (33%) dos entrevistados nem sempre sabem se já têm outras prestações para pagar.

“O conhecimento sobre juros é essencial para as finanças de quem parcela compras ou contrata algum financiamento. Os juros encarecem o valor total a ser pago pelo consumidor, principalmente em casos de atrasos, e se não são bem analisados e pesquisados em várias instituições, podem comprometer a organização do consumidor”, ressaltou a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

A busca de informações com especialistas também não é hábito de boa parte dos brasileiros. Apenas três em cada 10 (31%) disseram que sempre, ou frequentemente, procuram dicas de especialistas sobre gestão financeira. Além disso, somente 17% costumam participar de cursos, palestras e seminários para aprender a administrar o próprio orçamento; e 49% nunca participam dessas atividades, ao passo que 25% dizem que, às vezes, procuram esse tipo de informação.

“Hoje com a facilidade de acesso à internet, esse número poderia ser muito maior. Há uma grande oferta de conteúdo de qualidade, e gratuito em portais, vídeos e até mesmo nas redes sociais, que tratam da relação com o dinheiro de forma leve, descomplicada e aplicada às situações comuns do dia a dia”, destacou Vignoli.

unnamed 11 04 2018 temporarioMesmo com as novas tecnologias, a professora Aline Ferraz controla as contas no papel mesmo. “Eu dedico um tempo para me organizar e uso agenda. Sou meio antiquada, anoto o que eu gasto e confronto para saber o que sobra”. Já a empregada doméstica Eliane Neres disse que faz um controle mental das despesas e depois anota tudo. “Quando recebo o salário, anoto tudo o que já foi pago no lápis, e também não gasto mais do que ganho.”

Consumo por impulso
Parte expressiva dos entrevistados revelou que compra por impulso e toma atitudes de consumo desregradas. Quando estão fazendo compras, um terço (33%) dos brasileiros nunca, ou apenas às vezes, avalia se realmente precisa do produto, para não se arrepender depois. Além disso, 45% nunca, ou somente às vezes, conseguem resistir às promoções e comprar apenas aquilo que está planejado. A analista de qualidade Mayara Ruda Silveira disse que é bem controlada e raramente cede às tentações. “Adoro fazer planilhas. Geralmente eu planejo os gastos antes, sou bem controlada. Uma coisa ou outra acabo comprando por impulso”.

A pesquisa mostra também que os consumidores adotam posturas desaconselháveis do ponto de vista financeiro. Por exemplo, 19% dos entrevistados consideram mais importante gastar dinheiro hoje do que guardar para o futuro, embora 77% reconheçam que, às vezes, ou nunca, se comportam assim.

Sobre pensar no futuro, a pesquisa detectou que muitos não se sentem preparados para investir. Somente 38% disseram que confiam na própria capacidade de identificar bons investimentos e 22% que desconhecem os tipos de aplicações com melhor taxa de retorno. Apenas metade (51%) da amostra sabe sempre, ou com frequência, o quanto precisa guardar todos os meses.

“Certas modalidades podem render muito mais, mas também estão sujeitas a variações e perdas mais significativas. Adequar o tipo de investimento à personalidade e à situação financeira de quem vai investir é essencial. Perfis mais avessos ao risco pedem modalidades mais conservadoras, enquanto consumidores mais ousados podem optar por investimentos mais voláteis e com maior possibilidade de retorno”, explicou a economista Marcela Kawauti.

Mais artigos...

  1. Os mano e as mina na mira dos homi
  2. Maior virtuose do bandolim é lembrado no seu centenário
  3. Ferramenta auxilia na preparação tática de goleiros
  4. "Eu tenho um sonho!" - morte de Martin Luther King completou 50 anos e ex-assessor relembra lutas
  5. Multiculturalismo no futebol deve se expandir em seleções europeias
  6. Dia da Constituição comemorou avanços na cidadania desde a independência do Brasil
  7. Três anos depois de aprovada, Lei do Feminicídio tem avanços e desafios
  8. BC: Selic deve voltar a ter redução em maio e cortes se encerram em junho
  9. Em busca de um novo modelo de gestão para o uso da água
  10. Lei poderá dar segurança ao Farmácia Popular
  11. Acesso dos pobres à água só é possível com controle social, dizem especialistas
  12. Por que as mulheres “desapareceram” dos cursos de computação?
  13. Interiorização de venezuelanos para São Paulo e Manaus começa em abril
  14. Relatório da Unesco sobre água propõe soluções baseadas na natureza
  15. Veja quem luta contra quem no conflito na Síria
  16. Surto de febre amarela desafia vigilância de epidemias
  17. São Paulo, uma metrópole para poucos
  18. Mesmo com decisão do TST, governo não descarta privatização dos Correios
  19. Documento único estará disponível em julho
  20. Mulheres são donas de 31% de empresas nos Estados Unidos
  21. IBGE: mulheres ganham menos que homens mesmo sendo maioria com ensino superior
  22. Cadastro Positivo: Entenda o que é e quais são os reais benefícios ao consumidor
  23. CNI recomenda desburocratização, educação e pesquisa para indústria crescer
  24. Seu próximo negócio poderá ser de outro planeta
  25. Soluções sertanejas ajudam a vencer a seca no semiárido nordestino
  26. Pesquisador destaca papel da irrigação na sustentabilidade ambiental
  27. Laser infravermelho ajuda a combater gordura no fígado
  28. Leis não alteraram perfil dos caminhoneiros no Brasil, mostra estudo
  29. Técnicas de redução de ansiedade ajudam a acertar pênaltis
  30. Cremes dentais não resolvem sozinhos erosão dental e hipersensibilidade dos dentes
  31. Pesquisa diz que, de 69 milhões de casas, só 2,8% não têm TV no Brasil
  32. Hábitos alimentares deram nova identidade a japoneses na Amazônia
  33. Vitória antitabagista
  34. Desmatamento vai aquecer clima do planeta mais que o estimado
  35. Medida Provisória que altera reforma trabalhista ainda não começou a tramitar
  36. De Picasso a Chagall – Conheça o Carnaval retratado na arte
  37. Portela lembra na avenida os imigrantes judeus que se instalaram no Recife
  38. Beija-Flor fecha grupo especial com desfile sobre monstros e seus criadores
  39. União da Ilha desfila os sabores da culinária brasileira
  40. Na Marquês de Sapucaí, Imperatriz conta enredo dos 200 anos do Museu Nacional
  41. Haitianos são maioria entre os imigrantes no mercado formal brasileiro
  42. 60% das lesões no futebol atingem as coxas e joelhos
  43. Mídia representa pessoas em situação de rua de forma negativa
  44. Rap e jazz facilitam formação cultural e engajamento na escola
  45. Nova lei dá esperança a quem aguarda adoção
  46. Conheça 10 receitas 'italianas' que só existem no Brasil
  47. Brasileiros beneficiados pelo Daca vivem incerteza nos Estados Unidos
  48. Aumento de bilionários em 2017 poderia acabar com a extrema pobreza por 7 vezes
  49. Confira dez perguntas e curiosidades sobre a febre amarela
  50. Cai percepção de piora da economia entre comerciantes
  51. O escritor portenho Jorge Luis Borges continua dando o que falar
  52. Hepatite A: saiba como se pega o vírus, quais são os sintomas e tratamentos
  53. Queda da inflação beneficiou mais a classe de renda baixa, diz Ipea
  54. Psicanálise também tem lugar para pessoas em vulnerabilidade social
  55. Pesquisa identifica populações mais vulneráveis a transtornos mentais graves
  56. Promoções impulsionam comércio e vendas no varejo cresceram 0,7% em novembro
  57. Etanol brasileiro pode substituir 13,7% do petróleo consumido no mundo
  58. Eleições e Copa do Mundo devem afetar pauta de votações no Congresso
  59. Livro em tupi moderno busca fortalecer o idioma na Amazônia
  60. Retrospectiva/2017: Fim da recessão, queda de juros e da inflação marcaram a economia
  61. Retrospectiva/2017: O ano dos ataques cibernéticos
  62. Retrospectiva/2017: O ano em que o Brasil mostrou que se importa com a Amazônia
  63. Lado brasileiro de Itaipu também poderá ser reserva de biosfera da Unesco
  64. Simplificar para melhorar (e muito): a urgente Reforma Tributária
  65. Fake news e controle na internet são desafios para as eleições de 2018
  66. Condições de vida são mais baixas em áreas longe dos centros
  67. Bichos de pelúcia substituem animais de laboratório em aulas na USP
  68. IBGE: 50 milhões de brasileiros vivem na linha de pobreza
  69. Em 2015 sete municípios respondiam por 25% do PIB do país, mostra IBGE
  70. País ainda precisa avançar no combate ao racismo
  71. Com política eficiente, país pode reverter prazo para cumprir objetivos estipulados pela ONU
  72. 70 anos da maior descoberta arqueológica bíblica: Manuscritos do Mar Morto
  73. Bitcoin passa de US$ 13 mil e vira 'desejo de consumo'
  74. Pesquisa do IBGE mostra trabalho "invisível" feito em 2016 no país
  75. Divórcio demorou a chegar no Brasil
  76. Prédios públicos ficam vermelhos contra a aids
  77. Estudo resgata a história do Movimento do Custo de Vida
  78. Anabolizantes comprometem funcionalidade do “colesterol bom”
  79. Presença de árvores reduz casos de câncer de pulmão em idosos
  80. Proximidade do verão aciona alerta para desastres naturais
  81. Nova lei regula situação de estrangeiros no país
  82. SP e Prefeitura de Humaitá atendem ribeirinhos no Amazonas
  83. O desaparecimento de pessoas é um problema grave, que atinge milhares de famílias no Brasil
  84. Alimentos e cosméticos podem ter alerta sobre substância cancerígena_02
  85. OIT diz que há mais de 70 milhões de jovens desempregados no mundo
  86. Lixo no mar brasileiro vai de drogas a plástico
  87. Livro 'Vestígios da Memória' mostra a riqueza da arquitetura paulista
  88. Atenção dos pais pode reduzir risco de abuso de drogas na adolescência
  89. Reforma trabalhista entrou em vigor neste sábado com novas formas de contratação
  90. Alimentos e cosméticos podem ter alerta sobre substância cancerígena
  91. Dois anos depois, atingidos por barragem em Mariana ainda não foram indenizados
  92. População não entende rótulos, diz pesquisa
  93. Ética no esporte: uma poderosa ferramenta de formação de caráter
  94. Desafios para o cumprimento do Acordo de Paris
  95. Historiador desconstrói mitos sobre Teatro Municipal de São Paulo
  96. Dia mundial de combate ao abuso infantil
  97. Bullying na escola está ligado à má relação familiar, diz estudo
  98. Naufrágios chamam a atenção para a segurança nas hidrovias brasileiras
  99. Com frete rodoviário abaixo do custo, CNI defende fiscalização para evitar crise
  100. Livro analisa educação clandestina no gueto de Varsóvia
Mais Lidas