ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Com diferentes estilos e histórias, 355 blocos animam carnaval paulistano

Tem o bloco de marchinhas carnavalescas que desfila há 36 anos no Largo da Batata em Pinheiros. Tem aquele que vai sair pela primeira vez só com músicas do cantor inglês David Bowie

 Com diferentes temproario

Carnaval de rua de São Paulo deve reunir 2 milhões de foliões. Na foto, a concentração do bloco de carnaval Banda do Candinho & Mulatas, no Bixiga.

Também dá para acompanhar o bloco que só toca música brasileira ou o que homenageia Caetano Veloso. Para abrir o carnaval, tem a bateria formada só por mulheres. Os mais de 350 blocos de carnaval que desfilam em São Paulo neste ano têm histórias, estilos e tamanhos diversos. A estimativa do governo municipal é que 2 milhões de foliões participem das festas, que começaram em 29 de janeiro e vão até 14 de fevereiro.

O designer Luiz Franco é um dos idealizadores do bloco Tô de Bowie. “A ideia surgiu na terça-feira de carnaval do ano passado. Éramos um grupo de oito amigos, a gente já tinha acompanhado vários blocos e decidimos sair naquele dia com a marca do raio que é característico do David Bowie”, relembrou. O sucesso da fantasia fez o grupo pensar em montar um bloco que tocaria as músicas do cantor inglês em uma bicicleta com caixas de som. O que eles não esperavam é que as manifestações de interesse pelo bloco no evento criado no Facebook chegassem a mais de 50 mil.

“Após a morte dele [de David Bowie, em janeiro deste ano], houve um boom nas confirmações, e o número só vem aumentando”, relatou Franco. Na avaliação dele, a maior procura tem a ver com o nome do cantor ter ficado mais em evidência, mas também pela aproximação com o carnaval. O designer explica que, há três meses, ele e dois amigos se revezam na organização do bloco. “Tivemos que correr atrás de patrocínio, porque o negócio cresceu, e a gente não podia mais fazer apenas com uma cota entre amigos”.

Desde 1981 desfilando pelas ruas do bairro de Pinheiros, na zona oeste, o Vai Quem Qué, por outro lado, se orgulha em não contar com patrocínio “de empresas, políticos ou governos”. Pela internet, o grupo busca juntar R$ 12 mil para sair com o bloco. Até ontem (3), R$ 4,8 mil estavam garantidos. “Quem faz o Vai Quem Qué existir é a vontade coletiva de ocupar as ruas e fazer festa no carnaval”, diz o texto no vídeo de divulgação do bloco.

cordao-carnavalesco-amigos-pratododia temproarioO Tarado Ni Você – bloco que homenageia o cantor baiano Caetano Veloso – desfila pelo terceiro ano e terá como lema "Somos Todos Tieta". “Vemos muitas questões homofóbicas, de preconceito, então escolhemos esse lema”, explicou o fotógrafo Thiago Borba, um dos idealizadores do bloco. A agremiação, que reuniu 7 mil pessoas em 2014, tem expectativa de reunir um número maior do que em 2015, quando 40 mil pessoas seguiram o bloco. “Já não existem dúvidas de que existe, sim, um carnaval em São Paulo e um público disposto a ficar aqui para curtir”.

Abertura do carnaval
É ao som de tambores, tocados apenas por mulheres; e representações de orixás que, sobre pernas de pau, fazem encenações inspiradas na cultura africana, que se apresenta o bloco Ilú Obá de Mim. Há 11 anos, a apresentação – que ocorre na sexta-feira de carnaval – é conhecida como a abertura do carnaval paulistano. A homenageada deste ano é a cantora Elza Soares, que fará um show antes do desfile do bloco, na Praça da República. A bateria é formada por quase 300 mulheres. “A ideia é, através da cultura negra, empoderar mulheres por meio dos tambores”, explicou Beth Beli, fundadora e diretora artística do Ilú.

No ano passado, o bloco reuniu cerca de 15 mil pessoas no Vale do Anhangabaú, no centro da capital paulista. Beth festeja o aumento dos blocos de rua de São Paulo. “[Isso] é importante para a cidade, ajuda com o turismo. Não é só o Sambódromo. [O carnaval de rua] deixa mais popular uma coisa que nasce popular, mas que hoje é uma indústria de dinheiro. Voltamos à tradição”, disse. Para ela, no entanto, que é preciso melhorar a estrutura a cada ano.

Cidadania
Waldenyr Caldas, professor de Sociologia da Escola de Comunicação e Artes da USP, explica que esse modelo do carnaval de rua surge como alternativa a um modelo empresarial das escolas de samba. Ele não qualifica de bom ou ruim o que ele chama de “mercantilização” do carnaval, mas acredita que o exercício da cidadania faz surgir propostas mais espontâneas que permitem maior sociabilidade. “O carnaval de rua cria uma cumplicidade entre as pessoas. Isso é da maior importância. É produto da cidadania, da politização do cidadão brasileiro”, apontou.

A programação completa do carnaval de rua de São Paulo pode ser acessada em (http://carnavalderua.prefeitura.sp.gov.br/).

Escolas de samba paulistanas desfilam hoje e amanhã

carnava130215 temproarioAs escolas do Grupo Especial do carnaval paulistano desfilam hoje (5) e amanhã (6) no Sambódromo do Anhembi. Os desfiles do grupo de acesso serão no domingo (7). A apuração dos votos ocorre terça-feira (9), quando serão anunciadas as campeãs de 2016.

A Pérola Negra abre o desfile hoje, ás 23h15, com homenage à história do bairro onde está sediada: a Vila Madalena. Unidos de Vila Maria vem em seguida, com índios, piratas e navegantes que fazem parte do seu enredo, contando a história de Ilhabela. A Águia de Ouro vem com Ave Maria Cheia de Faces, tratando dos sentimentos da feminilidade e maternidade. Na sequência, a Rosas de Ouro traz tatuagem e a arte corporal como temas do enredo. Nenê de Vila Matilde homenageia a atriz, cantora e dançarina Cláudia Raia. Logo depois, vem a Gaviões da Fiel fazendo uma reflexão sobre a criação do homem no universo e o papel da imaginação nessa existência. Finalizando a primeira noite, vem a Acadêmicos do Tatuapé, com uma homenagem à escola de samba carioca Beija-Flor de Nilópolis, agremiação que compartilha as cores (azul e branco) e o padroeiro - São Jorge.

No sábado, a Unidos do Peruche abre o segundo dia de desfiles do grupo especial com uma homenagem aos 100 anos do samba. A homenagem resgata as raízes negras do ritmo, baseado nas culturas angolana e congolesa. Império de Casa Verde, com Civilizações antigas e mitos de sociedades perdidas formam o enredo do Império dos Mistérios. Em seguida, Acadêmicos do Tucuruvi traz as diversas manifestações de fé e o sincretismo religioso sob o tema Celebrando a Religiosidade: Tucuruvi canta Festas de Fé. A Mocidade Alegre faz ligação do samba com as religiões afrobrasileiras, tema do seu enredo, cujo desfile é aberto por Xangô. Na sequência, a Vai-Vai traz a França como enredo, desde os quadrinhos de Arterix e Obelix, até os Três Mosqueteiros de Alexandre Dumas. Dragões da Real fala sobre o ato de dar e receber presentes e o amor envolvido nesse tipo de ato. Já a X-9 Paulistana fala do açaí, fruto típico da Amazônia. A história se desenvolve até o fruto ser levado como iguaria às mesas estrangeiras – dos Estados Unidos ao Japão.

Mais artigos...

  1. Mesmo com crise, escolas prometem carnaval luxuoso em São Paulo
  2. Perda de emprego leva pessoas para o trabalho informal
  3. Eleição de líderes partidários movimenta retomada dos trabalhos legislativos
  4. Comissões de frente surpreendem por inovações a cada carnaval
  5. Desemprego fecha dezembro em 6,9% e atinge maior taxa para o mês desde 2007
  6. Escolas de samba apostam na especialização para produzir alegorias e adereços
  7. Vegetais: crus ou cozidos?
  8. Ano Novo Chinês: conheça as tradições milenares que marcam a data_a
  9. Travestis comemoram entrada em universidades e esperam diálogo mais saudável
  10. Aída foi a primeira a voar
  11. Aquífero Guarani: estudo analisa as negociações do acordo
  12. Cães reconhecem o significado de expressões emocionais
  13. DOI-Codi sequestra e mata Manoel Fiel e diz que metalúrgico cometeu suicídio
  14. Modernidade traz novos significados aos contos de fadas
  15. Distúrbios na tireoide podem causar ansiedade e depressão
  16. Atletas se destacam pela persistência; relembre momentos das Olimpíadas
  17. Oferta de frutas é similar em regiões ricas e pobres de São Paulo
  18. Pesquisa traça panorama dos acidentes de trânsito no Brasil
  19. Liga acadêmica une teoria e prática em ação para a sociedade
  20. Licença para voar
  21. Economias de aglomeração podem ampliar desigualdade espacial
  22. A supressão da cidadania nas celas
  23. 2015: O ano que o futebol começou a limpar as chuteiras
  24. Crise migratória e atentados terroristas marcam cenário internacional em 2015
  25. Conheça mitos e verdades sobre a osteoporose
  26. Peixe do rio Negro coletado por Alfred Wallace há 160 anos é finalmente descrito
  27. Projeto proíbe revista vexatória de visitante de jovem infrator internado
  28. Pequeno príncipe, grande aviador
  29. Patrimônio histórico nas mãos das Geociências
  30. Mudança no crime organizado ajudou a reduzir homicídios
  31. Universalização da pré-escola traz desafio gigantesco aos municípios
  32. Falta de assistência no nascimento de bebês incomoda mães
  33. Gastar menos energia é melhor ação contra aquecimento global
  34. Revelando o turista-fotógrafo
  35. Cidades pretendem reduzir quase pela metade emissões de CO2 até 2020
  36. O Estatuto do Desarmamento sob ameaça
  37. Getúlio e Collor também passaram por processo de impeachment
  38. Políticas públicas também tratam a saúde como mercadoria
  39. Estudo indica que Zika vírus está cada vez mais eficiente para infectar humanos
  40. Padronizar tamanho de roupas é possível, mostra estudo
  41. Pesquisador investiga a privatização e a concentração de capital no ensino superior
  42. Desmatamento reduz tamanho de peixes em região amazônica
  43. Mobilização marca vida dos encarcerados nas prisões
  44. Decreto regulamenta publicidade de alimentos infantis
  45. Chá verde e cacau protegem contra complicações causadas por diabete
  46. Lei de drogas vem causando lotação no sistema penitenciário
  47. Paleontólogos descrevem anfíbio gigante de 260 milhões de anos
  48. O padre aviador
  49. Presídio paraibano ilustra realidade do cárcere no Brasil
  50. Às vésperas da Rio 2016, legado da Olimpíada ainda é incógnita
  51. Rota de ônibus é definida com base no conforto do passageiro
  52. Filmes levam discussão sobre cultura indígena para a escola
  53. Entenda o que é a microcefalia e porque há um aumento dos casos em Pernambuco
  54. Pesquisas na Argentina dão vantagem ao candidato da oposição Mauricio Macri
  55. Modelo de governança é adaptado para clubes de futebol
  56. Estudante precisará de carteira padronizada para pagar meia
  57. Filha de Carolina de Jesus diz que não conseguiu ler livro mais famoso da mãe
  58. Envelhecimento da população precisa ser priorizado nas políticas públicas
  59. Entenda as novas regras para aposentadoria
  60. Elefante no Cerrado exerceria papel que já foi de mastodontes
  61. Fórmula auxilia médicos a lidarem com pé diabético
  62. Trotes telefônicos podem custar R$ 1 bilhão por ano ao país
  63. Tecnologia 29/10/2015
  64. Pesquisadores criam métodos estatísticos para prever fraudes em operações financeiras
  65. As particularidades da linguagem humorística brasileira
  66. Pílula da USP usada em tratamento contra o câncer divide opiniões
  67. Como identificar infarto, AVC e angina
  68. Viagens longas propiciam uso de drogas por caminhoneiros
  69. Jogos Mundiais: com máquinas ainda trabalhando, indígenas se instalam em Palmas
  70. Religiosidade traz alívio para idosos em hemodiálise
  71. Pequeno agricultor minimiza efeito do agrotóxico à saúde
  72. Educação financeira e previdenciária deve e pode começar na infância
  73. Uma em cada quatro pessoas morre no mundo por causas relacionadas à trombose
  74. Aviação também é um negócio bizarro!
  75. Material particulado veicular predomina no nível de poluição
  76. Alunos com tendência antissocial buscam segurança na escola
  77. 15 motivos para amar/odiar a palavra “kamikaze”
  78. Brasil perde R$ 156,2 bilhões do PIB com a morosidade do trânsito em São Paulo
  79. Santos pode se tornar mais suscetível a inundações
  80. 01 de Outubro - Dia Mundial do Idoso: Como os idosos veem a saúde
  81. Tecnologia permite fabricação de gelo por meio da luz solar
  82. Sistema prevê a ocorrência de raios com 24 horas de antecedência
  83. 11 (+1) músicas que falam sobre aviões e aeroportos
  84. Dez dúvidas mais frequentes sobre o diabetes
  85. Prática de atividade física pelos pais pode proteger filhos da obesidade
  86. Práticas corporais são eficientes para a saúde coletiva
  87. Amostras de pescado apresentam conservação inadequada
  88. Postura errada pode levar a graves problemas de saúde
  89. Subfertilidade feminina: o que é e como tratar
  90. Deputados votam texto que altera Estatuto do Desarmamento
  91. Os 50 anos do TUCA – Teatro da Universidade Católica
  92. Estudo traça panorama da transição do Brasil para TV Digital
  93. Realidade de times femininos vai de atletas sem chuteiras a clubes bem equipados
  94. Não há limites para quem sonha em pilotar
  95. Mudanças climáticas causam alterações no comportamento de beija-flores
  96. Os sentidos do “jeitinho brasileiro” em nossa cultura
  97. Mulheres engravidam mais velhas e congelamento de óvulos cresce
  98. Metodologias propõem olhares diferentes para alfabetização
  99. Vacinas de terceira geração terão “vetores de DNA”
  100. Terapias complementares ajudam no combate à infertilidade

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171