Filmes levam discussão sobre cultura indígena para a escola

Uma pesquisa realizada na Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP utilizou sinopses de filmes com temática indígena para incentivar os estudantes a conhecer e debater a história e a situação atual dos índios brasileiros

 5004a437836-6917-4956-ab40-6d597aa0fbfb temproario

Plano de trabalho apresenta sinopses para permitir discussão sobre filmes.

Júlio Bernardes/Agência USP de Notícias

Para auxiliar os professores a abordarem o assunto, a historiadora Lais Sanchez selecionou cenas que levassem os estudantes a discutir o tema. O resultado das discussões entre alunos da Grande São Paulo é descrito na dissertação de mestrado de Laís intitulada Ensino de história indígena através do cinema: uma experiência pedagógica. A lei 11.645, de 2008, determina que a cultura indígena esteja presente nos conteúdos das aulas de História no ensino fundamental e médio.

Para seu estudo, Laís selecionou nove filmes dentre todos assistidos, escolhidos a partir de suas possibilidades didáticas. “Foram escolhidos filmes que permitissem aos alunos entender e analisar a linguagem cinematográfica como elemento constitutivo da produção fílmica”, aponta Lais. “Também entraram na seleção filmes que apresentassem diversas imagens sobre as populações indígenas e filmes produzidos pelos próprios cineastas indígenas”.

Os filmes escolhidos foram Caramuru, a invenção do Brasil (2001), Como era gostoso o meu francês (1970), Hans Staden (1999), Iracema, a virgem dos lábios de mel (1979), Iracema, uma transa amazônica (1975/1985), O Guarani (1996), Terra Vermelha (2008), Uma História de Amor e Fúria (2013), Xingu (2012), e Cineastas Indígenas – Panará (2005-2008). Os planos de trabalho foram aplicados no Colégio João Friaza, em Embu Guaçu. “Linguagem cinematográfica é o conjunto de elementos que constroem e dão sentido ao filme”, ressalta a pesquisadora. “Para trabalhar com o cinema na sala de aula é necessário trabalhar com os alunos a aprendizagem da leitura fílmica, determinados cortes, enquadramentos, trilhas sonoras, enfim, os elementos constitutivos do filme, que apresentam informações importantes sobre a mensagem transmitida pelo filme”.

“Linguagem Cinematográfica”. Para cada filme, foram elaboradas sinopses didáticas. “Por acreditar que cada professor enfrenta uma realidade diferente em suas salas de aula escolhi não optar pelo roteiro e sim por uma análise detalhada de cada filme”, conta. “Com análises feitas nas sinopses, o professor poderá se orientar a partir de algumas temáticas, estabelecer recortes e ainda associar o trabalho com diversos filmes”.

Os filmes foram exibidos aos alunos, alguns integralmente e outros a partir de recortes temáticos. “Foi pedido aos alunos que elaborassem análises críticas sobre as obras, além do trabalho de aprendizagem sobre linguagem cinematográfica e discussões acerca da atualidade das populações indígenas”, afirma Lais. Um exemplo desse trabalho é a discussão sobre “Terra Vermelha”. “Sabendo que o filme é uma ficção, os alunos foram instigados a pensar sobre qual a imagem ele constrói para os grupos indígenas atuais”.

A reflexão começa com a primeira cena, ambientada no Mato Grosso do Sul. Os indígenas Guarani-Kaiowá aparecem nus, armados com arco e flecha, em um local na mata possível de ser visto por turistas, guiados pela esposa de um fazendeiro e, depois, sendo pagos pela “exibição”, colocando suas roupas, mostrando que se tratava de uma prática de encenação usual. “A partir desta cena, os alunos disseram que os índios estão representando para passar, ao grupo de turistas, a ideia de ‘isolados’ e ‘selvagens’, denunciando o estereótipo criado há muito tempo sobre os povos indígenas e que é o esperado pelos turistas”, aponta a pesquisadora.

Os aspectos cinematográficos destacados pelos alunos foram os cortes secos, o posicionamento da câmera e as mudanças de ritmo. “Por exemplo, quando a câmera acelera e apresenta a presença de Anguè, o espírito mau. Este foi um recurso fílmico bastante didático por permitir trabalhar a importância da montagem e edição das imagens, como parte da linguagem do cinema”, observa Lais. “Outro exemplo foi a trilha sonora. As músicas ‘de rádio’ que os índios ouviam, foram encaradas com surpresa pelos alunos, mas depois eles entenderam como um aspecto que sugeria a assimilação da cultura não-indígena”.

De acordo com a pesquisadora, o trabalho com a linguagem cinematográfica levou os estudantes a perceberem como os discursos se constituem a partir das formas como são apresentados nos filmes. “Como resultado do trabalho muitas visões puderam ser desconstruídas e as representações indígenas foram questionadas”, destaca. “Os alunos aprenderam não só sobre as populações indígenas presentes nas produções fílmicas, mas puderam refletir sobre o silenciamento historiográfico ao qual essas populações foram submetidas”, conclui. A orientadora do trabalho foi a professora Antonia Terra de Calazans Fernandes, do Departamento de História da FFLCH.

Mais artigos...

  1. Entenda o que é a microcefalia e porque há um aumento dos casos em Pernambuco
  2. Pesquisas na Argentina dão vantagem ao candidato da oposição Mauricio Macri
  3. Modelo de governança é adaptado para clubes de futebol
  4. Estudante precisará de carteira padronizada para pagar meia
  5. Filha de Carolina de Jesus diz que não conseguiu ler livro mais famoso da mãe
  6. Envelhecimento da população precisa ser priorizado nas políticas públicas
  7. Entenda as novas regras para aposentadoria
  8. Elefante no Cerrado exerceria papel que já foi de mastodontes
  9. Fórmula auxilia médicos a lidarem com pé diabético
  10. Trotes telefônicos podem custar R$ 1 bilhão por ano ao país
  11. Tecnologia 29/10/2015
  12. Pesquisadores criam métodos estatísticos para prever fraudes em operações financeiras
  13. As particularidades da linguagem humorística brasileira
  14. Pílula da USP usada em tratamento contra o câncer divide opiniões
  15. Como identificar infarto, AVC e angina
  16. Viagens longas propiciam uso de drogas por caminhoneiros
  17. Jogos Mundiais: com máquinas ainda trabalhando, indígenas se instalam em Palmas
  18. Religiosidade traz alívio para idosos em hemodiálise
  19. Pequeno agricultor minimiza efeito do agrotóxico à saúde
  20. Educação financeira e previdenciária deve e pode começar na infância
  21. Uma em cada quatro pessoas morre no mundo por causas relacionadas à trombose
  22. Aviação também é um negócio bizarro!
  23. Material particulado veicular predomina no nível de poluição
  24. Alunos com tendência antissocial buscam segurança na escola
  25. 15 motivos para amar/odiar a palavra “kamikaze”
  26. Brasil perde R$ 156,2 bilhões do PIB com a morosidade do trânsito em São Paulo
  27. Santos pode se tornar mais suscetível a inundações
  28. 01 de Outubro - Dia Mundial do Idoso: Como os idosos veem a saúde
  29. Tecnologia permite fabricação de gelo por meio da luz solar
  30. Sistema prevê a ocorrência de raios com 24 horas de antecedência
  31. 11 (+1) músicas que falam sobre aviões e aeroportos
  32. Dez dúvidas mais frequentes sobre o diabetes
  33. Prática de atividade física pelos pais pode proteger filhos da obesidade
  34. Práticas corporais são eficientes para a saúde coletiva
  35. Amostras de pescado apresentam conservação inadequada
  36. Postura errada pode levar a graves problemas de saúde
  37. Subfertilidade feminina: o que é e como tratar
  38. Deputados votam texto que altera Estatuto do Desarmamento
  39. Os 50 anos do TUCA – Teatro da Universidade Católica
  40. Estudo traça panorama da transição do Brasil para TV Digital
  41. Realidade de times femininos vai de atletas sem chuteiras a clubes bem equipados
  42. Não há limites para quem sonha em pilotar
  43. Mudanças climáticas causam alterações no comportamento de beija-flores
  44. Os sentidos do “jeitinho brasileiro” em nossa cultura
  45. Mulheres engravidam mais velhas e congelamento de óvulos cresce
  46. Metodologias propõem olhares diferentes para alfabetização
  47. Vacinas de terceira geração terão “vetores de DNA”
  48. Terapias complementares ajudam no combate à infertilidade
  49. Incor comprova eficácia de exercícios fonoaudiológicoas no combate ao ronco
  50. Anil é anti-inflamatório e antioxidante, revela estudo
  51. MPF recebe 614 ossadas de possíveis desaparecidos políticos
  52. Deslocamento com bicicleta caiu em São Paulo de 2007 a 2012
  53. Guia Alimentar propõe novo olhar sobre a alimentação
  54. O colapso dos grandes herbívoros
  55. Marcha das Margaridas: 32 anos depois, líder ainda influencia mulheres do campo
  56. Cientistas procuram por abelha invasora na América do Sul
  57. Julgamento no STF pode levar Brasil a descriminalizar porte de drogas
  58. Mais fogo e menos água
  59. As novas cores da (des)igualdade racial no país
  60. Escolas rompem barreiras e levam crianças para ocupar e aprender na cidade
  61. Férias. É hora de aprender
  62. Biometria adaptativa é novo modo de avaliar identidade
  63. Demência vascular é mais comum que Alzheimer em idosos
  64. Imigrantes: as brechas para o acolhimento
  65. Pesquisa busca resgatar espaço memorial do teatro paulistano
  66. Santos Dumont, o Pai da Aviação, sim, senhor!
  67. Avaliação positiva do governo Dilma caiu para 7,7% em julho, mostra pesquisa
  68. Estatuto da Igualdade Racial completa 5 anos com desafio de equiparar direitos
  69. Estudo analisa a pluralidade do espiritismo kardecista
  70. Aumento de tamanho da próstata é normal e tem tratamento
  71. Brasil pode ser pioneiro em defensivos agrícolas naturais
  72. Crianças iam para a cadeia no Brasil até a década de 1920
  73. Especialistas dizem que intolerância é principal causa de linchamentos no Brasil
  74. Como transformar crise em oportunidade?
  75. Fruto amazônico tem efeito anti-inflamatório contra câncer
  76. Reservatórios de água ajudam sertanejos a conviver com a seca
  77. Divergência marca visões sobre patrimônio histórico
  78. Raul Seixas: o mito faz 70 anos e permanece vivo 25 anos após a morte
  79. Imigrantes atuam como embaixadores do Brasil nos Estados Unidos
  80. País pode ter Justiça mais ágil com a mediação
  81. Cadê o chinelo? Chi-ne-lo! Cadê o chinelo?!
  82. O papa ofuscaria todos os demais na Cúpula da ONU
  83. Senado incorpora visão humanista à legislação para migrantes no país
  84. Conheça o mundo bizarro da visão
  85. Pioneirismo e modernidade em surdina
  86. Treino combinado atenua obesidade
  87. Sistema carcerário não atende a Lei de Acesso à Informação
  88. É a vez de proteger os oceanos
  89. Lei das Estatais pode preencher vazios legais da administração pública
  90. Ano Novo Chinês: conheça as tradições milenares que marcam a data
  91. Acordo com ditadura possibilitou eleição de Havelange à FIFA
  92. Gestão de áreas verdes em São Paulo apresenta falhas
  93. As cinco regras para líderes em experiência do cliente
  94. Integrado, ma non troppo
  95. O poder do boca a boca
  96. Especial 22/04/2015
  97. Especial 19/03/2015
Mais Lidas