Às vésperas da Rio 2016, legado da Olimpíada ainda é incógnita

Ganhador de uma medalha de prata nas Olimpíadas de Seul, na Coreia do Sul, em 1988, e da Copa do Mundo nos Estados Unidos, em 1994, Romário (PSBRJ) apresentou como primeiro projeto no Senado o que cria o Fundo Nacional do Legado Olímpico e Paralímpico. O PLS 26/2015 tem como objetivo financiar programas de desenvolvimento do esporte educacional e de alto rendimento

 Wander Roberto/COB, Mauricio Kaye/CBV, Wander Roberto/COB

Sergio Vieira e Pedro Pincer/Ag. Senado/Especial Cidadania

“A Olimpíada vai transformar o Rio de Janeiro. Disso eu tenho absoluta certeza. O que precisamos garantir é que sejam transformações de que as pessoas realmente precisem e que tragam desenvolvimento, emprego e boas condições para as novas gerações de atletas”, disse o senador em fevereiro, ao apresentar o projeto em Plenário.

Os recursos do fundo devem ser geridos e fiscalizados pelo Ministério do Esporte, que vai determinar as condições de aplicação. Outro objetivo diz respeito à manutenção da infrestrutura do Parque Olímpico e do Complexo de Deodoro. A intenção é evitar problemas como o que aconteceu com a estrutura do Estádio Nilton Santos, que ficou fechado de maio de 2013 até o início deste ano.

O texto deixa claro que os recursos do fundo devem ser destinados prioritariamente ao esporte nas escolas ou às modalidades de alto rendimento olímpicas e paraolímpicas. Esta filosofia se coaduna, no entender de Romário, com o objetivo de manutenção da infraestrutura e dos equipamentos criados para o Parque Olímpico e o Complexo de Deodoro, principais sedes das competições do Comitê Olímpico Internacional (COI) no ano que vem.

“Nosso dever é impedir que sobrem espaços ociosos. Meu foco é no esporte educacional e nos atletas de alto rendimento, que muitas vezes não têm estruturas adequadas para se prepararem”, diz Romário.

A ideia é que o fundo seja abastecido por dez anos com recursos provenientes, por exemplo, de repasses federais, dotações orçamentárias destinadas pela lei orçamentária anual e doações. Outra forma seria pelo repasse de 1% da arrecadação dos fundos de investimentos regionais e também de 1% da arrecadação bruta dos concursos de loterias federais, deduzindo-se esse valor do montante destinado aos prêmios.

Somente com loterias, o programa pode arrecadar até R$ 53,8 milhões anualmente, se for levada em conta a arrecadação das loterias federais em 2013 (já descontado o valor destinado aos prêmios).

Washington Alves/COB, Mauricio Kaye/CBV e Alexandre Arruda/CBVLegado
O projeto foi aprovado em junho pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte. E agora é analisado em caráter terminativo na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), onde Davi Alcolumbre (DEMAP) foi indicado para a relatoria.

“O legado de um mega-evento como esse fica, e isso independe até de haver um arcabouço legal regulando isso ou não. Acredito que o Senado, o poder público em geral, deve fazer de tudo para que o que foi feito continue a ser utilizado pela população”, disse o senador, relator da proposta na CAE. Ele acredita que esses objetivos não foram atingidos no Pan de 2007 e na Copa no ano passado.

“O velódromo no Rio de Janeiro, entre outras estruturas, foi desativado. E todos sabem que diversos estádios feitos para a Copa praticamente não são utilizados”, afirma.

Lei permite deduzir do IR doação a projetos
A Lei de Incentivo ao Esporte (Lei 11.438) está em vigor desde 2006, após ser aprovada pelo Congresso e sancionada pelo então presidente Lula. O objetivo é destinar recursos para projetos na área esportiva por meio da renúncia fiscal, de forma semelhante ao que a Lei Rouanet faz na área da cultura. Prevista para durar por dez anos, foi prorrogada até 2022.

Pela lei, podem ser deduzidos do Imposto de Renda (IR) devido, apurado na Declaração de Ajuste Anual pelas pessoas físicas — ou em cada período de apuração, trimestral ou anual, pela pessoa jurídica tributada com base no lucro real —, os valores despendidos em patrocínio ou doação, no apoio direto a projetos esportivos e paraesportivos previamente aprovados pelo Ministério do Esporte.

materia0001 temproarioA lei determina que os recursos captados por meio do benefício fiscal devem atender a pelo menos uma das seguintes manifestações: esporte educacional, esporte de participação ou esporte de rendimento.

Com relação à quantia renunciada pela União em favor dos projetos, a lei permite que a pessoa jurídica deduza até 1% do IR devido, em cada período de apuração. A pessoa física pode deduzir até 6% do IR devido.

Outra iniciativa do governo federal, a Política Nacional do Esporte e Lazer foi apresentada pelo em 2004, na 1ª Conferência Nacional do Esporte, em Brasília. A mobilização envolveu 83 mil pessoas de 2,5 mil municípios. A aprovação do Conselho Nacional do Esporte permitiu à atividade esportiva ser tratada como questão de Estado e direito do cidadão. Onze anos e três olimpíadas depois (Atenas, Pequim e Londres), os resultados não estão nem perto dos esperados.

 

19 de novembro - Dia da Bandeira

Toda bandeira é um símbolo

E. Figueiredo (*)

"Pátria" (1919), de Pedro Bruno, idealiza a confecção da nova bandeira do Brasil, com um casal de idosos ao fundo representando a monarquia. A bandeira pode representar um clube de futebol, uma instituição, um grupo sócio-cultural, uma empresa e entidades que queiram expressar seus objetivos e expor sua representatividade. Através da bandeira, exprime-se uma ideia, isto é, dá-se um determinado significado.

Antes que as tradicionais bandeiras fossem inventadas, os homens da antiguidade, para identificar seus grupos, usavam mastros como símbolos esculpidos nas pontas, que variavam desde galhos de árvores, palmas e até mesmo esculturas de pedras ou de madeiras.
O significado de uma bandeira é tão forte que todas as nações do mundo possuem a sua bandeira e exigem que sejam respeitadas. É, pois, sobretudo, o maior símbolo de um grupo sócio-cultural, ou, por excelência, o símbolo maior de uma Pátria. O Brasil, também tem a sua Bandeira cuja comemoração, no dia 19 de Novembro, e foi criado no ano de 1889, em homenagem a esse símbolo máximo da Pátria.

A Bandeira do Brasil foi instituída quatro dias após a Proclamação da República, motivo pelo qual comemoramos o dia 19 de Novembro. Foi projetada em 1889 por Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos, tendo sido desenhada e pintada por Décio Villares. Foi inspirada na bandeira do Império, que havia, por sua vez, sido desenhada pelo pintor francês Jean Baptiste Debret.

A esfera azul, onde aparece a divisa positivista “Ordem e Progresso”, substituiu a antiga coroa imperial. Essa legenda foi extraída do lema “L’amour pour principe et l’ordre pour base; le progrès pour but” – O amor por princípio, a ordem por base; o progresso como meta – da doutrina Positivista, implantada no Brasil pelo francês Augusto Comte (1798-1857), sendo seus seguidores vários vultos republicanos importantes como Benjamin Constant, Demétrio Ribeiro, Quintino Bocaiuva, Miguel Lemos, Raimundo Teixeira Mendes e outros; mas, por proposta, a inscrição foi simplificada e adotada.

Dentro da esfera azul estava representado o céu do Rio de Janeiro com a Constelação do Cruzerio do Sul, tal como apareceu às 8h:20min no dia 15 de Novembro de 1889, Dia da Proclamação da República. Em 1992, uma Lei modificou as estrelas da bandeira, permitindo que todos os Estados e o Distrito Federal se fizessem representados através delas.

O Hino à Bandeira do Brasil surgiu de um pedido feito pelo Prefeito do Rio de Janeiro, Francisco Pereira Passos, ao ilustre poeta Olavo Bilac para que compusesse um poema em homenagem ao pavilhão nacional, e, encarregou o Professor e maestro Francisco Braga, da Escola Nacional de Música, de criar uma melodia apropriada ao poema de Bilac.

VIVA A BANDEIRA DO BRASIL!

(*) É jornalista – Mtb 34 947 - e integra o CERAT, Clube Epistolar Real Arco do Templo.

Mais artigos...

  1. Rota de ônibus é definida com base no conforto do passageiro
  2. Filmes levam discussão sobre cultura indígena para a escola
  3. Entenda o que é a microcefalia e porque há um aumento dos casos em Pernambuco
  4. Pesquisas na Argentina dão vantagem ao candidato da oposição Mauricio Macri
  5. Modelo de governança é adaptado para clubes de futebol
  6. Estudante precisará de carteira padronizada para pagar meia
  7. Filha de Carolina de Jesus diz que não conseguiu ler livro mais famoso da mãe
  8. Envelhecimento da população precisa ser priorizado nas políticas públicas
  9. Entenda as novas regras para aposentadoria
  10. Elefante no Cerrado exerceria papel que já foi de mastodontes
  11. Fórmula auxilia médicos a lidarem com pé diabético
  12. Trotes telefônicos podem custar R$ 1 bilhão por ano ao país
  13. Tecnologia 29/10/2015
  14. Pesquisadores criam métodos estatísticos para prever fraudes em operações financeiras
  15. As particularidades da linguagem humorística brasileira
  16. Pílula da USP usada em tratamento contra o câncer divide opiniões
  17. Como identificar infarto, AVC e angina
  18. Viagens longas propiciam uso de drogas por caminhoneiros
  19. Jogos Mundiais: com máquinas ainda trabalhando, indígenas se instalam em Palmas
  20. Religiosidade traz alívio para idosos em hemodiálise
  21. Pequeno agricultor minimiza efeito do agrotóxico à saúde
  22. Educação financeira e previdenciária deve e pode começar na infância
  23. Uma em cada quatro pessoas morre no mundo por causas relacionadas à trombose
  24. Aviação também é um negócio bizarro!
  25. Material particulado veicular predomina no nível de poluição
  26. Alunos com tendência antissocial buscam segurança na escola
  27. 15 motivos para amar/odiar a palavra “kamikaze”
  28. Brasil perde R$ 156,2 bilhões do PIB com a morosidade do trânsito em São Paulo
  29. Santos pode se tornar mais suscetível a inundações
  30. 01 de Outubro - Dia Mundial do Idoso: Como os idosos veem a saúde
  31. Tecnologia permite fabricação de gelo por meio da luz solar
  32. Sistema prevê a ocorrência de raios com 24 horas de antecedência
  33. 11 (+1) músicas que falam sobre aviões e aeroportos
  34. Dez dúvidas mais frequentes sobre o diabetes
  35. Prática de atividade física pelos pais pode proteger filhos da obesidade
  36. Práticas corporais são eficientes para a saúde coletiva
  37. Amostras de pescado apresentam conservação inadequada
  38. Postura errada pode levar a graves problemas de saúde
  39. Subfertilidade feminina: o que é e como tratar
  40. Deputados votam texto que altera Estatuto do Desarmamento
  41. Os 50 anos do TUCA – Teatro da Universidade Católica
  42. Estudo traça panorama da transição do Brasil para TV Digital
  43. Realidade de times femininos vai de atletas sem chuteiras a clubes bem equipados
  44. Não há limites para quem sonha em pilotar
  45. Mudanças climáticas causam alterações no comportamento de beija-flores
  46. Os sentidos do “jeitinho brasileiro” em nossa cultura
  47. Mulheres engravidam mais velhas e congelamento de óvulos cresce
  48. Metodologias propõem olhares diferentes para alfabetização
  49. Vacinas de terceira geração terão “vetores de DNA”
  50. Terapias complementares ajudam no combate à infertilidade
  51. Incor comprova eficácia de exercícios fonoaudiológicoas no combate ao ronco
  52. Anil é anti-inflamatório e antioxidante, revela estudo
  53. MPF recebe 614 ossadas de possíveis desaparecidos políticos
  54. Deslocamento com bicicleta caiu em São Paulo de 2007 a 2012
  55. Guia Alimentar propõe novo olhar sobre a alimentação
  56. O colapso dos grandes herbívoros
  57. Marcha das Margaridas: 32 anos depois, líder ainda influencia mulheres do campo
  58. Cientistas procuram por abelha invasora na América do Sul
  59. Julgamento no STF pode levar Brasil a descriminalizar porte de drogas
  60. Mais fogo e menos água
  61. As novas cores da (des)igualdade racial no país
  62. Escolas rompem barreiras e levam crianças para ocupar e aprender na cidade
  63. Férias. É hora de aprender
  64. Biometria adaptativa é novo modo de avaliar identidade
  65. Demência vascular é mais comum que Alzheimer em idosos
  66. Imigrantes: as brechas para o acolhimento
  67. Pesquisa busca resgatar espaço memorial do teatro paulistano
  68. Santos Dumont, o Pai da Aviação, sim, senhor!
  69. Avaliação positiva do governo Dilma caiu para 7,7% em julho, mostra pesquisa
  70. Estatuto da Igualdade Racial completa 5 anos com desafio de equiparar direitos
  71. Estudo analisa a pluralidade do espiritismo kardecista
  72. Aumento de tamanho da próstata é normal e tem tratamento
  73. Brasil pode ser pioneiro em defensivos agrícolas naturais
  74. Crianças iam para a cadeia no Brasil até a década de 1920
  75. Especialistas dizem que intolerância é principal causa de linchamentos no Brasil
  76. Como transformar crise em oportunidade?
  77. Fruto amazônico tem efeito anti-inflamatório contra câncer
  78. Reservatórios de água ajudam sertanejos a conviver com a seca
  79. Divergência marca visões sobre patrimônio histórico
  80. Raul Seixas: o mito faz 70 anos e permanece vivo 25 anos após a morte
  81. Imigrantes atuam como embaixadores do Brasil nos Estados Unidos
  82. País pode ter Justiça mais ágil com a mediação
  83. Cadê o chinelo? Chi-ne-lo! Cadê o chinelo?!
  84. O papa ofuscaria todos os demais na Cúpula da ONU
  85. Senado incorpora visão humanista à legislação para migrantes no país
  86. Conheça o mundo bizarro da visão
  87. Pioneirismo e modernidade em surdina
  88. Treino combinado atenua obesidade
  89. Sistema carcerário não atende a Lei de Acesso à Informação
  90. É a vez de proteger os oceanos
  91. Lei das Estatais pode preencher vazios legais da administração pública
  92. Ano Novo Chinês: conheça as tradições milenares que marcam a data
  93. Acordo com ditadura possibilitou eleição de Havelange à FIFA
  94. Gestão de áreas verdes em São Paulo apresenta falhas
  95. As cinco regras para líderes em experiência do cliente
  96. Integrado, ma non troppo
  97. O poder do boca a boca
  98. Especial 22/04/2015
  99. Especial 19/03/2015