O fim do carro próprio?

Os modelos de posse do carro quase não mudaram nos últimos 100 anos. No entanto, à medida que as estradas ficam mais lotadas, os recursos naturais tornam-se mais escassos, e a conectividade se espalha, parece ter chegado a hora de otimizar o uso do veículo.

servico-de temproario

Nicolas Brusson (*)

Enquanto as tradicionais empresas do setor automotivo e líderes de tecnologia correm para projetar o carro do futuro, a visão popular é de que em poucos anos, uma série de atores do ramo da mobilidade vão contar com frotas de carros autônomos em grande escala, disponíveis para uso sob demanda. Esse é um cenário realista? Tenho minhas dúvidas. Acredito que as pessoas ainda tenham o desejo de possuir um carro próprio, mesmo se dirigem ou não, tanto por conforto, quanto por conveniência.

E não é só isso: os novos modelos de posse do carro, baseados no uso compartilhado, vão permitir que a posse de um veículo seja cada vez mais simples e acessível. Confira uma outra perspectiva para o futuro da propriedade do carro.

. O carro domina as viagens de longa distância - Ter um carro próprio em grandes centros urbanos tem cada vez menos sentido. Se a sua prioridade é chegar de um ponto A a um ponto B da maneira mais rápida e barata possível, o transporte público e os aplicativos de transporte individual farão esse papel, poupando-lhe o custo e os inconvenientes de possuir um carro.

Mas para as milhões de pessoas que vivem fora das grandes cidades, ou que frequentemente precisam sair desses centros, a história é outra. Cerca de 80% das viagens de longa distância (60-500 milhas / 100-800 km) na Europa são feitas de carro, e isso acontece porque acabam sendo mais acessíveis e convenientes, permitindo que os viajantes se desloquem precisamente de um ponto específico para outro. Há menos alternativas de transporte fora das cidades, e na maioria das vezes, elas também são mais caras.

À medida que os automóveis se tornam significativamente mais inteligentes e autossuficientes, a conveniência das viagens de carro só aumenta e a tendência é de que elas dominem os trajetos de longa distância. Nesses segmentos, as soluções intermodais, que funcionam muito bem em distâncias mais curtas, não são tão sujeitas à promoção em larga escala devido à sua falta de conveniência. Quanto mais os carros se tornam inteligentes e confortáveis, mais eles continuarão sendo os preferidos para percorrer longas distâncias.

autopartageurs temproarioMeu carro (autônomo)
A tecnologia por trás de veículos autônomos está progredindo, mas eles não estarão em sua garagem amanhã. Primeiramente, seus apoiadores devem superar barreiras legais - e os veículos têm um prazo para serem comercialmente viáveis. Levará um tempo para que a frota carros existente hoje seja substituída inteiramente, o que significa que os veículos autônomos devem se transformar em uma alternativa viável para você em não menos do que 10 a 15 anos. Segundo a McKinsey, até 15% dos carros novos poderão ser totalmente autônomos em 2030.

Isso, claro, é uma ótima notícia para todos. Menos tempo perdido dirigindo, menos acidentes devido a erro humano. Tudo faz total sentido. Porém, eu não acho que isso vá mudar o nosso desejo de possuir um carro. Muito pelo contrário.

Com a exceção daquelas apaixonadas pela direção, a maioria das pessoas não possui um carro porque querem dirigi-lo. Elas o possuem porque querem um carro específico que atenda às suas necessidades pessoais e porque o consideram uma extensão do seu espaço privado. Seja o assento de bebê especial que você escolheu com cuidado para seu filho menor, ou a raquete de tênis no porta-malas, o carro é um espaço pessoal que as pessoas gostam de personalizar para as suas necessidades e desfrutar com toda a liberdade.

Acredito que esse caso será cada vez mais comum quando os carros autônomos estiverem por perto, uma vez que irão transformar o tempo improdutivo de condução em entretenimento ou trabalho, mantendo as vantagens do custo de retenção e conveniência sobre as formas alternativas de transporte.

27182133045248 temproarioO carro como serviço
Ao longo dos últimos anos, temos testemunhado a evolução da cultura de posse pela cultura de usoem várias categorias de ativos. O status social é agora definido pelo acesso inteligente a coisas e não pela propriedade em si.

No último mês, anunciamos uma nova parceria com a ALD, a principal empresa de leasing europeia, e a Opel, para oferecer aos embaixadores BlaBlaCar (os nossos membros mais ativos) acesso exclusivo a uma seleção de pacotes de "carro como serviço", incluindo leasing por preço mais baixo, garantia e serviços de manutenção.

Além disso, também estamos explorando a ideia do uso financiando o acesso. Dentro desta parceria, todo mês que der caronas, o usuário terá um desconto em seu leasing mensal. Embora a gente ainda não tenha chegado lá, é fácil imaginar um futuro próximo no qual o uso compartilhado do carro financie seu contrato de aluguel. Este seria um esquema de financiamento inovador, desfazendo modelos clássicos de propriedade e revolucionando a nossa relação com o carro.

O carro do futuro é o carro compartilhado
Imagine um mundo de veículos autônomos altamente conectados, onde novos carros - disponíveis como serviço e financiados pelo uso compartilhado -, serão customizados de acordo com as necessidades dos usuários, que agora dedicam seu tempo de viagem a uma boa causa. Enquanto isso, os custos de deslocamento serão otimizados por meio do compartilhamento – seja por meio da carona, do compartilhamento do carro ou do estacionamento compartilhado. Esse é o futuro.

Proprietários de frotas vão alugar ou disponibilizar via leasing carros para indivíduos que, empoderados por plataformas de compartilhamento peer-to-peer, irão financiar o seu acesso ao “carro como um serviço” e reduzir os custos de deslocamento. O aumento de carros compartilhados será uma revolução, atendendo às necessidades dos milhões de viajantes que procuram uma solução de viagem conveniente, acessível e amigável.

As perspectivas são ainda mais promissoras se o carro nunca ficar ocioso, já que ele pode, sozinho, se dirigir ao redor. Conectado a uma rede de carros inteligentes, ele poderia servir quando necessário, ajustando instantaneamente as variações na demanda de passageiros.

O futuro dos carros é brilhante. Eles estão se tornando mais conectados, mais inteligentes, mais seguros, mais eficientes ambientalmente e, eventualmente, eles podem até se transformar em um espaço para o trabalho, entretenimento, ou lazer para um bom uso. Mas uma coisa não vai mudar: sempre fará sentido reduzir o seu custo, e do ponto de vista urbanístico, otimizar seu uso também evitará o congestionamento. Agora que todos somos conectados, temos os meios para fazer essa tranformação - e minha aposta é que não tem volta.

O futuro dos automóveis não é a posse centralizada, mesmo que algumas empresas possam centralizar serviços de mobilidade. Em vez disso, eu acredito que a rede de carros inteligentes será descentralizada, altamente distribuída e alimentada por pessoas, à medida que a posse do carro for gradualmente substituída pelo "carro como um serviço", financiado pelo uso compartilhado.

Isso é bastante revolucionário. E a revolução começa hoje.

(*) - É CEO e Co-fundador da BlaBlaCar.

Mais artigos...

  1. Congresso avalia projetos para atender configurações familiares modernas
  2. BGE: 123 milhões de jovens com 15 anos ou mais não praticam esporte no Brasil
  3. Metabolismo lento: como identificar e reverter o problema que pode prejudicar a perda de peso
  4. Temer nega ampliação da faixa de isenção do Imposto de Renda
  5. Sinal verde para o emagrecimento: combine chá e café para turbinar a queima de gordura
  6. Tese revela luta das brasileiras por direitos civis e trabalhistas
  7. Estudo investiga como vida conjugal influencia carreira feminina
  8. Maio Amarelo quer reduzir acidentes e vítimas de trânsito
  9. Reposição de vitaminas na terceira idade: o que é fundamental para manter o vigor e garantir mais saúde?
  10. Dorival Caymmi, a pedra que ronca no meio do mar
  11. Em São Paulo, 97,8% dos idosos não conseguem atravessar a rua no tempo dos semáforos
  12. Direito do preso de trabalhar é realidade só para minoria
  13. 10 alimentos para aliviar os sintomas do estresse e da ansiedade
  14. Veja o que muda com a reforma trabalhista aprovada na Câmara
  15. Mulheres podem ter direito a escolher o alistamento militar
  16. Cardápio energizante: Como vencer o cansaço e a fraqueza causados pela má alimentação
  17. Um em cada dez estudantes no Brasil é vítima frequente de bullying
  18. Livros infantis ganham espaço no mercado brasileiro
  19. Pesquisas resgatam história genética de remanescentes de quilombos
  20. Gorduras do bem: Conheça os diferentes tipos de Ômega e saiba porque eles são itens obrigatórios no cardápio
  21. Direto da Amazônia, livro revela como a castanha-do-pará ganhou o mundo
  22. Modo de vida camponês ainda resiste entre pequenos agricultores
  23. São Paulo de Todos os Tempos e o sentido de respeito à cidade
  24. Reforma trabalhista recebe 844 emendas; relatório deve ser apresentado na quarta-feira
  25. Proposta proíbe concurso público exclusivo para cadastro de reserva
  26. Há 40 anos, ditadura impunha Pacote de Abril e adiava abertura política
  27. Como a dívida pública afeta cada brasileiro
  28. Lanchinhos no trabalho: Quais substituições podem ajudar a evitar os deslizes da dieta
  29. Abelhas sem ferrão têm guardas especializadas para defender suas colmeias
  30. Discurso das novas dietas reforça padrões de beleza inalcançáveis
  31. Efeitos da seca acentuam de maneira permanente perda florestal na Amazônia
  32. Jogadores contam histórias do preconceito enfrentado na Europa
  33. Saúde e boa forma: aposte na dieta para eliminar a barriga e controlar a síndrome metabólica
  34. Brasil carece de legislação para reúso de água
  35. ONU: crise econômica emperra desenvolvimento humano no Brasil
  36. Livro revela o pouco conhecido Holocausto da Transnístria
  37. Lava Jato completa três anos de investigações com 260 acusados criminalmente
  38. Livro mostra as verdadeiras origens de Corinthians, Palmeiras e São Paulo
  39. Doença renal crônica leva mais de 120 mil brasileiros para hemodiálise
  40. Orçamento taxava dono de escravo e previa salário para Pedro II
  41. Desafiando o Império, há 200 anos Pernambuco criava primeira República do Brasil
  42. Reforma promete ensino médio mais atraente
  43. Maioria das mulheres no Brasil e no mundo prefere trabalhar a ficar em casa
  44. As mulheres e o direito ao esporte
  45. Onde se escondem as poucas onças-pintadas que sobraram
  46. Como apostar nas fibras para reduzir o inchaço e melhorar a saúde
  47. Construção de cisternas leva desenvolvimento à região do semiárido
  48. Bacalhau do Batata levou trabalhadores e foliões para as ruas de Olinda
  49. Novas regras para deportação geram apreensão entre imigrantes nos EUA
  50. Entra em vigor acordo global que pode gerar US$ 1 trilhão de comércio por ano
  51. Quando o carnaval questiona limites de sua própria liberdade
  52. Dieta e malhação: conheça os maiores erros antes e depois do treino e saiba como evitá-los
  53. Consumo de combustíveis no Brasil caiu 4,5% em 2016
  54. Brasil, um desperdiçador em dois mundos
  55. Polícia militarizada favorece manifestações como as do Espírito Santo, diz professor
  56. A explosão da economia compartilhada
  57. Não há nível de desmatamento seguro para o clima na Amazônia
  58. Nordeste entra no sexto ano do que pode ser a pior seca de sua história
  59. Crise do sistema de aposentadorias já preocupava dom Pedro II
  60. Estudo mapeia condições das favelas em São Paulo
  61. Guia alerta sobre consumo precoce de bebidas alcoólicas entre jovens
  62. O grande salto das mulheres em 2015
  63. Confira as eleições que podem mudar o mundo em 2017
  64. Mãe conta drama de enterrar filho degolado em Alcaçuz
  65. Nem leão, nem gazela
  66. A desigualdade posta à mesa
  67. Febre amarela: conheça os sintomas e saiba quando tomar a vacina
  68. Água incita disputa por terras no Nordeste 
  69. Obama termina mandato com boa aprovação e erros, mostram pesquisas
  70. Às vésperas da posse, brasileiros nos EUA estão apreensivos
  71. Oito homens mais ricos detêm mesmo patrimônio que a metade mais pobre do mundo
  72. Iphan completa 80 anos com grande patrimônio e poucos recursos
  73. Contribuições da Fiocruz à sociedade serão foco da nova presidente
  74. Passados 10 anos, ninguém foi condenado por acidente no Metrô
  75. Confira dicas para economizar e itens proibidos na lista de material escolar
  76. Brasil quer intensificar relações com os Estados Unidos e ampliar comércio
  77. Equoterapia estimula crianças com autismo
  78. Programa de cuidado com saúde mental auxilia idosos com depressão
  79. Temer terá de superar desafios políticos para conter crise, dizem especialistas
  80. O clube dos cidadãos de cor
  81. Aos 18 anos, reserva concilia geração de renda e conservação da Amazônia
  82. Ano Novo: Cardápio Novo: invista na reeducação alimentar e dê adeus ao eterno regime
  83. STF analisará em 2017 delações da Odebrecht e validade do aborto
  84. Veja fatos marcantes no cinema, na música e no teatro em 2016
  85. Baixo crescimento marcará economia em 2017, preveem especialistas
  86. Ondas gravitacionais e flor nascida no espaço; relembre fatos da ciência em 2016
  87. Reforma do ensino médio e ocupações em escolas marcaram 2016
  88. Eleição de Trump, Brexit, e outros fatos marcantes no mundo em 2016
  89. Acordo de paz, morte de Fidel e suspensão marcam América Latina em 2016
  90. Usina de Itaipu quebra próprio recorde de geração de energia elétrica
  91. Concentração de poder de mercado pode prejudicar o agronegócio paulista
  92. Suplementação de cálcio e vitamina D melhora expectativa e qualidade de vida dos idosos
  93. Ampliação adequada do Parque dos Veadeiros pode garantir proteção a 50 espécies
  94. Pesquisa detecta mudanças nos hábitos de consumo dos brasileiros como consequência da crise no país
  95. Lágrima verde
  96. Mudanças climáticas atingem do Peru a Porto Alegre
  97. Longevidade ampliada
  98. Fidel Castro, referência de revoluções latino-americanas
  99. Menos de 1% das propriedades agrícolas detém quase metade da área rural no país
  100. Cinema brasileiro é mapeado por meio da relação com outras mídias