De quem é a responsabilidade?

Gente, pelas notícias que estão sendo veiculadas pela imprensa, o déficit previsto para este ano é de aproximadamente $ 150 bi, um absurdo!

O que causou esse “rombo” na economia nacional? Além da causa deve haver um ou alguns culpados, que deveriam ser processados criminalmente por essa enorme falta de responsabilidade e/ou por conivência, pois não é possível que não tenha ou tenham visto que a “bola de neve” estava crescendo.
Diante desse lastimável “status quo”, se não houver um elevado nível de compreensão e solidariedade de toda sociedade, admitindo, por exemplo, o retorno temporário da CPMF e os funcionários públicos aceitarem o corte de algumas regalias anexadas aos seus vencimentos, dificilmente vamos “sair do buraco” e quanto mais demorar para isso acontecer, maior será o “rombo”, já que devido às suas implicações a situação é uma autêntica bola de neve.
É possível que esse rombo tenha sido iniciado na gestão anterior de Dilma e tenha sido ocultado criminosamente para conseguir a reeleição? A coerência e o bom senso sugerem que isso seja investigado profundamente.
Quanto à “robalheira” e os desvios de recursos. A situação exige que os valores sejam obrigatoriamente devolvidos aos cofres públicos, bem como, os valores que foram denunciados nas investigações da operação Lava Jato, sobre a inacreditável corrupção envolvendo a Petrobrás, que costumeiramente são esquecidos de ser exigidos ou estranhamente não são divulgados.
Por outro lado, o patriotismo, do qual estamos tão carentes, sugere que os funcionários públicos, principalmente do primeiro escalão, abram mão dos “auxílios” incorporados aos seus vencimentos e descartem os movimentos reivindicatórios de reajustes salariais.
Getúlio dizia: Ou Brasil acaba com a “saúva”, ou a “saúva” acaba com Brasil.
Posto isso, ou adotamos o PATRIOTISMO, ou “a vaca vai prô brejo”!

(*) - É Jornalista – MTb 21.275 (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.).