Situação de difícil equação

Afinal, parece que teremos uma melhora no contexto político do nosso país!

A presidente vai ser afastada, o presidente da câmara, meu xará Eduardo Cunha, já foi afastado, um senador foi recluso em pleno exercício do seu mandato, vai ser cassado, enfim parece que as coisas vão entrar nos eixos, embora permaneçam as dúvidas quanto ao nosso futuro político, já que Michel Temer, o vice que vai tomar pose e Renan Calheiros presidente do senado, estão sendo investigados, todos envolvidos no caso Lava Jato!

Isso tudo, é consequência da corrupção, que tenho dito faz parte da nossa cultura, porém jamais no nível que a bandalheira chegou. A turma do PT e dos partidos que dão sustentação ao governo, notando tanta facilidade de por a mão no erário publico, foram com muita sede ao pote e deu no deu, meio mundo envolvido, inclusive aqueles que estão no exercício dos mandatos para os quais foram eleitos para representar o povo, a sociedade e na pior das hipóteses, para honrar seus mandatos.

A “coisa” no porte que chegou, vem de longa data, desde os tempos de Lula, que sabia de muita coisa, mas como também levava parte da propina, uma recita escusa, fazia de conta que não sabia de nada, até que aconteceu a denúncia do “mensalão”. O mesmo aconteceu com Dilma que era presidente do conselho da Petrobrás e também não sabia de nada.

A “propina” fez parte de muitas negociações governamentais e empresariais, porém de forma discreta. Dilma mentiu nos estertores do seu primeiro mandado, usou e abusou de uma vasta publicidade enganosa o tempo todo! Manteve baixos alguns preços como do combustível e da energia elétrica, com prejuízo aos cofres públicos, fez um festival de “cortesias”, como patrocínios da Caixa, do BB, facilitou financiamentos, alardeou a bolsa família e a minha casa minha vida, tudo para manter a popularidade de ganhar a eleição! Vejam em que situação ela deixou a economia da nação.

Sem considera as “pedaladas”, será que tudo isso não representa crime de responsabilidade? É que, seu pedido “impeachment” não foi tão detalhando e para todos os fins, um absurdo da legislação em vigor, o réu só julgado pelo motivo específico da denúncia.

Mesmo que Temer tome posse e vá até fim do seu mandato, não vai ser fácil por ordem na economia do país, para voltarmos a crescer, proporcionando trabalho aos desempregado e aos que estão chegando ao mercado de trabalho, para normalizarmos os atendimentos na saúde, no ensino da mentirosa “pátria educadora”, para concluirmos as obras inacabadas e para contermos o crescimento da criminalidade!
Gente, na realidade estamos diante de uma situação de difícil equação e consequentemente de difícil execução.

Como dizem que Deus é brasileiro, rogamos que ele inspire os nossos homens públicos, dos poderes constituídos, a exercerem o Patriotismo, do qual estamos tão carentes, para que com apoio dos homens de bem da nossa sociedade, descubram uma forma sensata e coerente, para que o nosso país volte à normalidade o mais rápido possível e evitarmos que a crise não se agrave!

(*) - É Jornalista – MTb 21.275 (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.).