Corrupção Deplorável

Gente é impressionante!

Basta investigar a conduta política de algum cidadão que já tenha exercido um cargo público, que aparece no “RX” alguma irregularidade ou contravenção motivada por interesses escusos no desempenho de sua função. São raros os que estão isentos dessa “fraqueza” institucional...
Como já afirmei e me lembro, desde os anos 60 quando editei o vibrante jornal de bairro, A Gazeta de Vila Mariana, que a corrupção faz arte da nossa cultura político administrativa, pois na época os fiscais ao invés de orientarem, faziam questão de multar e durante as exposição dos motivos, deixavam uma brecha para que o infrator sugerisse um acordo ($) para não ser autuado.
Fui vítima disso numa fiscalização do então INPS, nos anos 70, quando eu dirigia a E.M. Comunicação, uma pequena mas atuante agência de publicidade. Acontece que não havia o que autuar e o fiscal pilantra, habilmente queria me achacar.
Trabalhei em duas legislaturas na CMSP e na época (anos noventa) os “fiscais” da regionais que foram substituídas pelas sub prefeituras, não saiam do pé dos pobres coitados camelôs, entre outros pequenos negociantes das regiões, que estavam sob a “jurisdição” dos seus vereadores. No final daquela década, apenas um perdeu o seu mandato.
Como os caciques das propinas da “Lava Jato” referente à Petrobras e outras instituições governamentais já foram ouvidos, indiciados e condenados, agora são os políticos, com fórum especial, também envolvidos, que estão sendo indiciados e encaminhados ao STF, para julgamento.
Pasmem, caros leitores, “é o fim da picada”, o presidente da Câmara dos Deputados, que em nosso contexto político é o terceiro homem na linha sucessória da Presidência da República, está “sub judice” por suspeita de corrupção. O simples fato do envolvimento, já é uma vergonha!
Gente, nessa balburdia, onde vamos parar?

(*) - É Jornalista – MTb 21.275 - (www.emquestao.com) (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.).