Mês do Cachorro Louco

Como já desabafei em outra oportunidade, o atual “status quo” é lamentável e parece irreversível, inclusive pelo fato de nobres comentaristas e experts estarem constantemente “pondo a boca no trombone” sem que nada ou quase nada aconteça

A situação não só é preocupante como é desanimadora!
Por outro lado, quem devia e podia contestar veementemente não só pelo fato de ser oposição amparada pela legislação político eleitoral, o PSDB, estranha e curiosamente não se manifesta pelos meios competentes, para conter a publicidade enganosa do PT, que continua ludibriando a sociedade e até seus próprios adeptos, tornando publico, como ocorreu antes das eleições, situações inexistentes e mentirosas, contrariando a realidade dos fatos.
Não basta suas lideranças irem à TV para afirmar que o PSDB é assim ou assado! O importante é investigar para comprovar a inverdade de vários aspectos da sua publicidade e requerer a proibição da sua veiculação.
Como o governo vai ampliar e recuperar as malhas rodoviárias e ferroviárias, ampliar portos e aeroportos e construir milhares de novas residências populares, se está quebrado?
Estamos começando o chamado mês do cachorro louco, de tradição histórica no nosso contexto político social, pois foi em agosto de Getúlio se suicidou, que Jânio renunciou e que JK morreu num acidente automobilístico, sem considerar outros acontecimentos de menor importância.
Quando será que a corrupção deixará de ser o assunto principal dos noticiários radiofônicos e televisados e das manchetes dos nossos jornais? Como já insinuem várias vezes, será que ela, a corrupção, faz parte da nossa cultura político administrativa?
Será que o ajuste fiscal proposto pela presidência da república alterado e remendado no congresso, será a solução para conter e reverter a preocupante situação econômica do nosso país? Será que o governo terá recursos para melhorar o mínimo necessário no atendimento dos serviços na área social (saúde, educação, habitação, segurança, abastecimento e locomoção)?
Deus queira, aconteça um milagre!

(*) É Jornalista – MTb 231.275 (www.emquestao.com) ou (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo."