Prévia da inflação atinge 9,57% em 12 meses

O IPCA-15 teve variação de 0,43% em agosto.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) registrou alta, no acumulado dos últimos 12 meses, de 9,57%

O resultado supera o índice dos 12 meses imediatamente anteriores, que foi 9,25%. A taxa foi o mais elevado resultado em 12 meses desde dezembro de 2003, quando atingiu 9,86%.
O IPCA-15 teve variação de 0,43% em agosto e ficou 0,16 ponto percentual abaixo da taxa de 0,59% de julho. Em relação aos meses de agosto, consistiu no índice mais elevado desde 2004, quando foi registrado o índice de 0,79%. Com o resultado de agosto, o IPCA-15 fechou os primeiros oito meses do ano com variação de acumulada de 7,36%, acima do resultado do mesmo período do ano anterior, equivalente a 4,32%.
O IPCA-15 abrange famílias com rendimento mensal entre um e 40 salários mínimos, residentes nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Distrito Federal e Goiânia. O índice é utilizado para reajustes do (IPTU) e serve como parâmetro para o cálculo do indicador Índice de Preços ao Consumidor Amplo - Série Especial (IPCA-E), divulgado trimestralmente pelo IBGE (ABr).

ANTT estabelece metodologia para definir custo com frete

ANTT publica resolução com metodologia para calcular custo com frete.

Resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) estabelece como será a metodologia e os parâmetros para o cálculo dos gastos com frete, para a prestação terceirizada de serviço de transporte rodoviário remunerado de cargas. Segundo a ANTT, a metodologia apresentada “não se aplica à obtenção do valor final do frete, uma vez que não considera a margem de lucro em seus cálculos”, e que representa apenas “parâmetros de referência” para o cálculo dos custos com frete.
Para calcular os valores, a resolução apresenta o chamado “custo-peso”, que abrange tanto custos fixos como variáveis. Entre eles, gastos com reposição do veículo e de equipamentos, remuneração mensal do capital empenhado no veículo, mão de obra do motorista, tributos, risco de acidentes e roubo, além dos gastos decorrentes do tempo parado de carga e descarga do veículo, de deslocamento. Segundo a resolução, os parâmetros apresentados como referência para os custos de frete terão vigência de 12 meses (ABr).

Antecipação do 13° de aposentados em duas parcelas

O Ministério da Fazenda vai propor o pagamento em duas parcelas da antecipação do 13º dos aposentados e pensionistas do INSS. A intenção da equipe econômica é liberar o pagamento de 25% do valor total do 13º em setembro e 25% em outubro. Os 50% restantes seriam pagos normalmente em dezembro. A proposta de parcelamento ainda depende de aval da presidenta Dilma Rousseff.
Segundo o Sindicato dos Aposentados, desde 2006 a antecipação é paga em agosto. Segundo seu presidente, Carlos Ortiz, este ano os aposentados foram informados previamente, em uma reunião no Ministério da Previdência Social, que o pagamento não estava garantido. Por isso, na terça-feira (18) o sindicato entrou com ação no STF. O sindicato é contra o parcelamento proposto pela equipe econômica. “Somos contra, porque, na verdade, a antecipação já é a metade [do valor do 13º]. O benefício do aposentado e pensionista não é crediário. O aposentado conta com esse dinheiro”, afirmou. (ABr)

 
 
Mais Lidas