IBGE: desemprego volta a subir e vai a 8,2%

A taxa de desocupação voltou a subir em fevereiro.

A taxa de desocupação para o conjunto das seis principais regiões metropolitanas do país analisadas pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME) subiu 0,6% de janeiro para fevereiro, quando fechou em 8,2% da população economicamente ativa - percentual de pessoas desocupadas

Os dados foram divulgados ontem (23) pelo IBGE e indicam que, em relação a fevereiro de 2015 (5,8%), a taxa subiu 2,4 pontos percentuais. Em fevereiro, a população desocupada fechou em 2 milhões de pessoas, crescendo 7,2% em relação a janeiro - mais 136 mil pessoas. Em relação a fevereiro de 2015, no entanto, o crescimento do número de pessoas desempregadas chegou a 39%, o que significa que mais 565 mil pessoas ficaram sem ocupação.
Já a população ocupada do país fechou fevereiro em 22,6 milhões de trabalhadores para o conjunto das seis regiões metropolitanas pesquisadas, neste caso apresentando declínio tanto na comparação mensal (-1,9%, ou menos 428 mil pessoas); quanto em relação a fevereiro de 2015 (-3,6%, ou menos 842 mil pessoas). A taxa de desemprego de 8,2% apurada pelo IBGE em fevereiro é a maior para os meses de fevereiro desde os 8,5% de 2009. É também a maior variação desde os 8,8% de maio do mesmo ano.
O resultado chega a ser 2,4% superior ao percentual de desocupação de fevereiro de 2015. Neste caso, é o maior avanço anual para o mês de toda a série histórica iniciada em março de 2002. Os dados indicam que o número de trabalhadores com carteira de trabalho assinada no setor privado não apresentou variação na comparação mensal, permanecendo em 11,4 milhões. Quando comparado a fevereiro de 2015, há queda de 4,1% no emprego formal, redução de 488 mil pessoas com carteira assinada no setor privado (ABr).

Educação e Saúde impulsionam custo de vida do paulistano

Marcelo Camargo/ABr

O custo de vida na região metropolitana de São Paulo apresentou elevação de 0,98% em fevereiro. No acumulado dos últimos 12 meses, a alta foi de 10,98%. Os dados são da pesquisa Custo de Vida por Classe Social (CVCS), realizada mensalmente pela FecomercioSP. Os grupos de Educação (6,26%) e Saúde (1,11%) foram os que mais impactaram para o aumento do custo de vida em fevereiro, já que, juntos, representam mais da metade da alta registrada.
O grupo de Alimentação e bebidas apresentou elevação de 0,50% e os principais aumentos de preços no varejo foram vistos em itens como merluza (12,89%), uva (10,63%), feijão-carioca (7,74%), cenoura (7,67%), presunto (7,08%) e mamão (6,39%). Já o grupo de Artigos do lar exerceu a terceira maior pressão de alta do mês ao registrar elevações de 2,18% em fevereiro e de 10,31% no acumulado dos últimos 12 meses. Dos nove grupos que compõem a CVCS, somente o de Vestuário apresentou decréscimo em fevereiro (-0,11%).
De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, se de um lado a fraqueza da atividade econômica indica que as altas nos preços perdem força, de outro, a incerteza política faz com que muitos agentes antecipem o pior e acabem aderindo a uma inflação preventiva na desconfiança de que as autoridades econômicas tenham perdido o controle da situação.

Gastos de brasileiros no exterior caem 43,5%

Com a alta do dólar e menor renda, os gastos de brasileiros em viagens internacionais caíram 43,5% em fevereiro, na comparação com fevereiro de 2015. Os dados foram divulgados hoje (23) pelo Banco Central (BC). No mês passado, os gastos chegaram a US$ 841 milhões, contra US$ 1,49 bilhão registrado no mesmo mês do ano passado. De acordo com o BC, é o menor resultado em sete anos.
Se por um lado, as despesas de brasileiros no exterior caíram, as receitas de estrangeiros no Brasil aumentaram 14,97%, no mesmo período de comparação. As receitas de estrangeiros no país totalizaram US$ 599 milhões no mês passado, contra US$ 521 milhões fevereiro e 2015. Com esses resultados, o déficit na conta de viagens ficou em US$ 242 milhões (ABr).

 
 

Mais artigos...

  1. Economia 23/03/2016
  2. Economia 22/03/2016
  3. Economia 19 a 21/03/2016
  4. Economia 18/03/2016
  5. Economia 17/03/2016
  6. Economia 16/03/2016
  7. Economia 15/03/2016
  8. Economia 12 a 14/03/2016
  9. Economia 11/03/2016
  10. Economia 10/03/2016
  11. Economia 09/03/2016
  12. Economia 08/03/2016
  13. Economia 05 a 07/03/2016
  14. Economia 04/03/2016
  15. Economia 03/03/2016
  16. Economia 02/03/2016
  17. Economia 01/03/2016
  18. Economia 27 a 29/02/2016
  19. Economia 26/02/2016
  20. Economia 25/02/2016
  21. Economia 24/02/2016
  22. Economia 23/02/2016
  23. Economia 20 a 22/02/2016
  24. Economia 19/02/2016
  25. Economia 18/02/2016
  26. Economia 17/02/2016
  27. Economia 16/02/2016
  28. Economia 13 a 15/02/2016
  29. Economia 12/02/2016
  30. Economia 06 a 10/02/2016
  31. Economia 05/02/2016
  32. Economia 11/02/2016
  33. Economia 03/02/2016
  34. Economia 02/02/2016
  35. Economia 30/01 a 01/02/2016
  36. Economia 29/01/2016
  37. Economia 28/01/2016
  38. Economia 27/01/2016
  39. Economia 23 a 26/01/2016
  40. Economia 22/01/2016
  41. Economia 21/01/2016
  42. Economia 20/01/2016
  43. Economia 19/01/2016
  44. Economia 16 a 18/01/2016
  45. Economia 15/01/2016
  46. Economia 14/01/2016
  47. Economia 13/01/2016
  48. Economia 12/01/2016
  49. Economia 09 a 11/01/2016
  50. Economia 08/01/2016
  51. Economia 07/01/2016
  52. Economia 06/01/2016
  53. Economia 05/01/2016
  54. Economia 31/12/2015 a 04/01/2016
  55. Economia 30/12/2015
  56. Economia 29/12/2015
  57. Economia 24 a 28/12/2015
  58. Economia 23/12/2015
  59. Economia 22/12/2015
  60. Economia 19 a 21/12/2015
  61. Economia 18/12/2015
  62. Economia 17/12/2015
  63. Economia 16/12/2015
  64. Economia 115/12/2015
  65. Economia 12 a 14/12/2015
  66. Economia 11/12/2015
  67. Economia 10/12/2015
  68. Economia 09/12/2015
  69. Economia 08/12/2015
  70. Economia 05 a 07/12/2015
  71. Economia 04/12/2015
  72. Economia 03/12/2015
  73. Economia 02/12/2015
  74. Economia 01/12/2015
  75. Economia 28 a 30/11/2015
  76. Economia 27/11/2015
  77. Economia 26/11/2015
  78. Economia 25/11/2015
  79. Economia 24/11/2015
  80. Economia 20 a 23/11/2015
  81. Economia 19/11/2015
  82. Economia 18/11/2015
  83. Economia 17/11/2015
  84. Economia 14 a 16/11/2015
  85. Economia 13/11/2015
  86. Economia 12/11/2015
  87. Economia 11/11/2015
  88. Economia 10/11/2015
  89. Economia 07 a 09/11/2015
  90. Economia 06/11/2015
  91. Economia 05/11/2015
  92. Economia 04/11/2015
  93. Economia 30/10 a 03/11/2015
  94. Economia 29/10/2015
  95. Economia 28/10/2015
  96. Economia 27/10/2015
  97. Economia 24 a 26/10/2015
  98. Economia 23/10/2015
  99. Economia 23/10/2015
  100. Economia 22/10/2015
Mais Lidas