Aumentou a confiança do empresário do comércio

O empresário está mais confiante na economia.

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) cresceu 1,2% na passagem de outubro
para novembro

Esta é a sétima alta consecutiva do indicador (neste tipo de comparação), que mede a avaliação dos empresários do comércio sobre a economia, o comércio e seus negócios. Na comparação com novembro de 2015, a alta foi de 23,5%.
De acordo com a Confederação Nacional do Comércio (CNC), o índice chegou a 98,9 pontos, em uma escala de zero a 200. Portanto, o resultado ainda encontra-se em um patamar negativo, abaixo do nível de indiferença, que é de 100 pontos. Na passagem entre outubro e novembro, o que mais contribuiu para a alta de 1,2% foi a maior confiança do empresário no momento atual (3,2%). O empresário está mais confiante na economia (aumento de 4,6%), no setor (2,2%) e em seus próprios negócios (2,3%).
Os empresários também estão mais otimistas em relação ao futuro (0,8%). Houve melhoras nas avaliações em relação à economia (1,1%), ao setor (0,9%) e aos seus negócios (0,5%). As intenções de investimentos também tiveram uma leve melhora (0,3%), devido a uma intenção maior de contratação de funcionários (0,4%) e numa melhor avaliação sobre a situação atual dos estoques (0,7%). No entanto, há menos intenção de se investir na empresa (-0,4%) (ABr).

Estatal italiana inaugura parque hidrelétrico em Mato Grosso

Complexo Hidrelétrico de Apiacás, em fase de construção.

Através da companhia Enel Green Power no Brasil, a estatal italiana Enel inaugurou o parque hidrelétrico de Apiacás a cerca de 150 km do município de Alta Floresta, no Mato Grosso, informou nota divulgada pela empresa. O complexo tem uma capacidade instalada total de 102 MW e é composto por três plantas: a de Salto Apiacás (45 MW), a de Cabeça de Boi (30 MW) e a de Fazenda (27 MW).
As três entraram em funcionamento com um ano de antecedência em relação ao prazo definido anteriormente. Apiacás tem como objetivo gerar mais de 490 GWh por ano, suficiente para satisfazer os consumos energéticos anuais de mais de 200 mil famílias brasileiras e também evitar as emissões de cerca de 280 mil toneladas de gás carbônico na atmosfera. A construção do parque precisou de um investimento de quase US$ 287 milhões financiados com fundos próprios do grupo.
“A inauguração de Apiacás é um resultado importante para a Enel no Brasil, que construiu o parque adotando padrões ambientais e de sustentabilidade elevados e que concluiu as obras com uma grande antecipação em respeito ao tempo previsto”, afirmou o responsável pela Enel Green Power no país, Carlo Zorzoli (ANSA).

Juros do cheque especial voltam a bater recordes

A taxa de juros do cheque especial continuou em trajetória de alta em outubro. De acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados ontem (24), a taxa do cheque especial subiu 4 pontos percentuais (pp) de setembro para outubro e chegou ao novo recorde de 328,9% ao ano. Essa é a maior taxa da série histórica iniciada em julho de 1994. Neste ano, a taxa do cheque especial já subiu 41,9 pp em relação a dezembro de 2015, quando estava em 287% ao ano.
Depois de três mês seguidos em alta, a taxa do rotativo do cartão de crédito caiu 3,9 pp e ficou em 475,8% ao ano. O rotativo é o crédito tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão.
Essas duas taxas – do cheque especial e do cartão de crédito – são as mais caras na pesquisa do BC e estão bem distantes dos juros médios do crédito para pessoa física, que ficaram em 73,7% ao ano, em outubro, com alta de 0,5 ponto percentual em relação a setembro (ABr).