Contato: (11) 3043-4171

De janeiro a outubro, prévia da inflação chegou a 8,49%

O preço do botijão de gás teve alta mais significativa em outubro.

O IPCA-15 chegou a 8,49% no período de janeiro a outubro, informou ontem (21) o IBGE

Em 2014, o índice correspondente ao mesmo período ficou em 5,23%. O índice deste ano foi o mais elevado acumulado de janeiro a outubro desde 2003, quando alcançou 9,17%.
O IPCA-15 é uma prévia da inflação oficial do país, baseada no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A coleta de dados ocorreu no período de 15 de setembro a 14 de outubro.
O IPCA-15 teve variação de 0,66% em outubro e ficou 0,27 ponto percentual acima da taxa de setembro (0,39%). Esse foi o índice mais elevado para um mês de outubro desde 2002 (0,90%). Quanto aos últimos 12 meses (9,77%), a taxa acumulada ficou não somente acima dos 12 meses imediatamente anteriores (9,57%) como foi a mais elevada desde dezembro de 2003 (9,86%). Em outubro de 2014 o IPCA-15 chegou a 0,48%.
O índice do mês foi influenciado pelos três grupos que mais pesam no orçamento das famílias: habitação, com alta de 1,15%, transportes (0,80%) e alimentação e bebidas (0,62%). Individualmente, o impacto mais elevado foi exercido pelo item botijão de gás, do grupo habitação (1,15%). Os preços desse item aumentaram 10,22% em outubro, depois de subirem 5,34% em setembro, acumulando 16,11% nestes dois meses.
Nos transportes (0,80%), o principal destaque ficou com a gasolina, 1,70% mais cara, refletindo, nas bombas, parte do reajuste de 6% nas refinarias. Os alimentos consumidos em casa subiram 0,39%, enquanto a alimentação fora de casa teve alta de 1,06%. Vários produtos subiram de um mês para o outro, entre eles o frango inteiro (5,11%), batata-inglesa (4,22%), arroz (2,15%), pão francês (1,14%), carnes (0.97%) e a refeição fora de casa (1,15%) (ABr).

Cadastro do Simples Doméstico termina no fim do mês

O sistema permite que o empregador preste as informações numa plataforma unificada.

Brasília - Termina no próximo dia 31 o prazo para cadastrar o empregador e o trabalhador doméstico admitido até setembro no sistema eSocial. De acordo com a Receita, o cadastramento daqueles admitidos a partir de outubro deve ser feito até um dia antes do início das atividades do empregado.
O Simples Doméstico é o regime unificado de pagamento de todas as contribuições e encargos do trabalhador doméstico. O cadastramento deve ser feito pelo portal (www.esocial.gov.br). O sistema permite que o empregador preste as informações numa plataforma unificada. “Para o empregado, o Simples Doméstico traz a segurança de que os recolhimentos que vão garantir sua aposentadoria estão sendo feitos de maneira correta”, informou a Receita.
Até ao meio-dia de ontem (21), cerca de 465 mil empregadores haviam feito o cadastramento no site do eSocial e 410 mil empregados domésticos haviam sido cadastrados. A Receita alerta que é preciso atenção para evitar problemas na hora de efetivar o registro do trabalhador. Ao informar os dados citados, o sistema indicará as possíveis divergências e orientará sobre como realizar a correção (AE).

AES Eletropaulo estrutura plano de melhorias

São Paulo - A AES Eletropaulo lançou ontem (21) um programa de melhorias no qual serão investidos R$ 500 milhões no decorrer dos próximos dois anos. O plano tem como objetivo reduzir o número de ocorrências e aumentar a capacidade de resposta da distribuidora de energia que atende a região metropolitana de São Paulo. A iniciativa prevê desde a contratação de equipes de rua até a melhoria de subestações.
“A cada ano as chuvas estão mais fortes e mais frequentes. Por isso queremos uma rede mais robusta e resistente a impactos, e rede mais robusta não desliga. Mas se desligar, teremos capacidade mais robusta de responder àquele desligamento”, sintetizou o vice-presidente de Operações da AES Eletropaulo, Sidney Simonaggio. Os efeitos dessas medidas, de acordo com o executivo, serão percebidos já no verão que inicia no final de 2015.
Entre as iniciativas anunciadas, estão a contratação de 947 pessoas, incluindo 660 eletricistas. Com isso, a Eletropaulo passará a contar com mais de 1.500 eletricistas nas ruas. O dispêndio no custeio do pessoal está estimado em R$ 90 milhões. A frota de veículos da distribuidora também será ampliada em 230 veículos, para um total de aproximadamente 1.800 veículos (AE).

 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171