ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Empresários fecham quase US$ 100 milhões em negócios na Rússia

Comitiva brasileira visita estandes do Brasil na feira World Food na Rússia.

Empresários brasileiros que participaram da feira World Food Moscow, na Rússia, na semana passada, fecharam negócios no valor de US$ 99,9 milhões nos quatro dias de evento

De acordo com a Apex-Brasil, o número engloba o que foi negociado durante a viagem e o previsto para os próximos 12 meses, resultado das 430 reuniões feitas com compradores russos.
A presença de 20 empresas brasileiras na maior feira de alimentos, bebidas e agronegócios da Rússia, entre os dias 14 e 17 deste mês, ocorreu na mesma semana da missão empresarial brasileira à Rússia e à Polônia, liderada pelo vice-presidente, Michel Temer. “Os resultados da missão foram muito positivos no que diz respeito ao incremento de negócios”, disse, em nota, o presidente da agência, David Barioni Neto.
De acordo com o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne, Antonio Jorge Camardeli, as empresas procuraram buscar novas oportunidades na feira, pois houve uma redução de 20% das vendas para a Rússia este ano devido a diminuição do poder de compra dos russos. Os frigoríficos brasileiros estão tentando se adaptar ofertando cortes diferenciados para continuar no mercado russo, informou Camardeli.
Segundo a Apex-Brasil, a relação comercial entre Brasil e Rússia é concentrada nas exportações brasileiras de carnes. As carnes bovina, suína e de frango representaram 63,5% do total das vendas brasileiras para o mercado russo no ano passado. Em 2014, o Brasil exportou US$ 3,8 bilhões para a Rússia e importou US$ 3 bilhões, resultado em um superávit de US$ 800 milhões na balança comercial (ABr).

PIB deve ter queda de 2,7% este ano

O IBC-Br apresentou queda de 0,02%, em julho.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou queda de 0,02%, em julho, na comparação com junho. O indicador foi divulgado ontem (21). Esse é o segundo mês seguido de queda. Em junho comparado a maio, houve queda de 0,73%, de acordo com os dados revisados. Nos sete meses do ano, apenas em fevereiro e em maio houve crescimento: 0,75% e 0,06%, respectivamente, na comparação com os meses anteriores.
Em relação a julho de 2014, houve de queda de 4,25%, de acordo os dados sem ajustes para o período, já que a comparação é feita entre meses iguais. Nos sete meses do ano, contra igual período de 2014, houve queda de 2,74%. Em 12 meses encerrados em julho, a retração chegou a 1,93% (dados sem ajuste).
O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira a cada mês. O indicador oficial sobre o desempenho da economia é o PIB, elaborado pelo IBGE e divulgado trimestralmente. Na avaliação do mercado financeiro, o PIB deve ter queda de 2,7%, este ano (ABr).

Telecom confirma investimentos no Brasil

O presidente-executivo da Telecom Italia, Marco Patuano, confirmou o plano de investimentos para a controlada brasileira TIM, apesar da situação política e econômica do Brasil. “A situação no Brasil mudou significativamente, tanto do ponto de vista macroeconômico quanto do político-institucional. É um momento de bastante turbulência que exige reflexão”, disse Patuano durante um evento.
“A primeira decisão importante que devemos ter é confirmar o plano de investimentos, tendo o esforço investidor em dólar, apesar da dinâmica do real”. O CEO também informou que, nos próximos dias, executivos da Telecom estarão no Brasil e na Argentina para se reunirem com empresários, investidores e governos locais. Entre estes encontros, destaca-se um com o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, e com a diretoria da Anatel.
“O Brasil é uma área monitorada de perto. Nos beneficiamos de uma economia positiva, não precisamos nos assustar se agora vivemos um momento cíclico diferente do passado recente”, disse (ANSA).

 
 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171