Mercado financeiro espera que inflação encerre 2018 em 3,95%

Queda da inflação aumenta o poder de compra dos consumidores.

O mercado financeiro reduziu levemente a projeção para a inflação em 2018

A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) - a inflação oficial do país - passou de 3,96% na divulgação da semana passada para 3,95% hoje. Há quatro semanas, a expectativa estava em 4,02% para 2018.
A projeção consta do boletim Focus, publicação divulgada ontem hoje (8) no site do Banco Central (BC) com projeções para os principais indicadores econômicos.
A estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, deste ano também caiu levemente, passou de 2,70% na última divulgação para 2,69%.
Para 2017, o mercado elevou a projeção do IPCA de 2,78% para 2,79%. A estimativa segue abaixo do piso da meta da inflação. Se a projeção se confirmar, será a primeira vez que a meta será descumprida por ficar abaixo do piso. A meta ficou acima do teto quatro vezes: em 2001, 2002, 2003 e 2015.
A meta de inflação, que deve ser perseguida pelo BC, tem como centro 4,5%, limite inferior de 3% e superior de 6%. Quando a inflação fica fora desses patamares, o BC tem que elaborar uma carta aberta ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, explicando os motivos do descumprimento da meta. A projeção aumentou para o PIB do ano passado, o mercado estima que o crescimento seja de 1,01%. A última projeção era de 1% (ABr).

Começou a primeira fase de implantação do eSocial para empresas

Comecou temproario

Teve início ontem (8) a primeira etapa de implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial). Ao todo a etapa envolve 14,4 mil empresas, que faturaram mais de R$ 78 milhões em 2016 ou que aderiram voluntariamente. Juntas, elas empregam 15 milhões de trabalhadores, um terço do total.
O prazo para as empresas cumprirem a primeira etapa começou ontem e se estende até o dia 28 de fevereiro. Nesse período, o sistema receberá apenas as informações cadastrais dos empregadores e as relativas às suas tabelas, tais como estabelecimentos, rubricas, cargos, etc. Somente a partir de março será possível o envio dos eventos não periódicos. Até lá, será possível fazer os ajustes necessários na qualificação cadastral dos funcionários, por exemplo.
Segundo o órgão, não há obrigatoriedade de envio dos dados necessariamente nos primeiros dias e a empresa pode fazer os eventuais acertos necessários em seus sistemas internos, bem como se utilizar do ambiente de produção restrita para seus testes, para só depois começar a enviar informações à Base Nacional.
Nos próximos dias, estará disponível no portal do eSocial, o canal “Fale Conosco” onde serão recebidas as dúvidas e as críticas sobre o sistema (ABr).

Desemprego cai em Portugal e na Espanha

Em Portugal, a taxa de desemprego de outubro de 2017 foi de 8,4%, a menor desde 2005, segundo revelou ontem (8) o Instituto Nacional de Estatística (INE).
A população desempregada em outubro foi estimada em 435 mil pessoas, tendo diminuído 1,1% em relação ao mês anterior (menos 4,6 mil pessoas), enquanto a população empregada reunia 4,7 milhões de pessoas, tendo aumentado 0,3% (mais 12,1 mil pessoas) face ao mês anterior. O país tem aproximadamente 10,3 milhões de habitantes.
A estimativa provisória da taxa de desemprego de novembro de 2017 foi de 8,2%. Neste mês, o número provisório da população desempregada foi de 424,2 mil pessoas e a da população empregada de 4,745 milhões de pessoas. Ainda não foi divulgado o valor consolidado. Na Espanha, 2017 registrou a menor taxa de desemprego dos últimos oito anos. As informações foram divulgadas pelo Ministério do Emprego e da Seguridade Social.
O número de desempregados registrados nos escritórios dos Serviços Públicos de Emprego diminuiu 61.500 em dezembro em relação a novembro. Nos últimos 8 anos, o desemprego acusava aumento de, em média, 40 mil pessoas por mês.
Desta forma, o número total de desempregados registrados é de 3,4 milhões de pessoas e é o mais baixo dos últimos 8 anos em um mês de dezembro (ABr).

Pagamento do PIS/PASEP para pessoas com mais de 60 anos

O pagamento de cotas do PIS/PASEP para pessoas com mais de 60 anos terá início no próximo dia 24. Esta nova etapa de saques beneficia mais de 4,5 milhões de cotistas do PIS e do PASEP que poderão efetuar o saque de R$ 7,8 bilhões disponíveis nas instituições financeiras.
O crédito em conta automático para os beneficiários com conta corrente ou poupança individual na Caixa e no Banco do Brasil será realizado na noite do dia 22. Com relação ao PASEP, cerca de 1,8 milhão de cotistas terão direito ao valor total de R$ 3,2 bilhões. Quanto ao PIS, mais de 2,7 milhões de pessoas poderão sacar o total disponível de R$ 4,6 bilhões.
O pagamento das cotas do PIS/PASEP para homens com mais de 65 anos e mulheres com mais de 62 anos, que já tinham sido contemplados pela MP 797/2017,foi retomado desde ontem(8/, nas agências e canais da Caixa e do Banco do Brasil, assim como para os demais cotistas com mais de 70 anos, aposentados e herdeiros.
Para o Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, a nova redução da idade tem como objetivo aumentar o acesso ao saque das cotas do PIS/PASEP para os trabalhadores brasileiros. “Essa medida, além de colocar dinheiro no bolso do brasileiro para pagar despesas e deixar suas contas em dia, ajuda a aquecer a economia, ativar o comércio, a indústria e os serviços, gerando mais empregos e melhorando a renda dos trabalhadores”, ressaltou.
É possível, por meio dos sites www.caixa.gov.br/cotaspis e www.bb.com.br/pasep, consultar se há saldo disponível para saque. Nas páginas, o trabalhador pode visualizar a data de início do pagamento e os canais disponíveis, além da melhor opção de pagamento, antes de se dirigir a um dos canais oferecidos (AI/Caixa).