Empresa assinará acordo para voltar a participar de licitações

O acordo permite que a empresa volte a participar de licitações na estatal.

A diretoria executiva da Petrobras autorizou assinatura de termo de compromisso com a empreiteira Andrade Gutierrez

O documento prevê um conjunto de obrigações de integridade permitindo que a empresa volte a participar de licitações na estatal. Segundo a Petrobras, entre as obrigações e compromissos assumidos está a manutenção, por parte da Andrade Gutierrez, de um programa de integridade efetivo, em conformidade com a legislação anticorrupção e constituído de pontos de melhoria específicos estabelecidos pela petrolífera.
A Andrade Gutierrez tornou-se elegível para a assinatura do termo de compromisso por ter firmado acordo de leniência com o Ministério Público Federal (MPF) e adotado medidas para corrigir e sanear irregularidades praticadas por seus representantes. O bloqueio que atingiu a Andrade Gutierrez e outras 20 empresas citadas na Operação Lava Jato foi adotado pela Petrobras em 29 de dezembro de 2014. Essas companhias estão temporariamente impedidas de ser contratadas e de participar de licitações promovidas pela da estatal (ABr).

Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio

Dentre os setores, o de Móveis e Eletrodomésticos apresentou alta de 5,2% entre abril e maio.

Informações do varejo apuradas pela Boa Vista SCPC apontam que o Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio, considerando os dados mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017) houve queda de 3,0% frente aos 12 meses antecedentes. Já na comparação mensal contra o mesmo mês do ano anterior, houve diminuição de 1,1%.
Desde novembro de 2016 o indicador do varejo vem gradualmente se recuperando quando observado na aferição acumulada em 12 meses, ainda que apresente um ritmo menor do que o esperado no início do ano. Contudo, para as próximas aferições aguardam-se resultados mais otimistas, uma vez que os efeitos da redução de juros, iniciada no terceiro trimestre de 2016, devem ser observados com mais intensidade, assim como uma melhoria dos níveis de renda, continuidade da redução do nível de preços, entre outros fatores.
Na análise mensal, dentre os principais setores, o de “Móveis e Eletrodomésticos” apresentou alta de 5,2% entre abril e maio, descontados os efeitos sazonais. Nos dados sem ajuste sazonal, a variação acumulada em 12 meses foi negativa em 2,8%. A categoria de “Tecidos, Vestuários e Calçados” subiu 0,4% no mês, expurgados os efeitos sazonais. Já na comparação da série sazonal, nos dados acumulados em 12 meses houve recuo de 7,8%. A atividade do setor de “Supermercados, Alimentos e Bebidas” subiu 0,7% no mês na série dessazonalizada. Na série sem ajuste, a variação acumulada em 12 meses recuou 1,8% (SCPC).

Brasil avança na parceria com a Suécia

Os ministros da Defesa do Brasil, Raul Jungmann, e da Suécia, Peter Hultqvist, reuniram-se em Estocolmo, para discutir as oportunidades crescentes de cooperação bilateral em defesa, a exemplo do projeto Gripen NG, e demais contribuições em outros setores da economia de ambos os países. “Estamos avançando na parceria entre o Brasil e a Suécia. E o Gripen NG é uma colaboração importante, pois permitirá que o Brasil tenha autonomia para construir aviões de caça no futuro”, afirmou o ministro Jungmann.
Até 2024, 350 profissionais participarão de cursos e treinamentos no centro de pesquisa nórdico. Ao final do programa, eles deverão dominar todo o conhecimento crítico necessário para o desenvolvimento das aeronaves. Em abril, a empresa sueca fabricante do novo caça, a SAAB, garantiu que todos as aeronaves do modelo receberão peças brasileiras a partir do acordo de transferência de tecnologia com o Brasil. O avanço na cooperação com a Suécia deverá garantir que não somente as bases industriais aeronáuticas serão beneficiadas, mas também outras áreas das economias dos dois países.
Após o encontro, os dois ministros seguiram até a Base Aérea de Uppsala, cidade a 80 km da capital. No local, assistiram a uma demonstração estática da aeronave de multiuso KC-390, planejada pela FAB e produzida pela Embraer. Durante a apresentação, o ministro Jungmann afirmou que “o KC 390 é um projeto estratégico, prioritário para o Ministério da Defesa, e que foi concebido para atender às necessidades operacionais da FAB. Mas, também atenderá às necessidades de outras forças aéreas de países amigos”
(AC/MD).