Dados do BNDES mostram indícios de saída da recessão

Os dados do BNDES sobre o primeiro trimestre mostram indícios de saída da recessão econômica.

Embora tenha dito que não seria tão otimista em dizer que a recessão acabou, a presidente do banco de fomento, Maria Silvia Bastos Marques, afirmou ontem (24), que as aprovações da Finame, a linha de crédito automática para o financiamento de máquinas e equipamentos, subiram 32% no primeiro trimestre ante igual período de 2016.
“A Finame é muito mais dinâmica”, disse Maria Silvia, ao adiantar os dados em palestra durante seminário promovido pela FGV na sede da Firjan. Como os contratos da Finame são mais curtos e distribuídos por bancos repassadores, seus indicadores reagem mais rapidamente aos ciclos da economia. Maria Silvia adiantou ainda que as consultas (primeira fase do processo de pedido de crédito no BNDES) para projetos de infraestrutura subiram 25% no primeiro trimestre, na comparação com os três primeiros meses do ano passado.
Além disso, após o BNDES melhorar as condições do crédito para capital de giro em janeiro, houve crescimento de 345% nos desembolsos para essa linha (Progeren) no primeiro trimestre, também em relação ao ano passado.
Maria Silvia criticou as políticas adotadas pelo governo anterior para a instituição de fomento.
Após pedir cautela na afirmação de que a recessão já acabou e defender reformas estruturais, como a previdenciária e a trabalhista, para garantir a recuperação econômica, ela disse que encontrou um cenário “desastroso” ao chegar ao comando do BNDES, em junho do ano passado. “Este último ano foi de muito trabalho. É impressionante como se conseguiu reverter um cenário tão desastroso” (AE).

Mais Lidas