Contato: (11) 3043-4171

Transição trará ‘mudanças’ na condução da economia

O presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, disse ontem (6) que o Brasil vive um momento de transição política e econômica e que, por mais que haja uma base comum na política econômica deste governo e do próximo, a troca trará mudanças na condução da política econômica.

“Com certeza, teremos mudanças na maneira de conduzir e teremos mudanças em algumas ações”, disse.
Oliveira discursou na abertura de um seminário sobre os 30 anos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que tem parte de seus recursos gerida pelo BNDES. Além da transição política, o presidente do banco de fomento disse que o Brasil está em uma transição econômica entre uma era de juros altos e uma era de juros baixos.
“Isso vai mudar consideravelmente o ambiente financeiro, o ambiente no mercado de capitais, vai mudar a forma de financiamento do investimento das empresas, vai facilitar a atração de capitais externos, vai ampliar o desenvolvimento da poupança de longo prazo. Isso muda consideravelmente a maneira de atuar do BNDES”, disse Oliveira.
Na sua visão, o BNDES precisa atuar em sinergia com o mercado de capitais, fomentar novas formas de investimentos e ajudar na atração de novos investidores. “A volta da economia brasileira para o crescimento trará uma ampliação considerável das necessidades de investimento da economia brasileira. Não podemos imaginar que o BNDES estará capacitado para suprir toda a necessidade de investimento. Isso seria um equívoco” (ABr).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171