Contato: (11) 3043-4171

ONU pede proteção a imigrantes na América Central

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur) apela para que os governos americano, mexicano e de outros países da América Central garantam de forma urgente a segurança dos integrantes da caravana de imigrantes que se dirigem à fronteira entre os EUA e o México.

A entidade também solicita que essas pessoas possam pedir asilo, como estabelecido no direito internacionais.
As mais de 7 mil pessoas que se juntaram à caravana, segundo dados da ONU, chegaram no fim de semana à cidade mexicana de Tapachula, após percorrerem o caminho a pé desde a fronteira da Guatemala. Elas desafiam as ameaças do presidente americano, Donald Trump, de fechar a fronteira sul do país, assim como os alertas do governo mexicano.
Ciente da dimensão “política” da Caravana e seu impacto, a ONU insiste que o foco deve estar na proteção dos migrantes. “O Acnur gostaria de relembrar aos países ao longo da rota que essa caravana provavelmente inclui pessoas sob risco real”, declarou Adrian Edwards, porta-voz da entidade ligada à ONU.
Em mensagens nas redes sociais, Trump deixou claro que tomará medidas para conter a onda migratória. O presidente classificou as caravanas como uma “desgraça à festa democrática” e pediu uma mudança imediata nas leis de imigração. Para a ONU, porém, a situação mais urgente se refere à segurança dos imigrantes (AE).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171