China rebate EUA e anuncia tarifas de 25% sobre produtos

O Ministério do Comércio da China anunciou ontem (8) que vai impor uma tarifa de 25% a um conjunto de importações dos Estados Unidos avaliado em US$16 bilhões.

A decisão é uma retaliação à sobretaxa imposta pelo governo norte-americano na terça-feira (7). De acordo com o comunicado chinês, a medida entrará em vigor imediatamente depois que os Estados Unidos aplicarem as tarifas a produtos chineses no próximo dia 23.
A lista de importações afetada pelo imposto inclui carvão, petróleo, produtos químicos e alguns equipamentos médicos. Para a China, Washington tem colocado suas leis domésticas acima das leis internacionais, “uma prática muito insensata”. A declaração ocorre depois que o Escritório do Representante de Comércio dos Estados Unidos (USTR) informou que implementará uma taxa de 25% a US$ 16 bilhões de importações chinesas em resposta ao que considera práticas ilegais ligadas à propriedade intelectual e à transferência de tecnologia.
O presidente dos EUA, Donald Trump, começou a anunciar novas tarifas sobre as importações chinesas em janeiro, como parte de uma tentativa de negociar o que ele chamou de “acordos comerciais bilaterais justos que trazem empregos e indústrias de volta ao território norte-americano”.
Em julho, foram tarifados US$34 bilhões em produtos importados da China, que adotou medidas semelhantes. A China não é a única nesta “guerra comercial”, o presidente norte-americano também está envolvido em disputas com outros países, como Canadá e México, e impôs tarifas separadas sobre itens que incluem aço e alumínio (ANSA).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP