Marina: ‘O condomínio do Alckmin é o que era da Dilma’

A pré-candidata da Rede, Marina Silva, atacou ontem (23), mais uma vez o Centrão, que fechou com o tucano Geraldo Alckmin, na semana passada.

“O condomínio do Alckmin é agora o condomínio que era da Dilma em 2014”, disse Marina, em um evento com cerca de 30 filiados da Rede em Piracicaba. Há dez dias, a presidenciável chamou o Centrão de “atravessador de sonhos”.
Com o bloco de partidos do DEM, PRB, Solidariedade e PP, o ex-governador de São Paulo terá grande parte da fatia da propaganda de rádio e TV nas eleições. A ex-ministra do Meio Ambiente lembrou ainda que, em 2014, Dilma tinha cerca de 2 minutos a mais que Alckmin deve ter hoje, mas que a propaganda eleitoral na época durava 30 minutos e hoje apenas 20. “Fizeram (os partidos do Centrão) um serviço junto com a Dilma e o Temer e agora já encontraram um novo condomínio para chamar de seu”, concluiu Marina.
Depois de perder o eventual apoio do Centrão, aliados de Ciro Gomes (PDT) o teriam aconselhado a procurar a ex-senadora. Questionada sobre a aproximação, a pré-candidata disse que a relação entre os dois é de “respeito e diálogo” e lembrou que fizeram “um excelente trabalho juntos” na gestão de Lula - ela no Meio Ambiente e ele, ministro do Trabalho.
“Não tem porque não conversar hoje. Temos conversado. O que não significa que alguém tenha que desistir dos seus projetos. O que nós temos é a disposição de ter respeito. Pelo menos a forma como cada um quer contribuir nesse primeiro turno”, disse a presidenciável. A menos de duas semanas da convenção nacional que confirmará seu nome na disputa, Marina ainda não confirmou nenhum partido em sua coligação (AE).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP