Alckmin prepara lançamento de plano de segurança

Com dificuldade de decolar nas pesquisas de intenção de voto e incentivado por aliados para expandir sua pré-campanha à Presidência da República, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin programou viagens a seis Estados nesta e na próxima semana.

Deve participar, amanhã (23), de um congresso de prefeitos em Brasília. A semana inclui ainda viagens ao Mato Grosso do Sul e a Rondônia. Na semana que vem, avisou que estará no Rio de Janeiro, na Bahia e no Rio Grande do Sul.
Segundo um interlocutor, a equipe da pré-campanha avalia que este é o “momento certo” para Alckmin começar a visitar mais os Estados e apresentar suas propostas. Uma das estratégias que estão desenhadas é lançar um plano para a segurança pública, tema apontado como um dos mais sensíveis no eleitorado nestas eleições. A campanha, entretanto, ainda não divulga uma data para divulgação do plano.
Em palestras e debates que participa, Alckmin tem dedicando mais tempo para falar sobre o combate à criminalidade, apresentando índices de redução no número de homicídios em São Paulo e defendendo bandeiras como a criação de uma agência de inteligência integrada com os governos estaduais. Ontem (21), em conversa com alunos do Ibmec, na capital paulista, o presidenciável propôs uma política inspirada na “tolerância zero” do ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani, dando poder de polícia ostensiva para as guardas municipais, que seriam subordinadas à Polícia Militar (AE).