Economia mais fraca fará Ipea revisar PIB para baixo

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) informou ontem (15), que, no final de junho, vai revisar para baixo a previsão que havia feito para o PIB de 2018 por conta da avaliação de dados econômicos já divulgados, que indicam uma atividade econômica mais fraco do que o esperado.

Em março, o Ipea estimava que o crescimento do primeiro trimestre seria de 1,9% na comparação com o primeiro trimestre de 2017 e de 1% em relação ao último trimestre de 2017 dessazonalizado. Para o ano, a previsão era de alta de 3%. “Investigamos uma ampla gama de indicadores, com o intuito de fazer uma análise mais detalhada da conjuntura. Quando se olha apenas para alguns dados, a oscilação no curtíssimo prazo é muito grande, mas isso não deveria gerar mudanças bruscas de expectativas”, explica em nota José Ronaldo de Castro Souza Júnior, diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas.
A taxa de juros em um patamar historicamente baixo e a maior oferta de crédito foram os motivos de melhora em setores como bens de capital e bens de consumo duráveis, em um cenário caracterizado por níveis ainda elevados de desocupação e por um quadro de incerteza política devido à proximidade das eleições (AE).

Mais Lidas