Joaquim Barbosa ainda ‘não se convenceu’

O ex-ministro do STF Joaquim Barbosa disse ontem (19), que ainda não sabe se quer ser candidato à Presidência da República este ano.

Após sua primeira reunião oficial com a cúpula do PSB, ele afirmou que possui dúvidas de caráter pessoal e sinalizou que sua família estaria resistente à ideia. “Há dificuldades dos dois lados. O partido tem sua história e eu tenho minhas dificuldades do lado pessoal. Não convenci a mim mesmo que devo ser candidato”, disse.
Ele afirmou que uma eventual candidatura à presidência “afeta a vida de uma pessoa” e que ainda está pensando sobre o assunto. Ao ser questionado se sua família seria contra, ele respondeu que “não é a favor”. Barbosa usou a sua indecisão para evitar temas polêmicos. Ao ser questionado sobre a reforma da Previdência, reforçou que ainda não é candidato. Deixou claro que “ainda não conhece o PSB” e que esse foi seu primeiro encontro com um grupo maior de pessoas para trocar ideias.
Declarou que ainda há bastante tempo para tomar uma decisão sobre uma eventual candidatura e que o prazo é flexível. Ao deixar a reunião, mais cedo, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, disse que “nem o próprio ministro se disse disposto a fazer uma caminhada pelo Brasil defendendo a sua postulação” no encontro. Sobre a fala, Barbosa afirmou que “já anda pelo Brasil inteiro” e que “conhece muito bem o País”.
Governador de São Paulo, Márcio França deixou a reunião do PSB antes do final e afirmou que Geraldo Alckmin ainda é o nome mais “maduro” para disputar a Presidência. “Do meu ponto de vista, a opção do Alckmin é a opção mais madura que existe para o Brasil”, disse (AE).