Fachada do Pateo do Collegio começa a ser recuperada

Os trabalhos de recuperação da fachada do Pateo do Collegio, pichada na madrugada do dia 10 de abril, foram iniciados ontem (16).

Segundo a Companhia de Jesus, responsável pelo prédio, pelos menos 100 voluntários participam do mutirão de pintura que deve durar uma semana.
Serão encarados como patrimônio os elementos arquitetônicos, como os frontões, o beiral de pedra, os azulejos e a parte de madeira das janelas.
O advogado Gustavo Luiz Costa, 29 anos, é um dos voluntários. “Quando eu vi a pichação, uma hora depois eu liguei aqui para o Pateo oferecendo ajuda”, disse ele, que teve a liberação do chefe no escritório de advocacia para participar ontem pela manhã. Ele não tem experiência em pinturas, mas que recebeu as orientações das arquitetas responsáveis. “A gente precisa fazer acontecer. Só se lamentar não ajuda em nada”.
O padre Carlos Alberto Contieri, diretor do Pateo, conta que foram muitas as manifestações de solidariedade e, por isso, decidiram fazer a obra por meio de um mutirão. “Todo o trabalho é voluntário e todo o material que nós precisaremos, cujo levantamento está sendo feito, tem sido adquirido através da doação”, explicou (ABr).

Mais Lidas