No ‘talk show’, Meirelles já falou em tom de candidato

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o momento é crucial de decisão do futuro do Brasil.

Em evento com empresários em Porto Alegre, ele participou de um espécie de ‘talk show’ e respondeu a perguntas. A primeira foi se ele deixará a Fazenda para ser candidato. A pergunta foi seguida por aplausos. Como resposta, Meirelles voltou a dizer que tomará sua decisão no início da semana que vem e que está conversando com o presidente Temer sobre essa possibilidade.
O ministro disse novamente que está olhando as pesquisas e ponderou que está havendo uma série de especulações sobre a sua saída do governo. “Não tomo decisão por impulso”, disse Meirelles, agradecendo os aplausos que recebeu quando a presidente da FederaSul, Simone Leite, fez a pergunta sobre sua candidatura.
Meirelles afirmou à plateia que conversou com o presidente Temer e disse a ele que está considerando “seriamente” deixar o Ministério da Fazenda.
No ‘talk show’, o ministro deixou o discurso econômico e já falou em tom de candidato. Ele disse que o Brasil aprendeu e amadureceu com o que chamou de “experimentalismo do passado que não deu certo”. “Foi importante passar por esse experimentalismo”, disse. Sem citar as eleições de outubro, ele afirmou ter confiança de que o Brasil tomará a melhor decisão. Meirelles também defendeu o BNDES que “a ideia é dar toda a força” ao banco de fomento. “Vamos possibilitar ao BNDES captar livremente no mercado internacional”, disse.
O ministro voltou a defender a Reforma da Previdência e, ao ser questionado sobre a necessidade de reformular o pacto federativo para a repartição dos tributos, Meirelles disse que é preciso cortar despesas para reduzir a carga tributária e só depois fazer a discussão da distribuição. O ministro ressaltou que, mesmo com a carga tributária alta, “a maior entre os emergentes”, o Brasil continua com um déficit fiscal muito elevado (AE).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP