Maduro faz reconversão monetária para ‘driblar’ inflação

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou por meio de um decreto a remoção de três zeros da moeda local, o bolívar.

O anúncio foi feito em uma emissora local. “Para garantir ao povo venezuelano suas atividades comerciais e monetárias, entrará em vigência a partir de 4 de junho uma nova moeda. É um equilíbrio necessário para a felicidade do nosso povo”, disse o presidente.
O líder também exibiu as novas notas - que se chamarão “bolívares soberanos” - e disse que são verdadeiras obras de arte que merecem ‘prêmio nacional e internacional’. “Peço a Deus e a vocês venezuelanos suas orações, seu apoio, para que esta reconversão monetária tenha êxito, para o bem da estabilidade e da felicidade de toda a Venezuela”, acrescentou.
De acordo com estimativas do FMI, em 2018, a Venezuela deve atingir 13.000% de inflação e queda de 15% no PIB. Em 2017, o país fechou com alta dos preços de 6.000%. Recentemente, começou a circular na Venezuela a criptomoeda Petro, que, segundo Maduro, pode ajudar o país a sair da crise econômica na qual se encontra. De acordo com a Agência Venezuelana de Notícias, a pré-venda da Petro, que teve início na quinta-feira (22), alcançou um valor superior a US$ 5 bilhões em intenções de compra (ANSA).

Mais Lidas