Líbano é exceção e exemplo de estabilidade no Oriente Médio, diz ONU

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse, em Roma, que é absolutamente crucial preservar a estabilidade no Líbano, neste momento em que o Oriente Médio está uma confusão.

A declaração foi feita durante um encontro ministerial do Grupo Internacional de Apoio ao Líbano. Guterres explicou que “este é o momento em que a comunidade internacional precisa expressar o seu compromisso e apoio total para com a unidade e estabilidade no Líbano, mas também para com a sua soberania e integridade territorial. ”
O chefe das Nações Unidas disse que é preciso ser claro e afirmar para a comunidade internacional “que isto não é uma questão de solidariedade, é uma questão do seu próprio interesse. ” Segundo ele, “apoiar a unidade e estabilidade libanesas, é apoiar a estabilidade em toda a região e contribuir para diminuir as ameaças dramáticas à paz que enfrentamos hoje no mundo”. O secretário-geral afirmou que “o Oriente Médio está uma confusão” e que “o símbolo claro dessa confusão é o infinito e sangrento conflito na Síria e o sofrimento dramático do povo sírio. ”
Mas nessa “desordem”, destacou Guterres, há uma exceção positiva que “é a sabedoria e a capacidade mostrada pelos líderes do Líbano para preservar a sua estabilidade e unidade, contra todas as probabilidades, contra um fluxo massivo de refugiados com impacto dramático na sua economia e na sociedade, e contra uma ameaça de segurança vinda do vizinho do lado, a Síria”. Guterres concluiu dizendo que é “absolutamente crucial preservar” a ausência de conflitos no país porque “o Líbano é hoje um dos poucos pilares de estabilidade e paz na região” (ONU News).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP