Trump: muro no México tem de ser ‘o mais alto possível’

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, visitou a Califórnia para inspecionar projetos para a construção do muro na fronteira com o México, que visa impedir a imigração ilegal e o tráfico de drogas. Para ele, a barreira tem de ser “o mais alta possível”.

“Quanto maior, melhor, porque assim é mais difícil passar por cima. Essa gente [imigrantes] são escaladores profissionais. Alguns destes muros, eles conseguem escalar. Esses são os que não vamos usar”, declarou.
Citando uma pesquisa divulgada por conservadores, Trump também escreveu no Twitter que o muro será pago “por si só”, pois “reduzirá as taxas de criminalidade e de tráfico de drogas e os níveis de imigração”. Segundo as estimativas, a barreira na fronteira mexicana custará aproximadamente US$ 20 bilhões. De acordo com o presidente, haverá “caos” caso a construção não seja efetuada. “Para as pessoas que dizem ‘não ao muro’, se não tivéssemos muros aqui, sequer teríamos um país”, afirmou. O líder norte-americano avaliou oito peças, produzidas em escala real em Otay Mesa, ao sul de San Diego. Cada modelo custou aproximadamente US$ 300 mil.
A visita também foi marcada por protestos do outro lado da fronteira. Mexicanos utilizaram placas para pedir o boicote ao governo Trump. Atos a favor do mandatário, conduzidos por dezenas de pessoas, também aconteceram no local. Essa é a primeira vez em pouco mais de um ano de mandato que o republicano visita a Califórnia. No entanto, isso não o impediu de criticar a gestão do governador democrata Jerry Brown, acusando-o de deixar o estado ser “inundado de drogas” (ANSA).

Mais Lidas