Contato: (11) 3043-4171

‘Voto não tem preço, tem consequência’, diz presidente da OAB

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, disse na manhã de ontem (1º), a jornalistas que, além de ser um desafio para o Judiciário, a eleição de 2018 é desafiante para todos os cidadãos.

“Eduardo Cunha, Paulo Maluf e tantos outros chegaram aonde chegaram por voto popular, por escolhas nossas. Nós temos feito muitas vezes escolhas equivocadas”, disse Lamachia, completando que “voto não tem preço, tem consequência”.
O presidente da OAB adicionou que a consequência de uma escolha de voto mal feita é “a crise ética e moral sem precedentes que vivemos no Brasil hoje”. As afirmações foram feitas após Lamachia sair da sessão de abertura do Ano Judiciário de 2018, no Supremo Tribunal Federal (STF). A solenidade reuniu a cúpula dos três Poderes, contando com as presenças do presidente Michel Temer e dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE).
Lamachia, que discursou na sessão, disse também que espera que o princípio da duração razoável do processo legal seja respeitado nesse ano. “Um princípio constitucional que tem sido esquecido ao longo desses últimos tempos. Esperamos que seja ele efetivamente implementado”, afirmou, acrescentando que é preciso colocar “luzes” na Justiça de primeiro grau. “A capacidade instalada do Poder Judiciário hoje já não dá mais conta da demanda, e o cidadão que está lá na ponta, lá na base, muitas vezes se vê tolhido da Justiça”, afirmou (AE).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171