Alckmin: é possível vacinar todo o Estado até o fim do semestre

Após a morte de um macaco bugio por febre amarela na região sul de São Paulo, que levou ao fechamento do Zoológico, do Zoo Safári e do Jardim Botânico ontem (23), o governador Geraldo Alckmin antecipou a meta de vacinação em todo o Estado de São Paulo para o final deste semestre.

O tucano havia dito, na semana passada, que toda a população paulista estaria vacinada até o fim do ano.
Alckmin afirmou ainda, ontem, que a reabertura dos parques ocorrerá dez dias após a imunização de toda a região sul da capital. “Poderemos terminar a vacinação em todo Estado ainda no primeiro semestre. É possível fazê-lo”, disse Alckmin durante inauguração da estação Higienópolis-Mackenzie, da Linha 4-Amarela do Metrô. A campanha de imunização fracionada que tem início hoje (25), nas zonas sul e leste da capital, além de cidades do interior, pretende vacinar 9 milhões de pessoas. Até o dia 20, o governo estadual prevê ter imunizado 20 milhões.
O Parque Estadual Fontes do Ipiranga foi fechado ontem (23), após ser confirmada a morte de um bugio por febre amarela no Zoológico de São Paulo. Maior área de Mata Atlântica dentro do perímetro urbano da região metropolitana de São Paulo, reúne a Fundação Parque Zoológico (que inclui o zoológico e o Zoo Safari), o Jardim Botânico e o Parque de Ciência e Tecnologia (CienTec), da USP.
O diagnóstico de febre amarela foi confirmado na segunda-feira (22), pela Secretaria de Estado da Saúde. O bugio que teve febre amarela foi encontrado em 10 de janeiro perto do bosque das aves africanas, dentro do próprio zoológico, embora fosse um “animal de vida livre”.

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP