Contato: (11) 3043-4171

Votar Previdência em novembro será ‘estelionato eleitoral’

Vice-líder do governo, o deputado Beto Mansur (PRB-SP) afirmou ontem (22), que deixar para votar a reforma da Previdência em novembro será um “estelionato eleitoral”.

Segundo o deputado, não será correto o eleitor dar seu voto a parlamentares sem saber o que cada um pensa a respeito das mudanças nas regras de aposentadoria.
As eleições gerais estão marcadas para outubro. Ele defendeu que a proposta deve ir a voto em fevereiro, como planeja o governo, independentemente de ter chance ou não de ser aprovada. Apesar dos esforços, o governo ainda não tem os 308 votos necessários para aprovar o projeto na Câmara.
Mesmo com uma ala próxima do presidente Temer já admitindo que votação da reforma da Previdência pode ficar para depois das eleições, o próprio presidente relatou a interlocutores diretos neste fim de semana que é melhor votar em fevereiro “mesmo que para perder”. O governo sabe que não tem ainda os 308 votos necessários para aprovar a matéria, que tem previsão de ir a votação no dia 19 de fevereiro.
A avaliação de Temer é que os deputados vão ser cobrados pelo seu posicionamento perante o tema e que é preciso que eles “mostrem a cara”. De acordo com um auxiliar do presidente, a determinação do governo em votar mesmo para perder fará ainda com que os pré-candidatos - como Geraldo Alckmin - pressionem seus partidos para votarem a favor do texto. No fim do ano passado, Temer ensaiou o discurso que adotará caso a matéria não seja aprovada, dirá que “fez sua parte” e que os parlamentares é que serão culpados pela continuidade de crise (AE).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171