Contato: (11) 3043-4171

Marun: ‘situação da reforma está mais favorável’

Sem revelar os votos que o governo teria hoje pela aprovação da reforma da Previdência, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou ontem (15), que acredita que a situação está “mais favorável” agora do que no fim de dezembro, antes do recesso, mesmo que haja a preocupação eleitoral dos parlamentares. “Os votos estão vindo, sim.

O que nós não estamos, neste momento, é contando. Quero contar isso no final de janeiro”, disse.
“Não é que não vamos nos preocupar com número, mas não vamos trabalhar revelando os números agora”, rebateu diante da insistência da imprensa ao questioná-lo sobre como mensurava que a situação estava melhor que antes sem a contagem. Ao reconhecer que as eleições podem influenciar os parlamentares na hora do voto, o ministro disse que as campanhas de conscientização em que o governo argumentará pela necessidade de se realizar a reforma vão ajudar no trabalho de convencimento.
“Neste momento existe, e é natural que exista, a preocupação de colegas com a questão eleitoral. Não existe nada que seja surpreendente ou condenável”, disse.
“Tenho expectativa muito grande sobre a reação da sociedade. A sociedade começa a reagir, querer e pleitear aos parlamentares uma atitude que é a necessária para o Brasil, que é o voto favorável à reforma”, completou.
Diferente do discurso de Meirelles, Marun afirmou que a reclassificação é uma opinião da agência com base no que a S&P acredita “a respeito do nosso futuro” (AE).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171