Ataque deixa 3 mortos em santuário no Japão

Um ataque com espada samurai em um santuário xintoísta de Tóquio, no Japão, deixou pelo menos três mortos e uma pessoa gravemente ferida na sexta-feira (8).

O crime ocorreu no templo de Tomioka Hachiman, um dos mais venerados do país. Acompanhado pela namorada, o agressor Shigenaga Tomioka, de 56 anos, surpreendeu na chegada do templo a sua irmã mais velha, Nagako, de 58 anos, e a assassinou com golpes de espada.
Após isso, a namorada do agressor, Mariko, perseguiu por mais de 100 metros o motorista da irmã e o feriu no braço com uma espada. Mesmo gravemente machucado, ele conseguiu fugir e não corre risco de morte. Não satisfeito, Shigenaga também matou sua companheira e depois se suicidou utilizando a mesma espada. Além da katana de 80 centímetros, os policiais encontraram perto do corpo do agressor dois canivetes e uma espada curta.
Nagako sucedeu o seu irmão no posto de sacerdote principal do templo, em 2001, após Shigenaga ter sido retirado do cargo. O agressor, que já havia sido detido pela polícia em 2006, não aceitou a medida e enviava constantemente cartas com ameaças de morte para a irmã. Shingenaga e Nagako pertencem à família Tomioka, que administrou por gerações o templo desde sua fundação em 1627. De acordo com a polícia japonesa, o crime foi motivado pela disputa sucessória (ANSA).